Há muito tempo o homem tem o poder de tirar uma vida, mas será que é possível descobrir como criá-la? Intrigado por essa questão, o jovem Victor Frankenstein - um dedicado estudante de ciências - fica obcecado com a ideia de criar uma vida a partir de uma matéria inanimada. Usando suas formidáveis habilidades em química e outras ciências, ele começa a montar um ser a partir de pedaços de corpos roubados e abandonados. Mas quando vê o resultado, Victor rejeita a horrível criatura, que desenvolve um plano de vingança contra seu criador e luta para ser reconhecida como um ser que pensa e que tem sentimentos; assim começa a batalha entre criador e criatura. O romance gótico Frankenstein foi publicado pela primeira vez em 1918, quando Mary Shelley tinha apenas 20 anos, abordando diversas questões cientificas.


Um homem é resgatado por um navio após quase morrer congelado. Depois de se recuperar o suficiente, ele decide contar sua  trágica história ao capitão do navio, esse homem é o Dr. Victor Frankenstein. Ele conta sobre sua infância, a perda da mãe, sua ida para a universidade e sua implacável busca por conhecimento. Ele se dedicou a química, querendo descobrir de onde vem o princípio da vida, ele começou a fazer experimentos. Ele se torna capaz de dar vida a matéria morta. Passando dois anos e deu vida a criatura que ele montou, mas fica horrorizado e com repulsa de sua aparência e a rejeita. Aos escapar ele reencontra um velho amigo e desmaia, seu amigo cuida dele até ele se recuperar. Victor recebe uma carta do seu pai, seu irmão caçula William foi assassinado. Ele parte para Genebra e vai até o local onde seu irmão foi assassinado e lá vê a criatura que criou o observando. Ele tem certeza que a criatura é o assassino. Sua amiga Justine é acusada pelo assassinato e enforcada. Durante um passeio a criatura aparece e exige ajuda do Dr. Ela quer que ele crie uma companheira para ele se o Dr. Recusar ele diz que matará todos os seus amigos. O Dr. Concorda, em troca ambas as criaturas deverão partir para o exílio e evitar a humanidade. Ele parte para a Inglaterra, mas depois vai para a Escócia onde se separa de seu amigo para se dedicar ao projeto. Temendo que a companheira possa ser tão cruel quanto a outra criatura e que pudessem se reproduzir o Dr. A despedaça antes de terminar. A criatura estava observando e vai embora furiosa. Seu amigo Henry foi assassinado e ele preso e acusado do crime. Inocentado ele é libertado. Voltando para casa ele se casa com Elizabeth, mas a alegria dura pouco, pois na noite de núpcias a criatura mata sua esposa, o monstro foge e o Dr. Não consegue feri-lo. Um a um seus amigos foram assassinados, seu pai em depressão morre pouco tempo depois. Victor jura se vingar e não irá parar até que um deles morra, a criatura aparece e o provoca. Ora pessoas assustadas dão pistas sobre a criatura, ora ele deixa pistas, rastros para o Dr. Seguir. Pouco tempo depois de terminar sua história o Dr. Victor morre seu corpo não aguenta o desgaste e provação da caçada e a criatura aparece para se despedir de seu criador. O capitão do navio é o último humano a ver a criatura.
No final há um pouco sobre a autora e obra, a medicina no século XIX.



12 Comentários

  1. Oi Rodrigo.
    Eu ainda preciso ler Frankenstein, afinal é um clássico. Eu conheço a história por causa dos filmes hollywoodianos, mas sempre é com a visão do diretor, sendo diferente da história original.
    Achei bem interessante ter nessa edição do livro um pouco sobre a obra e informações sobre a autora e a medicina da época.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não li o livro da história original, só vi alguns filmes e li essa hq que comprei na última bienal. Mas creio que deva ser um livro muito bom.

      Excluir
  2. Oi, tudo bem?
    Que interessante esse livro! Só conheço a historia de Frankenstein pelos filmes, então gostaria muito de ter a oportunidade de ler essa obra. Ótima sua resenha.Vou procurar me informar mais sobre o livro e autor. Obrigada pela dica. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, mas essa resenha é do hq. O livro da obra original eu nunca li.

      Excluir
  3. Oi! Perdi as contas de quantas vezes eu li esse livro, ele é maravilhoso! Sou mega apaixonada em vários clássicos, mas esse é um dos meus favoritos haha. Sério gente, leiam porque vale muito a pena ♥

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Sempre tive muita curiosidade para poder conhecer melhor a historia do Frankenstein, depois de ouvir falar tanto sobre ela, achei interessante temos a HQ dela e também quero ler a original !!

    ResponderExcluir
  5. Gosto das releituras que fazem sobre Frankenstein, mas nunca li o que inspirou/de onde veio todas essas releituras.
    É um clássico que eu adoraria ler, e quem sabe a versão HQ torne mais prazerosa a leitura.

    ResponderExcluir
  6. Sua resenha está muito boa, eu não conhecia este livro, mas lendo um pouco mais sobre a história, acabei não me interessando muito, pois não faz meu estilo de leituras.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.