Calor da noite, de Sylvia Day – Sylvia Day traz para suas leitoras o bárbaro que toda mulher sempre sonhou em conquistar Stacey Daniels sempre se sentiu atraída pelo tipo errado de homem. E seu coração sabe que o viking musculoso e machucado que aparece supreendentemente na porta de sua casa não será exceção. Uma visão de suas mais secretas fantasias eróticas – um verdadeiro Deus – ele a excita com sua aura de perigosa sensualidade. Sua alma sabe que essa submissão trará perigos imprevistos para sua vida – e ainda assim ela não consegue resistir. Ele simplesmente combina o domínio dos prazeres mais pecaminosos à uma doce sensualidade. Algo que ela sempre desejou. Mas, amar Conor é um fardo que nenhuma mulher mortal é capaz de carregar. Apesar de encontrar consolo na paixão e no calor do corpo de Stacey, a realidade de Conor é aquela dos sonhos mais obscuros, permeada por violência e luta, e são esses elementos que ele trará para o mundo da amante. Calor da noite é um romance erótico arrebatador e surpreendente, com uma pitada irresistível de fantasia, e que tem tudo para conquistar as fãs da best-seller mundial Sylvia Day.
O Senhor da Torre, de Anthony Ryan – Anthony Ryan, autor best-seller do New York Times, está de volta com a eletrizante sequência de A canção do sangue. O senhor da torre é o segundo livro da série “A sombra do corvo”, uma fantasia épica que explora episódios de conflito, lealdade e fé. Vaelin Al Sorna, agora guerreiro da Sexta Ordem, é o maior guerreiro de sua época. Desiludido com seu Rei e pelo sangue de guerreiros derramado por causa de uma mentira, ele volta para casa, se isolando de tudo, e jura nunca mais matar. Porém, o Reino, que já está dividido entre os que apoiam o Rei Janus e os que preferem sua irmã como líder, será atacado por forças poderosas, e Vaelin, o Lâmina Negra, deverá lutar novamente.
“Com uma trama complexa e repleta de reviravoltas, tomada por intrigas e alianças que mudam constantemente, Ryan dá prosseguimento à história iniciada em A canção do sangue de forma magistral, amarrando um número suficiente de pontas soltas ao mesmo tempo que deixa outras de sobra para aumentar o suspense para o próximo volume.” – Publishers Weekly.
A vida de aparência de Evelyn Beegan, de Stephanie Clifford – O ano é 2006, o lugar é Manhattan, lar de jovens cheios de charme e estilo. Dinheiro e classe colidem numa cidade prestes a mergulhar em um precipício financeiro, carregando com ela boa parte do país. Aos 26 anos, Evelyn Beegan é uma pessoa inteligente e engraçada que está determinada a traçar o próprio caminho e se libertar das garras da mãe – uma alpinista social que a criou para se casar com um homem de uma família tradicional e influente. Evelyn se sente uma estranha em meio à elite nova-iorquina, mas, quando consegue emprego em uma rede social voltada exclusivamente para ricos e milionários, vê uma oportunidade de se juntar a eles. Recrutando novos membros para essa rede social, ela começa a frequentar as montanhas de Adirondack, as casas de campo de Newport e os clubes de Southampton, em companhia de socialites e barões de Wall Street. Aquela estranheza inicial se esvai até rápido demais e ela se vê intoxicada pela sensação de pertencer à alta sociedade e passa, inclusive, a agir como membro de uma família rica e tradicional. Porém, com o pai sendo processado por corrupção, Evelyn precisa impedir o declínio de sua família, agarrando-se à sua vida de mentiras. Estimulante, hilária e por vezes picante, a estreia literária de Stephanie Clifford oferece uma nova roupagem aos temas clássicos dos grandes romances – dinheiro, ambição, família, amizade –, e ao sentimento universal de se sentir parte de algo. Um romance para as leitoras saudosas de Melancia e Delírios de consumo de Becky Bloom.
“Clifford tem um olhar afiado e seu conhecimento sobre a ambição cega é preciso e selvagem.” — The New York Times.
Guia Politicamente Incorreto dos Presidentes da República, de Paulo Schmidt – Conheça a história do Brasil e continue rindo! Você sabe quem foram os presidentes que influenciaram de forma decisiva o destino da nação e fizeram esse Brasil em que a gente vive hoje? Cuidado! Será uma viagem sem volta em direção às paixões e a história dos nossos presidentes que, salvo raras exceções, foram um desastre como administradores, homens públicos e até como seres humanos. Com o habitual sarcasmo que só a família Politicamente Incorreta é capaz de trazer, além de muitas ilustrações, este livro desafia de forma divertida e inteligente mitos e verdades pré-concebidas. Uma narrativa envolvente sobre personagens reais, mesmo que eles às vezes pareçam saídas de histórias de terror. Ideal para o momento político em que milhões de pessoas vão às ruas para pedir o afastamento da presidente da República.
Hausfrau, de Jill Alexander Essbaum – Um impressionante romance sobre casamento, fidelidade, sexo e moralidade, com uma heroína fascinante que luta para dar um significado à sua vida. Na maior parte do tempo, Anna era uma boa esposa. Anna Benz, uma norte-americana de trinta e tantos anos, vive com Bruno – o marido suíço e banqueiro – e seus três filhos em um subúrbio de cartão-postal em Zurique. Embora tenha uma vida confortável e tranquila financeiramente, por dentro Anna está desmoronando. Sem rumo e cada vez mais incapaz de se conectar com o marido emocionalmente indisponível, e até mesmo com seus próprios pensamentos e sentimentos, Anna tenta “despertar-se” com novas experiências: aulas de alemão, análise junguiana e uma série de casos sexuais que ela começa com uma facilidade que surpreende até a si mesma. Mas Anna não consegue abandonar esses casos tão facilmente. As tensões aumentam e suas mentiras começam a sair do controle. Tendo atravessado um limiar moral, Anna descobrirá até onde uma mulher pode ir quando toma um caminho sem volta. Íntimo, intenso e escrito com uma precisão incrível, o romance de estreia de Jill Alexander Essbaum é uma inesquecível história sobre casamento, fidelidade, sexo, moralidade e, especialmente, sobre o eu-interior. Navegando entre desejo e amor, culpa e vergonha, desculpas e razões, Anna Benz é uma heroína eletrizante. Sua história revela, com honestidade e beleza, como nos criamos e como nos perdemos; e as escolhas, por vezes desastrosas, que fazemos para nos encontrar.
Desigualdade. O que Pode Ser Feito?, de Anthony B. Atkinson – A desigualdade é um dos problemas sociais mais urgentes que enfrentamos no mundo contemporâneo. Anthony B. Atkinson, professor de Thomas Piketty (autor do best-seller O capital no século XXI), que assina a introdução do livro, foi pioneiro na pesquisa sobre o assunto e combina suas experiências para tratar das diversas dificuldades decorrentes dessa questão. Apresentando um conjunto de medidas que poderiam trazer uma verdadeira revolução na distribuição de renda, ele mostra que o problema não é simplesmente os ricos estarem ficando cada vez mais ricos; também não estamos sendo bem sucedidos em combater a pobreza. Atkinson recomenda políticas ambiciosas em cinco áreas: tecnologia, emprego, segurança social, distribuição de capitais e tributação. Além de um programa de mudança, este livro é uma voz de esperança e otimismo fundamentado nas possibilidades de ação política em prol da redução da desigualdade.

