Sinopse - Guardem as facas, protejam as quinas dos móveis, não mexam com fogo. A temporada de acidentes vai começar.
Acontece todo ano, na mesma época. Todo mês de outubro, inexplicavelmente, Cara e sua família se tornam vulneráveis a acidentes. Algumas vezes, são apenas cortes e arranhões. Em outras, acontecem coisas horríveis, como quando o pai e o tio dela morreram. A temporada de acidentes é um medo e uma obsessão. Faz parte da vida de Cara desde que ela se entende por gente. E esta promete ser uma das piores. No meio de tudo, ainda há segredos de família e verdades dolorosas, que Cara está prestes a descobrir. Neste outubro, ela vai se apaixonar perdidamente e mergulhar fundo na origem sombria da temporada de acidentes. Por que, afinal, sua família foi amaldiçoada? E por que não conseguem se livrar desse mal? Uma narrativa sombria, melancólica e intensa sobre uma família que precisa lidar com seus segredos e medos antes que eles a destruam.

Sinopse - É inverno na Área X, a misteriosa região selvagem que há trinta anos desafia explicações e repele pesquisadores de expedição após expedição, recusando-se a revelar seus segredos.
Enquanto sua geografia impenetrável se expande, a agência responsável por investigar e supervisionar a região — o Comando Sul — entra em colapso. Uma última e desesperada equipe atravessa a fronteira, determinada a alcançar uma remota ilha que pode conter as respostas que eles tanto procuram. Se falharem, o mundo do lado de fora estará correndo perigo. Aceitação, o último livro da trilogia, conecta os dois livros anteriores, Aniquilação e Autoridade, em capítulos breves e acelerados, narrados da perspectiva de personagens cruciais. Página após página, os mistérios são aos poucos solucionados, mas as consequências e as implicações dos acontecimentos passados jamais serão menos profundas ou aterrorizantes.

Sinopse - Segundo volume da premiada trilogia O árabe do futuro, que narra a infância nada comum do quadrinista Riad Sattouf no Oriente Médio. No primeiro volume (1978-1984), o pequeno Riad, filho de pai sírio e mãe bretã, passou os primeiros anos de sua vida dividido entre a Líbia, a Bretanha e a Síria. Nesta sequência, ele narra os choques de seu primeiro ano como aluno de uma escola síria, onde enfim aprende a ler e escrever em árabe enquanto enfrenta um ambiente rígido e violento. Ele também conhece mais a fundo a família paterna e, apesar dos cabelos louros e das semanas de férias na França com a mãe, faz todo o possível para se tornar um verdadeiro sírio e encher o pai de orgulho.A vida no campo, a escola no pequeno vilarejo de Ter Maaleh, as incursões ao mercado negro na cidade grande, os jantares luxuosos com o parente que era general e as caminhadas nas ruínas áridas da antiga cidade de Palmira, conforme retratados no livro, são um impactante mergulho na realidade da então ditadura de Hafez Al-Assad na Síria.Muitas vezes comparado aos aclamados Maus e Persépolis, O árabe do futuro exibe uma visão reveladora sobre o conflito entre culturas que está definindo o século XXI. Com traço simples e narrativa fluida e divertida, Riad fornece ao mesmo tempo uma análise do embate entre o Ocidente e o mundo árabe e um autorretrato de uma infância tão plural e de cores tão fortes.

Sinopse - Os gêmeos Claudia e Reese, de 12 anos, não poderiam ser mais diferentes, mas em uma coisa eles são realmente idênticos: a determinação em sair ganhando na terrível guerra travada entre os dois! Tudo começou quando… Bem, na verdade eles discordam até quanto a isso, mas, oficialmente, começou no refeitório da escola, quando Claudia sofreu um ataque cruel e covarde do próprio irmão. Aos poucos, a guerra foi se acirrando e, das ruas de Nova York, passou para o universo ficcional do jogo on-line preferido de Reese. E eles não pouparam esforços para vencer as duras batalhas. Contado de uma forma totalmente original, incluindo fotos, capturas de tela dos jogos, registros de chats e muitas mensagens trocadas pelo celular entre os pobres pais dos beligerantes, Os irmãos Tapper declaram guerra (um contra o outro) mostra, de forma autêntica e hilária, os conflitos entre dois irmãos adolescentes numa era saturada de recursos visuais e digitais.


