Quando o professor Lidenbrock encontrou um velho manuscrito islandês perdido em uma loja de livros usados em Hamburgo, imaginou que faria um mergulho profundo na crônica dos príncipes nórdicos da Idade Média. Perdido dentro do livro, porém, havia um bilhete de um cientista do século XVI que prometia a possibilidade de uma exploração a profundidades inimagináveis: em uma breve mensagem criptografada, Arne Saknussemm afirmava ter descoberto uma rota para o centro da Terra. Junto com seu sobrinho Axel e seu guia islandês Hans, o professor embarca em uma expedição secreta na qual, camada por camada, os primórdios da vida no planeta são revelados com a maestria e riqueza de detalhes características de Júlio Verne. Publicado em 1864, quando a geologia dava os primeiros passos como ciência reconhecida e respeitada, Viagem ao centro da Terra ensinou a toda uma geração que a grande aventura da vida está escrita bem debaixo de nossos pés, e até hoje continua exercendo fascínio sobre leitores e espectadores de todas as idades.



Hambrugo, 24 de Maio de 1863. O Professor Lidenbrock se dirige para sua casa carregando um livro muito especial. Nele ele encontra um documento escondido no livro e com a ajuda de seu sobrinho Axel tentam traduzi-lo. Além de estar escrito em rúnico, ele parece estar criptografado. Ao descobrirem seu conteúdo, ficam sabendo que o documento revela a viagem de um famoso alquimista do século XVI ao Centro da Terra. Decidido a também desvendar os segredos do centro do planeta o professor decide que ambos devem partir para uma expedição secreta. Depois de uma longa viagem por carroça, trens e navios eles finalmente chegam em Reykjavik a capital da Islândia. Lá eles contratam Hans Bjelke um habilidoso guia, que se provará mais importante para sua expedição do que eles poderiam imaginar. Eles partem a pé para chegar à montanha Sneffels (único meio de se chegar lá) antes das calendas de julho, pois é quando o sol se posicionará e a sombra da montanha mostrará a entrada certa para o Centro da Terra. Eles conseguem chegar a tempo e começam uma longa descida, mas isso é apenas o inicio de sua longa e árdua jornada, pois  eles enfrentarão cavernas que mais parecem labirintos, falta de água e mesmo que pareça impossível um mar subterrâneo. Mas isso não será a única coisa que encontrarão, além de uma floresta de Cogumelos gigantes, flora supostamente extinta, ossadas de animais que também deveriam estar extintos. Hans constrói uma jangada para que eles possam atravessar esse mar subterrâneo, onde eles farão uma pescaria e encontraram mais animais que supostamente estão extintos, além de testemunhar um duelo mortal entre dois monstros marinhos. Encontraram Mastodontes vivos e um Homem gigante. Mas será que eles conseguirão sobreviver essa perigosa e extraordinária expedição. E o professor Lidenbrock conseguirá revelar suas descobertas e conquistar glória e fama.
E ainda um pouco sobre o autor, suas obras e um pouco sobre sua época.


14 Comentários

  1. Adorei saber que esse livro ganhou uma versão em quadrinhos.
    Essa história é ótima!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  2. Essa história tem uma adaptação cinematográfica? Acho que vi um filme com um enredo parecido. Não é um livro que eu leria, mas achei interessante a opção de conhecer essa história através de quadrinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom se interessou e sim tem um filme com o Brandon Frasier o cara do filme da Múmia.

      Excluir
  3. É uma pena que o HQ tenha tido uma nota tão baixa, a história aparenta ser cheia de descobertas, explorações, ilustrações belíssimas... é uma pena que tenha te decepcionado mesmo com essa premissa incrível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me decepcionou, eu gostei mas não fiquei adorando tanto assim.

      Excluir
  4. Adoro essa história! Li quando era criança ainda e nunca esqueci, pois foi um dos melhores livros da minha vida. Amo quando lançam esses clássicos da juventude em versão HQ ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUe bom que gostou, também li a versão original.

      Excluir
  5. Oi.
    Que legal saber que uma obra tão famosa, ganho versão para os HQs. Deve ter ficado muito bacana. Não tenho costume de ler HQs, mas gostaria de conhecer esse. Anotada a dica. Ótima sugestão, parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Faz um tempo que li o livro para a escola e achei bem interessante essa historia em HQ, principalmente pelas ilustrações pois essa é uma historia com cenários bem interessantes !!

    ResponderExcluir
  7. Já assisti ao filme e adorei. Não sabia que era inspirado em um livro e isso me deixou mega curiosa pra conhecer a obra literária.
    Gostei de saber que tem a versão em HQ, ao menos pode tornar a leitura mais fácil, haha.

    ResponderExcluir
  8. Bom, como não curto HQ's acabei não me interessando por esse, a história parece ser bem interessante.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.