Sinopse - A MENTIRA TEM SEUS FRUTOS. E QUASE NUNCA SÃO DOCES. Na inóspita ilha inglesa de Vane, em pleno século XIX, os Sunderlys desembarcam, atraindo atenções e suspeitas. Quando o reverendo Erasmus, patriarca da família e proeminente estudioso de ciências naturais, é encontrado morto em circunstâncias obscuras, sua filha, a jovem e impetuosa Faith, está determinada a desvendar o mistério. Para isso, precisará de coragem não apenas para confrontar dolorosos segredos mas também para desafiar as implacáveis tradições da sociedade em que vive. Investigando os pertences do pai em busca de pistas, ela descobre uma planta estranha. Uma árvore que se alimenta de mentiras sussurradas e dá frutos que revelam verdades ocultas. Quando a espiral das sedutoras mentiras de Faith fica fora de controle, ela compreende que as verdades estilhaçam muito mais. Combinação de horror, romance policial e realismo fantástico, esta arrepiante história da premiada escritora britânica Frances Hardinge, autora de "Canção do Cuco", promete arrebatá-lo do começo ao fim.



Narrada em terceira pessoa, a trama gira em torno da família Sunderly, tendo foco em Faith, a filha mais velha de 14 anos de idade. A história começa com uma "fuga" da família, que saí de Londres e está em um barco à caminho da ilha de Vane. Faith desconfia que é uma fuga por causa da pressa dos pais, o reverendo Erasmus Sunderly e sua esposa Myrthe, mas ela não tem provas. Pelo menos por enquanto...
Ao chegar em Vane, a família se depara com uma comunidade pequena e extremamente fechada. Seu pai e seu tio Miles foram convidados a participar de uma escavação local, com quatro outras pessoas: o Dr Jacklers, o Sr. Anthony Lambert, o pároco local, o Sr. Clay e Ben Crock. O reverendo é um naturalista, um cientista conhecido que guarda um enorme segredo. Algumas de suas ações mancharam seu nome na comunidade científica e ao descobrirem isso, os habitantes de Vane mostram sua verdadeira face.
Faith é perspicaz, curiosa e não se conforma com o papel da mulher na sociedade da época. Tudo que ela quer é ser como seu pai, uma cientista, participar de escavações e fazer descobertas incríveis. Em casa ela é tratada mais como uma empregada do que uma filha, tendo como tarefa principal servir de babá para Howard, seu irmão de seis anos de idade. O destrato emocional é perceptível desde o início da leitura, principalmente por parte da sua vaidosa mãe, que a infantiliza sempre que pode e a excluí de todos os assuntos de adultos.
Acontece que ser inteligente demais é algo que pode ser prejudicial em uma comunidade tão pequena. Por exemplo, ela observa o comportamento errático do pai, que age de forma abrupta, demonstrando rompantes emocionais em um momento e em seguida, parece estar desconectado do mundo. O que será que o motiva a agir assim?
Em meio a esse cenário de segredos e mentiras, o reverendo é encontrado morto. Só que o que ninguém sabe é que horas antes de sua morte, ele compartilhou seu segredo com sua filha:  a árvore do embuste. E por saber esse segredo e saber onde ele estava é que a protagonista tem certeza absoluta de que ele foi assassinado. Mas todos querem deixar a morte dele como um acidente ou até mesmo um suicídio. Afinal, quem teria motivos para assassiná-lo? E quem, em uma comunidade tão fechada, seria capaz de realizar tal monstruosidade?
Apoiada na descoberta que fez do pai e nas anotações do diário dele, a jovem irá investigar por conta própria tudo o que aconteceu. Mesmo que isso signifique espalhar mentiras alarmantes na comunidade, para alimentar uma árvore misteriosa, que não precisa de sol e nutrientes para prosperar. Apenas mentiras...
A trama é totalmente cativante e prende a atenção do início ao fim da obra. Com um tema diferente e uma escrita viciante, "A árvore da mentira" se tornou uma das leituras favoritas do ano de 2016.
O enredo é complexo, os personagens são repletos de nuances e a escrita é fluida, concisa e ritmada. Tudo no livro chama a atenção. Todos são suspeitos. E ninguém está seguro.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um trabalho excepcional. A contracapa é linda, a capa é sombria e combina perfeitamente com a história e o final é de tirar o fôlego.






18 Comentários

  1. Fiquei um pouco confusa com a trama da obra, mas parece ser um livro e tanto! Essa capa é magnífica!
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gislaine, tudo bem?
      Sinto muito se a resenha a confundiu. Eu me apaixonei pela obra e acredito que vale muito a pena conferir ;)
      Bjkas

      Excluir
  2. O livro trata de vários temas, como uma mudança de casa inesperada, que ninguém sabe o motivo, achei muito curiosa e instigante, um pouco inexplicável,alem de ser um livro que fala sobre machismo, imagino a sua reação ao ver esse livro que é realmente LINDOO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria Fernanda, tudo bem?
      O livro aborda vários temas mesmo, mas é uma obra magnífica.
      Bjkas

      Excluir
  3. Caramba, Carol.
    Ainda não conhecia nada desse livro, mas fiquei super curiosa!
    Já anotei a dica!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem com você?
      O livro é muito bom, viu?
      Bjkas

      Excluir
  4. Que capa maravilhosa e o livro parece bem diferente e interessante, mais um pra wishlist. Socorro hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula, tudo bem?
      Nossas listinhas de desejados não param de crescer, né? rs
      Bjkas

      Excluir
  5. Capa perfeita, amei. Há tempos que não leio um romance policial, gostaria de recomeça com esse livro, muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula, tudo bem?
      Essa capa está demais, não é?
      Bjkas

      Excluir
  6. Oi
    Ainda não conhecia esse livro mas achei a historia diferente e interessante por mostrar um foco na área cientifica, mas não foi uma historia que gostei !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzana, tudo bem?
      Quem sabe as próximas resenhas não tenham algo que desperte sua atenção?
      Bjkas

      Excluir
  7. só pela resenha eu já fiquei desesperada para saber qual foi o motivo da fuga da familia
    e essa ideia de uma árvore que se alimenta de mentiras??? que coisa mais louca!
    oh céus mais um para a minha lista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana, tudo bem?
      Tudo de bom esse livro! Vou te falar que fiquei tão surpresa quanto você rs
      Bjkas

      Excluir
  8. Oi Carol, sua linda tudo bem?
    Que história mega diferente!!! Que árvore á essa que se alimenta de mentiras? Quem matou o pai dela? Eu preciso ler esse livro!!!! Ainda mais depois de ter se tornado uma das suas leituras favoritas do ano!!!! Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila, tudo bem?
      Que bom que gostou da resenha. Fiquei feliz em saber disso ;)
      Bjkas

      Excluir
  9. Carolina,
    Este livro já estava na minha lista de desejados, mas esta foi a primeira resenha que li e adorei suas impressões! Parece ser uma leitura empolgante, com revelações e mistérios ao longo da trama. Vou apostar nesta leitura!
    Beijos!
    Anna
    http://arvoredoscontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna, tudo bem com você?
      Realmente é uma leitura empolgante e vale muito a pena conferir.
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.