Sinopse - Vitória Moraes tem quinze anos, é autêntica, engraçada, meio nerd, meio gótica, tem cabelão, três piercings, está sempre de tênis de cano alto, jeans e batom roxo. Como todo adolescente, se vê diante de um monte de novidades: o primeiro amor, as mudanças no corpo e os desafios da vida social. A diferença é que, no universo do YouTube, ela é conhecida como Viih Tube, e compartilha em vídeos seu cotidiano com mais de 2 milhões de seguidores. Virou uma estrela, cercada por fãs aonde quer que vá. Foram eles que imploraram para que Viih escrevesse um livro. E, para ela, os pedidos dos fãs são uma ordem. Em Tudo tem uma primeira vez, Viih revela que teve vontade de recorrer ao Google em busca de um tutorial antes de perder o famoso BV. É fofa ao contar como foi a primeira vez que disse “Eu te amo” para um garoto e não se poupa quando descreve o resultado infeliz da primeira vez que pintou o cabelo. Sem medo de ser contraditória, ela afirma que odeia mentira, mas já mentiu para o pai (#quemnunca?). Boa aluna, ela admite que já colou numa prova e que ficou passada quando precisou fazer recuperação. Mesmo assim, continua a queridinha dos professores. Cada capítulo conta com ilustrações e referências à linguagem da internet, e muito, muito humor. Mas que ninguém se engane: Viih tem posições firmes e um jeito só seu de contar histórias. Se todos os meninos e meninas estão conectados à internet 24 horas por dia e usam as redes sociais para tudo, Viih faz com suas palavras um retrato divertido de quem é o adolescente da atualidade.


Sinopse - Como uma mãe de classe média se tornou uma das senadoras mais influentes dos Estados Unidos. Um dos nomes mais relevantes na corrida presidencial dos Estados Unidos em 2016, a senadora Elizabeth Warren é um retrato perfeito da realização do sonho americano: filha de um zelador e uma telefonista, venceu as dificuldades da família e o lugar-comum da época, de que o principal objetivo de toda mulher era conseguir um bom casamento. Tornou-se professora em Harvard, atuou como consultora do Congresso americano e assistente do presidente Barack Obama na implantação de uma agência nacional de proteção financeira do consumidor e, aos 62 anos, elegeu-se senadora pelo estado de Massachusetts. Especializada na Lei de Falências americana, Elizabeth projetou-se nos cenários acadêmico e político ao comprovar, com uma série inédita de estudos e levantamentos de dados financeiros, que, diferentemente do que se pregava, a falência não é resultado exclusivo de más escolhas dos endividados, mas também dos abusos cometidos pelas instituições financeiras. Dessa constatação em diante, sua carreira tornou-se uma batalha constante em favor da proteção das famílias em situação de endividamento – uma vez resguardadas das arbitrariedades bancárias, todas as pessoas podem ter uma chance de lutar, assim como ela teve um dia. Neste relato apaixonado, Elizabeth deixa transparecer a fibra que a fez chegar onde está. Fica clara também a abrangência de seus conceitos sobre endividamento e o sistema financeiro, que extrapolam o cenário norte-americano. Em essência, porém, o que se lê é a história de uma trajetória universal, de uma pessoa que não acredita em contabilizar e pesar vitórias e derrotas, mas, sim, em travar as batalhas nas quais realmente acredita.



Sinopse - Durante seis dias, Los Angeles arde em chamas. Durante seis dias, dezessete pessoas estão no meio do caos. Durante seis dias, não há mocinhos nem bandidos, porque não há lei. Na tarde de 29 de abril de 1992, um júri absolveu dois policiais brancos do Departamento de Polícia de Los Angeles acusados de usarem força excessiva para controlar um civil negro chamado Rodney King. Menos de duas horas depois, a cidade explodiu em violência, e o caos durou seis dias. Em aproximadamente 121 horas, sessenta pessoas morreram. Mas muitas mortes não foram contabilizadas: fora da zona principal de protestos, algumas gangues se aproveitaram dos tumultos para acertar as próprias contas.Inspirado nesse momento e narrado do ponto de vista de dezessete personagens, o romance de Ryan Gattis apaga as fronteiras entre vítimas e criminosos e transforma a história dos protestos em uma vívida e eletrizante obra de ficção. Uma narrativa ambiciosa e arrebatadora, um épico sobre crime e oportunismo, vingança e lealdade.


5 Comentários

  1. Como sempre, livros com capa e sinopse maravilhosas, amo essa editora.

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante do livro ''Temporada de acidentes'', a temática é bem diferente e a capa está linda. Achei esses lançamentos de março meio fracos, hein..

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carol.
    Fiquei super curiosa para ler o 'Temporada de Acidentes'!!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  4. Os livros são interessantes mas nenhum me chamou atenção. :/

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Gostei dos lançamentos principalmente Temporada de Acidentes a resenha me deixou curiosa !!

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.