Sinopse - Em um mundo futuro, viver entre o universo real e o virtual é cotidiano. Todos os dias, as pessoas se plugam a uma realidade virtual, criada por uma poderosa empresa do governo, onde podem fazer tudo: se divertir, ir às compras ou estudar. Tudo sempre rigorosamente controlado.
Luna, diferentemente de seus amigos e de sua família, não consegue se conectar por inteiro a essa dimensão, por isso permanece ao mesmo tempo nos dois mundos. Ser diferente nesse sentido, no entanto, acaba levando-a a fazer descobertas surpreendentes e assustadoras sobre essas realidades, que mudarão por completo os rumos de sua vida.


Dividida em sete partes e narrada em primeira pessoa pela protagonista Luna, "Jogos Mentais" inicia a nova série da autora Teri Terry: Mind Games de forma maestral.
Nessa nova realidade, as pessoas vivem mais tempo no mundo virtual do que no real. A conexão com essa realidade alternativa é tão viciante que muitos esquecem da própria vida, executando tudo através da tecnologia. Estudar, namorar, casar, envelhecer. Existe um grupo que não concorda com esse estilo de vida e que se recusa a viver on-line. Eles são conhecidos como Recusadores.
Luna é uma adolescente de 17 anos de idade que possui uma dinâmica familiar um pouco desestruturada. Seu pai vive conectado, sua madrasta é preocupada com as aparências e regras da sociedade, seu irmão mais novo está deslumbrando-se com a tecnologia e sua avó, a única pessoa com quem Luna realmente se abre emocionalmente, tem sérios problemas de saúde. Avó e neta possuem um segredo que mantêm a sete chaves para a segurança da protagonista.
Esse segredo está relacionado ao verdadeiro motivo da Luna ser uma Recusadora. Como podem imaginar, ser uma Recusadora é ser marginalizada pela sociedade, o que para uma adolescente, é algo ainda mais complicado, pois precisa lidar com a animosidade dos colegas na escola. A própria diretora acaba sendo uma pessoa áspera e geradora de problemas. 

"Em nossa escola com mais de seiscentos alunos, a turma de Recusadores havia encolhido para cerca de vinte, cobrindo todas as faixas etárias. Outros foram intimados, ao longo do tempo, a aceitar a Educação Virtual". (p. 15)

A sociedade é controlada por uma empresa do governo que através de testes de inteligência e racionalidade, recruta jovens para trabalhar para eles. E Luna é convocada para realizar tais testes, o que começa a deixar a garota desconfiada, pois ela sempre fez de tudo para passar despercebida.
Essa parte do livro é o momento crucial onde a trama começa a desenvolver as intrigas e a revelar algumas respostas. Desse momento até o final do livro o enredo é chocante e as revelações são de tirar o fôlego.
Com uma escrita fluida e de fácil compreensão, Teri Terry trouxe um conteúdo atual em um mundo distópico e cheio de polêmica. O enredo foi bem desenvolvido, deixando para o finalzinho do livro a resposta para o grande suspense. A autora ainda menciona sua série anterior, Reiniciados, e deixa o leitor faminto pela continuação.
Luna é jovem, porém é inteligente e determinada. Tem um lado vulnerável e demonstra ser uma pessoa de princípios, ainda mais quando alguém que ama está em perigo. 
O livro é repleto de personagens que se destacam, mas comentar sobre suas personalidades e ações podem entregar um pouco do mistério, por isso, não os citarei. 
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um excelente trabalho. A capa combina perfeitamente com a trama e chama a atenção.

"O propósito conhecido dos testes, QI e QR, é selecionar os melhores para a universidade e para as colocações na PareCo, não é? Aqueles que não são apenas brilhantes, mas também racionais. O propósito não declarado, a dualidade!, é identificar indivíduos perigosos. Os inteligentes que são também irracionais, minha querida, precisam ser vigiados, e não imbuídos de responsabilidades. Para segurança de todos nós..." (p. 23)


12 Comentários

  1. Livro com suspense, distopia, ficção científica e premissa super interessante? Haha, quero. Já tinha ouvido falar desse e de outros livros da autora, agora estou bem ansioso p/ começar a ler Jogos Mentais (nome incrível *-*). Abraços, adorei a resenha =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dan, tudo bem?
      Achei uma ótima leitura.
      Fico feliz em saber que gostou da resenha.
      Bjkas

      Excluir
  2. Gosto muito do gênero e queria ler por ter visto coisas bem legais dessa autora. Estou com outra série dela pra ler e não peguei ainda, mas acho que ela é bem boa na escrita e espero estar lendo esse também depois. Ela parece saber fazer o leitor querer mais e torcer pelos personagens, envolver bem quem está lendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiane, tudo bem?
      Eu já li essa outra trilogia dela e achei muito boa também ;)
      Bjkas

      Excluir
  3. Não leio muitos livros de ficção científica, mas quem sabe um dia.

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Adorei essa distopia da Teri Terry ainda mais com um problema tão atual o livro me deixou muito interessada e curiosa sobre os rumos da historia e os segredos da Luna !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzana, eu gosto dos livros da autora pois ela sempre coloca algo atual para ser discutido.
      Bjkas

      Excluir
  5. adoro distopias, ainda não terminei de ler a série anterior da terry, mas gostei muito da escrita dela.
    achei super legal o tema, pq do jeito que andamos já já vamos viver mais no virtual do que no "real"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana, tudo bem?
      A escrita da autora é muito boa mesmo: direta e fluida.
      Bjkas

      Excluir
  6. Olá, parece ser um livro bem interessante, adoro distopias e essa em questão tem uma premissa bem interessante, achei legal essa de se conectar nessa realidade virtual, fiquei curiosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samira, tudo bem?
      Pois é, a autora levanta essa questão no livro, que acredito encaixa-se perfeitamente na nossa sociedade.
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.