Sinopse - Varen Nethers está preso num perigoso mundo dos sonhos: um reino traiçoeiro e desolado onde as histórias aterrorizantes de Edgar Allan Poe ganham vida. Isobel Lanley, atormentada por visões estranhas e perseguida por pesadelos criados por Varen, é a única que pode salvá-lo.
Isobel sabe que sua única esperança reside num cemitério em Baltimore, Maryland. Lá, no início da madrugada do aniversário de Edgar Allan Poe, um estranho misterioso conhecido como “Admirador de Poe”, fará sua homenagem anual no túmulo do lendário poeta.
Apenas o Admirador detém a chave para a passagem entre os mundos. Porém, grandes perigos aguardam Isobel. Um antigo mal, envolto em véus de tecido branco, está à espreita, desa ando-a em busca do afeto de Varen. Quando Isobel nalmente o encontra, ele não é mais o garoto quieto e pensativo que um dia a cativou, mas uma força sombria, poderosa e malevolente.
Poderia o grande amor de Isobel também ser seu maior adversário?
CONTÊM SPOILERS DO PRIMEIRO LIVRO

A sinopse de "Enshadowed" é muito explicativa e contêm os principais pontos da história sem spoiler. Por isso, meu texto será sucinto e tentarei passar mais as impressões que eu tive sobre a história do que o conteúdo do livro em si.

Quem conferiu a resenha do primeiro livro, percebeu que eu ressaltei o clima sombrio que envolve a narrativa. E felizmente, esse clima é mantido na continuação.

Nessa sequência, continuamos a história exatamente de onde ela foi encerrada no primeiro livro. Isobel está querendo ir para Baltimore, visitar o túmulo de Poe para conseguir resgatar Varen. Claro que ela precisa arranjar uma justificativa para a viagem e visitar uma universidade é a desculpa perfeita para dar aos seus pais.

Ainda bem que dessa vez Isobel não está sozinha. Lembram-se da Gwen? Pois é, depois de presenciar alguns eventos realmente macabros, ela é o braço direito da protagonista nesse resgate.

Isobel é uma protagonista interessante, mas nem por isso é a mais inteligente das criaturas. Existem algumas situações que deixam o leitor em agonia, pois Isobel não pode nos ouvir! Em alguns momentos gritei com ela: "Não faça isso!", "Deixa de ser tonta!" e aí vai. Mas é essa vontade de participar da história que faz com que valha muito a pena ler essa continuação. 

O final foi inesperado e sinceramente, enervante. Saber que precisamos aguardar o terceiro livro para descobrir o que vai acontecer me deixou inquieta.
O trabalho editorial está muito bom. A revisão foi bem feita e a capa combina com a do primeiro livro.

Confiram a resenha de Nevermore - Livro 01 - aqui

4 Comentários

  1. Como eu não conheço o primeiro livro julgo que foi por isso que me senti meio perdida, mas de todo jeito não é um livro que muito me interesse sabe. Mas é legal saber desse laço com os personagens do livro a ponto de querer dar conselhos para a protagonista. é bem bacana quando um livro meche com a gente assim.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Sua resenha do primeiro livro já me deixou bem curiosa e agora quero mais ainda começar a ler essa série! Que bom que o clima sombrio da história não se perdeu nesse segundo livro e que a capa continuou passando um pouco desse estilo. Acho que vou me irritar um pouco com a protagonista, mas quero ler mesmo assim!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Karini!
    Fico feliz em saber que a continuação não caiu na tal maldição do segundo livro que sempre decai.
    Clima sombrio é bom, né?
    Continuo desejando a leitura da série.
    “Os homens não desejam aquilo que fazem, mas os objetivos que os levam a fazer aquilo que fazem.”(Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Tenho os 2 livros mas ainda não li. Já saiu o 3º livro?
    Bjs.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.