Sinopse: Quando Isabella Leal foi trabalhar em uma empresa de processamento de dados como estagiária, não imaginou que, ao ser efetivada, passaria por uma situação tão inusitada... E deliciosa! Ela se deparou com um vício: Blake Miller. Além de ser lindo e ardente, o jovem CEO da empresa era irritantemente arrogante.
Após um encontro arrebatador, Isabella percebe que se tornou um erro. Mas ela não vai deixar isso barato! Blake vai descobrir o que uma mulher determinada e com o sabor do pecado é capaz de fazer.






 Playlist: link da playlist

A Playlist pela autora Gisele Souza

Eu me inspiro em músicas, muitas vezes tenho a impressão de que certa música foi feita para certo personagem. Com Pecaminoso eu escrevi muitos capítulos repetindo a mesma música. É muito gostoso! A playlist do livro é bem diversificada. Em geral são músicas internacionais, admito que tenho uma quedona por pop rock estrangeiro, mas também amo MPB. Prova disso é a playlist de Inspiração, porém, nesse livro, os personagens pediam essas músicas. Vou descrever o que cada música significou na escrita do livro.

Rude Boy – Rihanna - Pra quem não sabe, Pecaminoso primeiramente foi um conto que é basicamente o primeiro capítulo, só que mais curto e finalizado. Quando decidi escrever o livro, alonguei o capítulo e adicionei algumas coisinhas, principalmente o final do capítulo um (risos eternos). E assim que abri o arquivo e dei de cara com a perspectiva de deixar Blake fluir tinha que ser essa música a primeira da playlist. E sendo o ponto de vista da Isabella adicionou mais gás à situação. Ela fala da atração do garoto rude, para que ele vá pegá-la... Rá, amo isso! A música é perfeita para a cena.

Pusher Love Girl – Justin Timberlake - Lembro que pedi muitas indicações com as leitoras para as músicas, e as do Justin caíram como uma luva para certas ocasiões. Ele (Justin) tem uma voz sexy, o clipe também ajuda muito nas inspirações. A letra fala de um amor intenso, ilícito, que ela é uma droga. E é exatamente isso que Isa é para nosso mocinho. Ele não quer, mas precisa e viciou-se.

What Goes Around... /... Comes Around  – Justin Timberlake - E vamos de Justin de novo, não disse? Ele embala muito minhas inspirações sexies (risos). Aqui é uma divergência de opiniões, ele quer uma coisa, ela quer outra. Foi perfeito para o capítulo “o que vai, volta”, que é exatamente o que vemos no relacionamento do casal.

Broken Strings (feat. Nelly Furtado) – James Morrison - Owm, essa música... (suspiros eternos). Essa música é de uma parte intensa do livro, cordas partidas. Sentimentos jogados pela janela, desperdiçados. Reflexões, medos, inseguranças. O que é certo ou errado? O que vale arriscar? Ah, tão lindo!

Let Me Go (feat. Chad Kroeger) Avril Lavigne - Ah, a dor do amor! Acho que autores tem gana de sofrimento (risada maléfica). Adoro me inspirar em músicas tristes para escrever cenas dolorosas. O adeus dói, mas e a rejeição? Ela dilacera! E muitas vezes o tempo passa, a vida segue adiante e a oportunidade se foi... Simples assim!


What You Want - Evanescence - Ah, e quando você precisa decidir alguma coisa? Quando quer algo e precisa ter? Evanescence já serviu para vários tipos de cena. Essa em questão é uma decisão tomada, algo certo a ser pego pelas unhas, se fosse preciso. Ninguém te controla, seus sentimentos e desejos são apenas seus.