17 Comentários

  1. Bom diaaaaaa
    Confesso que nenhum me chamou a atenção, mas quem sabe lendo resenhas sobre algum, me desperte a vontade!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei muito da Sinopse de ''O senhor da torre'' acho que vou ler, e que capas lindas

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante dos livros lançados pela Editora Leya, exceto pela obra da Sylvia Day. A vida de aparência de Evelyn Beegan foi um dos que me impressionaram desde a capa à história. Curti todos os outros, mas queria destacar Desigualdade também.

    ResponderExcluir
  4. Estou super curiosa sobre esse livro da Sylvia Day, mas acho que ele é continuação, né?!
    Preciso ver!!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva
    www.leitoracompulsiva.com.br

    ResponderExcluir
  5. Gosto muito dos livros da Sylvia Day, mas esse não chamou muito a atenção.

    ResponderExcluir
  6. Quantos lançamentos interessantes da Editora Leya.

    ResponderExcluir
  7. A leya geralmente tem capas tão lindas ,mas dessa vez não curti nenhuma :/

    ResponderExcluir
  8. A leya geralmente tem capas tão lindas ,mas essas capas ,nenhuma me agradou :/

    ResponderExcluir
  9. A leya geralmente tem capas tão lindas ,mas dessa vez nenhuma das capas me agradou ...

    ResponderExcluir
  10. Os Lançamentos da editora Leya sempre me agradam, gostei da sinopse de O Senhor da Torre.

    ResponderExcluir
  11. Uia, fiquei curiosa para ler Hausfrau, parece ser bom.

    ResponderExcluir
  12. A vida de aparência de Evelyn Beegan, Hausfrau e Desigualdade são os livros que foram adicionados em minha lista. Não sabia muitos livros desta editora, mas adorei.

    ResponderExcluir
  13. Nossa, eu tava esperando MUITO o lançamento de O Senhor da Torre!!! Que capa linda que ele está!! (se bem que a Leya sempre tem umas capas maravilhosas, né? ahahaha)

    Espero que minha vida de universitária me permita comprar logo o livro, ou que alguma amiga minha compre e me empreste hahaha

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Gostei dos lançamentos da editora Leya e achei legal a variedade de temas e gêneros !!

    ResponderExcluir
  15. Oiiee,
    Parece que os livros são legais, mas nenhum chamou mesmo a minha atenção, O Senhor da torre parece ser bom, mas irei aguardar resenhas para me decidir.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  16. Amei as capas.
    Porém nenhum dos livros me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
  17. De todos o que mais me chamou a atenão foi A vida de aparência de Evelyn Beegan, parece ser bem construido e cheio de detalhes marcantes.
    Além de uma capa maravilhosa!!
    bjoos

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.