Allison e seus colegas ficam presos na livraria onde trabalham quando a Epidemia estoura. A sala do cofre oferece uma boa proteção, e os monitores das câmeras de segurança os permitem observar uma multidão de zumbis perambulando pela loja. Mas uma hora a comida vai acabar, e eles terão que sair para enfrentá-los. Sem ter ideia da dimensão do apocalipse e do completo caos que se instalou lá fora, Allison usa o wi-fi de emergência do exército para escrever em seu blog. A princípio, é só uma maneira de combater o tédio e se manter sã. Até ela descobrir que existem mais pessoas por aí – que também perderam pessoas queridas, que também não sabem o que fazer nem onde procurar ajuda. Seu blog se torna o único contato com um mundo em ruínas. Em meio a um severo racionamento de comida, assembleias sobre a situação calamitosa do banheiro, tripas fedorentas de mortos-vivos voando pelos ares, a incansável busca pela sua mãe e um complicado caso amoroso, Allison encontra coragem para enfrentar violentos zumbis – e às vezes ainda mais perigosos humanos. Seu relato é cheio de ação e sarcasmo, uma emocionante montanha-russa sobre a luta pela sobrevivência. A perfeita combinação de humor, horror e sensibilidade.



Eu amo livros sobre Zumbis e esse é de uma autora que gosto bastante. Allison contra os Zumbis é o primeiro volume da Zumbisaga escrito por Madeleine Roux, também autora dos livros da série Asylum resenhados aqui no blog. 

Neste volume somos apresentados a Allison e seus colegas que ficam presos em uma sala da biblioteca enquanto o apocalipse zumbie está acontecendo, nesta sala é possível eles terem uma ótima visão de tudo que ocorre fora dali por conta das câmeras e enquanto o mundo parece estar desabando ao redor, Allison resolve escrever em seu blog como forma de se distrair, porém o que começou assim logo se torna uma maneira de interagir com os que sobreviveram lá fora e ter uma dimensão maior dos problemas e talvez lhe der um pouco de direção sobre o que fazer a seguir.

O grupo precisa lidar com a escassez de comida, discussões entre si e Sadie além de enfrentar isso, ainda está em busca de sua mãe e lutar por sua sobrevivência parece não ter fim em meio a esse caos que se instalou; porém uma duvida é se se deve temer apenas os zumbis ou os humanos também. Afinal, pessoas desesperadas tendem a cometer atos insanos e desesperados e situações de grande tensão também revelam o lado negro de qualquer ser.

Sempre com um humor que distrai um pouco do clima de tensão que um apocalipse zumbie pode trazer Madelaine Roux nos conduz por uma história que mais uma vez me conquistou e me deixou ansiosa por mais.

Recomendo.


Um Comentário

  1. Eu vi uma resenha do segundo volume em outro blog e me apaixonei por essa série. Tenho gostado muito de zumbis por influencia do meu namorado e como gostei muito da proposta desse, quero muito conhecer. Essa coisa do blog parece ser bem divertida.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.