Sinopse - Dois irmãos, ligados por algo maior que o laço de sangue, lutam para evitar um destino brutal. Trez "Latimer" não existe de fato. E não só porque essa identidade foi criada para que o Sombra pudesse viver no mundo humano. Trez fugiu de sua prisão no palácio dos Sombras há anos, e agora vive em Caldwell como cafetão, sempre tentando evitar seu fatal destino como escravo sexual da rainha. Ele nunca teve em quem confiar de verdade... a não ser no irmão, iAm. O único objetivo de iAm sempre foi impedir que o irmão de autodestruísse, e ele sabe que fracassou nisso. Só depois que Selena, uma Escolhida, entra na vida de Trez, é que o macho começa a dar a volta por cima; porém, é tarde demais. Chegou a hora de cumprir a profecia de se compromissar com a filha da rainha, e Trez não poderá fugir ou se esconder, e não há como negociar. Encurralado entre o desejo de seu coração e um destino que nunca aceitou, Trez deve decidir se põe a si mesmo e aos outros em perigo, ou se esquece para sempre a fêmea amada. Após uma tragédia inimaginável, da beira do seu abismo emocional, Trez precisará encontrar um motivo para continuar ou se arriscará a perder tudo, inclusive a alma. Será que iAm, em nome do amor fraterno, aceitará realizar um derradeiro sacrifico em lugar do irmão?


"Os Sombras" é o 13º livro da série A Irmandade da Adaga Negra. Nos dois últimos livros, temos acompanhado a situação de iAm e Trez mais de perto. Os irmãos são da tribo s'Hisbe, uma tribo que acredita que o destino de cada cidadão é determinado pelos astros e que não devem fazer contato com os humanos, pois esses são indignos. Na verdade, os s'Hisbe são uma comunidade bem fechada e ficam confinada em seu território.
Quando os irmãos nasceram, foi determinado que Trez era o Ungido, ou seja, aquele escolhido pelos astros para ser o consorte da futura rainha e servi-la. A infância de Trez não foi fácil: viveu isolado, confinado com seus educadores e sem interações de amor e carinho, sua família praticamente o vendeu, pois assim que foi eleito o escolhido eles ganharam status na comunidade e não questionaram o bem-estar de Trez. O único que esteve ao seu lado foi iAm, que muitas vezes foi usado pela rainha para dobrar as vontades de Trez.
No preâmbulo desse livro, acompanhamos o momento que Trez realiza sua fuga. Uma cena arrepiante pelo excesso de mortes e um momento que definiu o personagem.
Na atualidade Trez ignora as cobranças do s'Ex, o executor, e continua seus negócios, abrindo agora uma nova boate: Shadows. Acostumado a presenciar a prostituição e as drogas, Trez tenta manter sua boate sob controle quando alguns redutores começam a traficar dentro dela. Tem também o fato de que ele não consegue deixar de pensar na Escolhida Selena e que graças a s'Ex, pode existir uma mudança entre os herdeiros do trono no território dos s'Hisbe.
Em paralelo à história de Trez, temos conflitos dentro do bando de Bastardos. Throe não está satisfeito com a liderança de Xcor, principalmente após ele ter abrandado os ânimos por causa da Escolhida Layla.
Um personagem que apareceu no livro anterior e vem ganhando espaço é Abalone. Após ter sido ameaçado pelos inimigos de Wrath, sua lealdade o tornou o primeiro conselheiro do rei e sua filha Paradise também começa a demonstrar suas ideias e sentimentos (ela será a protagonista do livro Beijo de Sangue - primeiro livro da série O legado da Irmandade da Adaga Negra).
Apesar de todas as subtramas, a que mais se destaca nesse livro é sem dúvida a que envolve diretamente os s'Hisbe. É uma nova cultura, com novos hábitos e que tem ainda muito conteúdo para desenvolver. Emocionalmente, a história da Escolhida Selena é até o momento, uma das mais tristes. Foi difícil chegar ao final do livro, pois o sentimento com esta história foi ambíguo: amor e raiva duelaram arduamente. É impossível acompanhar a história de Trez e iAm e não pensar na história de outra dupla de irmãos da Irmandade. Ambas as histórias são cheias de sacrifício, abnegação e muito amor fraternal.
Alguns personagens secundários, como Fritz, o constante mordomo que aparece em todos os livros e até Boo, o gato da rainha, causaram momentos de alegria nessa trama tão complexa e emocional. Isso sem mencionar um determinado anjo que sabe muito bem como causar cenas inapropriadas.
Se por um lado a história é triste, temos a reflexão dos outros irmãos sobre o assunto. Rhage passa boa parte do livro tentando compreender como foi abençoado com tantas coisas boas, enquanto outros irmãos perderam tudo.


6 Comentários

  1. Já ouvi falar dessa série, mas é tanto livro que pretendo comprar a coleção, mas quero começar desde o primeiro volume. Esse 13° livro é bem interessante porém estou perdida pois nãp conheço a história desde o começo haha

    ResponderExcluir
  2. Oiiee,
    Infelizmente ainda não li nenhum livro da saga, mas sou louca para ler, pelo visto cafa livro fica melhor não é mesmo, espero ter a oportunidade de ler todos, pois o preço é meio salgadinho, mas espero conseguir ler, ainda mais com tantos volume.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Essa é um serie que sempre fiquei com vontade de ler, mas por ser uma serie grande acabou que fui ficando desaminada, mas gostei muito dessa historia uma das coisas que acho interessante e essa estrutura da sociedade que a autora construí, se tiver oportunidade quero ler pelo menos o primeiro livro da serie !!

    ResponderExcluir
  4. Essa série é enorme, socorro! haha
    Esse até que não é um problema, mas ainda não fiquei convencida a ler.

    ResponderExcluir
  5. Olá.
    Sempre encontro comentários apaixonados por essa série de livros. Não pretendo ler no momento, pois minha lista de leitura já está imensa e atrasada. Então, por ser uma série grande, deixo passar a dica. Mas com certeza é uma leitura interessantíssima e talvez , no futuro, venha a ler e confirmar. Ótima resenha. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ola.
    Apesar de ter bastante curiosidade a respeito da escrita da Ward, essa é uma serie que eu não anseio ler. São livros demais pra eu encarar caso nos goste da serie.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.