Sinopse - No livro Um Novo Amanhecer da Escritora Mora Alves, incomum mesmo, só o amor. A despeito dos diálogos simples, diretos, e da vida linear, é o ato contundente que, repentinamente, descortina a realidade. Digamos mesmo que a autora escreve um “a vida como ela é” mas que somente o percebemos, de fato, na medida em que desvendamos o íntimo dos personagens. Suas fraquezas, paixões, grandiosidades e compaixões. Evidencia-se também enquanto proposta para a cidadania. Isso fica latente todo o tempo, principalmente através dos personagens principais, Cíntia e Alberto e o trabalho que desempenham, um como psicólogo e outro como assistente social.

"Um Novo Amanhecer" é composto de Prefácio e 23 capítulos. Narrado em terceira pessoa, a história se inicia girando em torno de Cíntia e Alberto. Cíntia é uma assistente pessoal de 28 anos e Alberto é um psicólogo de 34 anos. Eles são amigos e trabalham juntos em um hospital, dando assistência a pacientes com câncer. São duas pessoas altruístas, que sempre pensam em ajudar ao próximo e se envolvem ativamente na comunidade, angariando recursos para a criação de uma creche e de um abrigo. Ambos são solteiros e nutrem sentimentos um pelo outro, porém a timidez não permite que confessem seus sentimentos.
A trama vai ganhando dimensão conforme vão sendo incluídos novos personagens, que vão trazendo suas próprias histórias. A mãe de Cíntia, a mãe e as irmãs de Alberto, as pacientes Nely e Cristina, Valquíria, uma jovem fútil e mimada que se voluntaria no abrigo, Rafael, Eduardo e seu filho Felipe.
Cada um desses personagens traz junto com sua própria história uma lição valiosa para o leitor:  a importância do perdão, as segundas chances, a amizade verdadeira, a benção do amor, a força do ser humano e muito mais. São lições bonitas de se ler e é fácil se identificar com uma ou outra situação descrita.
Acontece que falta um pouco de desenvolvimento na trama. São inúmeros eventos que ocorrem, porém são passados de forma rápida e por conta disso, fica um pouco difícil se conectar emocionalmente. Um exemplo disso é o caso da adoção. Em menos de uma página Rebeca é abandonada, adotada e está com uma família nova. O processo de adoção é tão rápido e não há detalhes sobre a dificuldade de uma mulher solteira, que trabalha o dia inteiro e que ainda tem uma mãe com certa idade conseguir a guarda da criança. E depois que a criança é adotada, pouco se vê da interação dela com a mãe.
Outro exemplo de rápida resolução é a situação Valquíria/Rafael e Verônica. Toda a confusão foi resolvida em poucas páginas, quase sem discussão e problemas.
Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um bom trabalho. A capa não combina com o enredo.

13 Comentários

  1. Sinceramente, essa historia não me agradou, me parece que faltou o Q a mais na narrativa.

    ResponderExcluir
  2. Oie!

    Essa capa parece mesmo não combinar com o enredo ;-; Tem um livro nacional, da Cinthia Freire, com esse mesmo título o.O

    Mas, vamos ao que interessa. Não curti a sinopse do livro e achei algo meio superficial, creio que não saberei aproveitar bem a leitura, mas desejo sucesso a autora! E parabéns pela ótima resenha! ^^

    ResponderExcluir
  3. Não me cativou muito, sei lá. kkkk Mas nem a sinopse nem a capa são muito chamativas.

    ResponderExcluir
  4. Uma mensagem de vida que revela o quanto perdemos de nosso precioso tempo por causa do medo e das responsabilidades com as quais os justificamos; atitudes que faz guardar o melhor de nosso amor (o verdadeiro) trancado bem ao fundo de nosso coração, aumentando as chances da ansiedade atormentar a nossa razão. Que todos os ‘nossos finais’ possam ser tão doce como o do seu livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Apesar de ter gostado muito da sua resenha.
    Esse livro não faz muito meu gênero literário, em outros tempos eu até compraria para ler, mas como minha estante estar lotada, e não tenho previsão para pôr as leituras em dia, para mim não vale a pena.
    Boa Tarde

    ResponderExcluir
  6. Sua resenha está muito boa, uma pena que faltou desenvolvimento em algumas partes da história do livro, lendo um pouco sobre a história acredito que não faz muito meu estilo de leituras e por esse motivo não pretendo ler esse livro.

    ResponderExcluir
  7. Gostei bastante da resenha e é uma pena que eu não possa dizer a mesma coisa sobre o livro, essa coisa da história se passar rápido demais acho que não cativa o leitor.

    ResponderExcluir
  8. Sua última frase resumiu o q eu estava pensando ,a capa não combina com o enredo u.u
    Achei o enredo interessante ,mas que pena que faltou desenvolvimento ,infelizmente acontece muito :/

    ResponderExcluir
  9. Para mim a falha deste livro está na falta de desenvolvimento mais rico na trama. São inúmeros eventos que ocorrem, porém são passados de forma rápida e por conta disso, fica um pouco difícil se conectar emocionalmente. Um exemplo disso é o caso da adoção.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    O livro parece ter uma historia legal e interessante, mas parece que os temas não foram bem desenvolvidos o que acaba incomodando pois parece ter assuntos bem interessante e que mereciam mais atenção !!

    ResponderExcluir
  11. Não me chamou atenção nada de nada no livro: nem capa, nem titulo, nem sinopse, nem resenha, nem nota. Quero dizer, ainda quando é um livro que recebe uma super nota e tal eu até posso ficar curiosa, mas esse (além dos clichÊs)não parece ter sido bem escrito

    ResponderExcluir
  12. Oiee, tudo bom?
    Eu ainda não tinha ouvido falar do livro, ele não me interessou, que chato isso das coisas acontecerem rapidamente e não dar para ficarmos ligados emocionalmente com os acontecimentos.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  13. Sinceramente não me interessou, achei bem água com açúcar, nada de mais.
    Porém, por ter personagens tímidos achei legal, sou tímida também kkk
    bjss

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.