Sinopse - Neste terceiro livro da coleção Sereia de Vidro, Marcelo Antinori leva o leitor para uma das festas mais tradicionais de São Paulo, a de Nossa Senhora de Achiropita no Bixiga. Enquanto Carmen e Zé Luis procuram o sonhado apartamento em Santos, a ser pago com a recompensa ganha de Coutinho, o narrador diverte-se com Ana Pérsia e Verônica nos hotéis da capital. Mal sabia que Luciana, sua mulher – agora livre do amante francês – é contratada pelo chefão do tráfico para organizar a festa da padroeira do Bixiga. O que deveria ser um novo rumo na carreira de Luciana torna-se um pesadelo na vida do narrador, uma vez que o risco de sua mulher e sua amante se conhecerem pessoalmente nas noites em que o evento rola à solta pelas ruas do tradicional bairro paulistano é enorme.Teria Coutinho contratado Luciana por coincidência ou ele nutria segundas intenções? Em paralelo, as "mulheres" dos chefões do crime organizado pressionam Coutinho para elucidar quem está matando travestis no centro da Capital. Mistério na Festa da Padroeira é escrito com precisão e fluidez por um dos autores brasileiros mais prolíficos da atualidade no Brasil.


Narrado em primeira pessoa pelo protagonista misterioso, "Mistério na Festa da Padroeira" é o terceiro livro da Coleção Sereia de Vidro. O protagonista encontra-se inicialmente feliz por sua vida voltar aos eixos: a esposa encontra-se em casa, prestativa e amorosa, a amante apimenta seus encontros adicionando Verônica na jogada e o dinheiro rola solto graças aos negócios paralelos herdados do falecido sogro. O que mais ele poderia querer?
Ana Pérsia gerencia um ponto de droga e o dinheiro fica embaixo do colchão. Ao discutir esse "problema" com o amante, o protagonista resolve achar uma solução que também beneficiaria Coutinho, um dos chefes do tráfico. O destino tem sua maneira de intervir e Coutinho acaba empregando alguém para lidar com a parte financeira dos seus negócios, inclusive auxiliando-o na criação do Templo da Verdade Translúcida para realizar a lavagem do dinheiro. Com o sucesso de Coutinho, os chefões do Comando resolvem ceder um território maior para ele, um território marcado pela desconfiança entre os moradores e o Comando. Para diminuir essa distância com os moradores, Coutinho resolve bancar a Festa da Padroeira da Bela Vista e acaba contratando como organizadora a Luciana, esposa do protagonista. A partir desse momento, o protagonista precisa usar todos os truques possíveis para evitar um possível encontro entre Luciana e Ana Pérsia.
"...a padroeira da Bela Vista, era também a padroeira dos imigrantes italianos que vieram da Calábria no início do século passado. A festa em sua homenagem, que ocorre sempre no mês de agosto, é uma tradição no bairro que os antigos moradores apelidaram carinhosamente de Bixiga. Por três finais de semana seguidos, barracas de rua oferecem comida italiana preparada pelas mammas do bairro". (p. 25/26)
Como se isso não bastasse, a trama tem seu lado investigativo quando Carmen acaba assumindo para si própria a responsabilidade de indagar as agressões que os travestis vem sofrendo nesse novo território. A descoberta dos culpados leva a uma lista de pessoas importantes e influentes que podem prejudicar não apenas a vida de Coutinho, mas também os negócios ilegais do narrador.
Apesar de ser uma história curtinha (esse terceiro livro tem menos de cem páginas), a trama se desenvolve de forma coerente e consegue prender a atenção do leitor do início ao fim. Seja por conta das reflexões do narrador ou até mesmo nas confusões que os personagens se envolvem, o enredo mantêm a coesão e segue o narrador em mais uma aventura.
A obra mantêm a linearidade com os outros dois livros e também traz os elementos "místicos" que envolvem a Madre Cristina e o seu tarô.
O final deixa claro que haverá algumas mudanças pela frente, e particularmente, estou torcendo para que o narrador quebre a cara em breve!

