SinopseShea tem 33 anos e passou toda a sua vida em uma cidadezinha universitária que vive em função do futebol americano. Criada junto com sua melhor amigas, Lucy, filha do lendário treinador Clive Carr, Shea nunca teve coragem de deixar sua terra natal. Acabou cursando a universidade, onde conseguiu um emprego no departamento atlético e passa todos os dias junto do treinador e já está no mesmo cargo há mais de dez anos.
Quando finalmente abre mão da segurança e decide trilhar um caminho desconhecido, Shea descobre novas verdades sobre pessoas e fatos e essa situação a obriga a confrontar seus desejos mais profundos, seus medos e segredos.

A aclamada autora de Questões do Coração e Presentes da Vida criou uma história extraordinária sobre amor e lealdade e sobre uma heroína não convencional que luta para conciliá-los.

 Às vezes quando passamos por momentos dolorosos avaliamos a nossa vida. Foi o que aconteceu com Shea.

Shea Risgby foi praticamente criada pelo treinador Clive Carr e sua esposa. Ela vivia na casa de sua melhor amiga Lucy a maior parte do tempo enquanto crescia, então tornou-se um membro da família. A história começa com um triste evento: a morte da mãe de Lucy. Lucy está devastada, assim como Clive e Shea começa a perceber que sua vida está estagnada.

A única certeza que ela tem é o amor pelo futebol. Seu relacionamento com o namorado Miller é amor ou conveniência? O trabalho é desafiador ou apenas uma obrigação?

Quem realmente é Shea? Do que ela gosta? Quais são seus sonhos?

Essas são algumas das perguntas que ela começa a fazer sobre a própria vida. Em meio a esses questionamentos, ela decide correr atrás do prejuízo, começando em um novo emprego e terminando o namoro.

Nesse momento surge Ryan, um ex-colega de faculdade e atleta, que se torna interessado por Shea.

Quem já teve a oportunidade de ler algum livro da Emily Giffin sabe que a autora adora analisar dramas pessoais dos personagens e ela faz exatamente isso em "Primeiro e Único". Em alguns momentos temos a impressão de que ela força a barra com os sentimentos de Shea por determinado personagem, para causar um certo impacto no enredo.

Apesar de ser uma história envolvente, ela é demasiada longa, com momentos e situações desnecessárias.

Shea é uma personagem que não cativa muito o leitor de imediato. É indecisa e cheia de mimimi.

No geral, é um livro interessante, mas poderia ser melhor.


5 Comentários

  1. no momento não tenho interesse em ler o livro pois o tema não me agrada, gostei da resenha, até a próxima.

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nenhum livro da autora e acho que não vou gostar muito, pois não é o gênero que costumo ler. Quem sabe um dia leio.

    ResponderExcluir
  3. Já ouvi falar coisas maravilhosas sobre os livros da autora ,mas até hoje não li nenhum ,e esse livro não parece ser uma boa escolha para conhecer a escrita da autora ,gostei da capa ,mas a história não chamou minha atenção .

    ResponderExcluir
  4. Gosto bastante da Emily Giffin, entretanto Primeiro e Único não me interessou. Em minha opinião, a história foi muito pouco cativante e com uma construção de personagens fraca. Não estou interessado nesta leitura.

    ResponderExcluir
  5. Já vi outras resenhas desse livro e, por incrível que pareça, as opiniões são parecidas com a sua, de que o livro contém enrolação. Além de não ter gostado da capa, eu achei a história pouco atrativa, pois não vi nada no livro que me agradasse!

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.