Hide – Creed - Eu tenho uma paixão louca por Creed. Em todos os meus livros tem que ter pelo menos uma música deles na playlist. Sou enlouquecida pela voz, o som, letras. Tudo! Deu pra perceber minha loucura, né? Essa, em questão, foi especial, fala de não se esconder. É sobre uma situação muito intensa no livro. Às vezes, nos escondemos de nós mesmos e “dançamos” a vida conforme a música que toca para todos, mas devemos seguir nosso ritmo. Sermos quem nascemos para ser. Mesmo que tenha que fugir dos estereótipos, da sociedade, fuja. Mas não se esconda de si mesmo!

Sexy Love – Ne-Yo - Ahh, com certeza as músicas sensuais embalaram as cenas picantes. Eu costumo dizer que você precisa de um impulso para que a inspiração, cenas, falas sensuais, toques quentes venham à mente. Amo de paixão usar as músicas. A batida dessa, Isa abusou. Blake fica perdido na sua provocadora safada e essa música me ajudou muito nas cenas. Amor sexy, quem não quer? E Isa é sua doce droga, sua doce tortura.

All of me – John Legend - Essa música não usei para escrever, ela veio enquanto eu revisava o arquivo para enviar para a gráfica. Eu viciei nela e era muito Blake. Tem isso também, às vezes a canção é muito o personagem e sou obrigada (como se não amasse) a usar a música na playlist. Ele fala de um amor meio louco, que não consegue viver sem. Da mulher linda que ele tem. Mesmo perdendo, ele ganha por tê-la. É linda essa música!

Tonight (Best You Ever Had) (feat. Ludacris) John Legend - Essa também foi enquanto eu revisava, meio que amei as músicas do John e Blake precisava dela. Uma noite é suficiente? Quando se vicia em alguém apenas uma vez basta? E a abstinência do beijo, do toque? Acho que precisa de segundas rodadas, não? Palavras são subestimadas, os sentimentos valem mais.


Stay With Me – Sam SmithE quando você tem apenas uma noite? Apenas mais uma vez? Mas precisa de mais! Quando você precisa que ele (a) fique mais um pouco. Essa música “vale” por tantas cenas, tantas ocasiões no livro. Amo!

Te amo – RihannaE lá vem a diva de novo. As músicas da Rihanna são como as do Creed, sou apaixonada e em todos os meus livros tem que ter pelo menos uma. Existem amores que precisam de controle, as pessoas precisam do controle. E quando os dois necessitam dessa “regra” na vida e um entrega o controle para o outro? Ele diz a palavra tão esperada? Ah, a doce alegria. Satisfação plena! Blake e Isa são nitroglicerina pura, qualquer passo em falso pode acarretar uma explosão.

Make Me Wanna Die The Pretty Reckless - Com o livro terminado, revisado e pronto, eu achei que precisava de uma última música. Encontrei essa por acaso, não conhecia a banda e amei. O livro é uma entrega, desistir da sua vida, morrer de certa forma. Renascer de outra.



Ah, foi maravilhoso descrever essas músicas, foi como estar escrevendo a história de novo. Senti tudo outra vez, escrever um livro é único. Os personagens são únicos, e escrever esse texto, relembrando, sentindo de novo, foi um presente! Amo muito tudo isso! Espero que tenham gostado.




E tem promoção rolando no blog da autora!! Concorram a um kit muito legal, clicando aqui




5 Comentários

  1. Oi, Carol! Obrigada pelo apoio flor. Feliz que esteja participando da semana pecaminosa. Amei o post, ansiosa pelo segundo dia ❤

    ResponderExcluir
  2. Carol!
    fico sempre na expectativa das playlists dos livros, porque acho que através das músicas, podemos entender melhor todo enredo que se passa no livro, pelo menos, comigo é assim.
    Muitas músicas ótimas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. OMG, amei essa playlist! Parece combinar totalmente com o livro!

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Não tenho muita vontade de ler Pecaminoso, já Inspiração faz um bom tempo que está na minha lista...
    Gostei da ideia da autora de explicar o que cada música significa para ela e para os personagens...
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Adorei a playlist do livro principalmente pela a musica do Sam Smith combinou muito com o livro !!!

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.