“Começo esta história com uma profunda reflexão filosófica: a única coisa certa e infalível na vida é a surpresa; tudo mais são apenas castelos de areia que se dissolvem na virada da maré. E digo isso com conhecimento de causa”. (p. 07).

Resenhas dos livros anteriores:
* Sereia de Vidro - Livro 01 -  Clique aqui
* Os crimes do Dançarino da Sé - Livro 02 - Clique aqui


16 Comentários

  1. Oi Carol.
    Não conhecia essa série, então fiquei um pouco perdida na história. Mas, achei bem legal o cenário ser em São Paulo e durante um dos eventos mais famosos, a de Nossa Senhora de Achiropita no Bixiga.
    Parece que o autor conseguiu construir uma história bem envolvente, com reviravoltas e alguns elementos místicos. Achei interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamela, tudo bem com você?
      É bem interessante o fato do autor explorar o cenário brasileiro, ainda mais um local tão histórico e conhecido.
      Bjkas

      Excluir
  2. Já sabia dessa coleção, muitos elogiam sua escrita, eu particularmente tenho certeza que irei amar a parte investigativa da obra, a história parece ser, ao mesmo tempo que bem descrita, de leitura rápida, sem deixar rastros ou entrelinhas abertas, bem curiosa para iniciar a leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria Fernanda, tudo bem com você?
      É uma obra muito gostosa de ler e rápida. Tem um formato pequeno e dá para levar para todo lugar.
      Bjkas

      Excluir
  3. Oi. tudo bem?
    Já havia lido alguns comentários sobre a obra, e sempre muito positivos. Lendo sua resenha, confirmei que a leitura é muito rica em informação, com um enredo bem envolvente. Se tiver oportunidade, vou procurar ler. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Márcia, tudo bem com você?
      Espero que leia e venha nos contar o que achou.
      Bjkas

      Excluir
  4. Olá,
    Ainda não conhecia essa série, porém não me chamou a atenção. Acredito que não tenha seduzido por conta do meu estilo de leitura haha. Acredito que o livro deve valorizar muito a cultura nacional, pela resenha... realmente precisamos disso. Sucesso ao autor! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica, tudo bem?
      Quem sabe nos próximos posts não trazemos novidades que combinem mais com o seu gosto?
      Bjkas

      Excluir
  5. Oi!
    Gostei da historia dos dois primeiros livros e lendo a resenha desse parece que o autor consegue manter o padrão trazendo uma historia interessante e mesmo com poucas paginas parece não decepcionar o leitor, estou curiosa para poder ler essa serie !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzana, tudo bem?
      Sim, o autor consegue manter o padrão dos livros anteriores ;)
      Bjkas

      Excluir
  6. Não conhecia a obra ainda e fiquei bastante curiosa com o enredo, apesar de também ter ficado um pouco perdida na resenha, haha.
    Não me lembro de já ter visto algum livro com essa temática e achei interessante, até porque é uma realidade no nosso país e ver isso presente em um livro é interessante. Vou procurar saber mais da obra e quem sabe adquirir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Cássia, tudo bem com você?
      É uma temática diferente mesmo e bem interessante.
      Bjkas

      Excluir
  7. É sempre bom conhecer novos livros da literatura nacional, eu não conhecia este livro, achei a história bem interessante, quem sabe futuramente eu leia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariele, tudo bem com você?
      Espero que você realize a leitura e venha nos contar a sua opinião sobre a série.
      Bjkas

      Excluir
  8. Ler escritores nacionais é sempre ótimo e a história das obras desse autor me chamou muito a atenção

    ResponderExcluir
  9. Esse escritor parece ter se superado de todas as formas, fui acompanhando a resenha e o suspense me atingiu mesmo sem ler a obra. Quero muito conhecer o mais breve possível.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.