Michael é um gamer. E como a maioria dos jogadores, ele passa quase mais tempo no VirtNet do que no mundo real. O VirtNet oferece total imersão do corpo e da mente, e é viciante. Graças à tecnologia, qualquer pessoa com dinheiro suficiente pode experimentar mundos de fantasia, arriscar sua vida sem a chance de morte, ou apenas ficar com os virt-amigos. E quanto mais habilidades de hacker você tem, mais divertido. Por que se preocupar seguindo as regras quando a maioria delas são idiotas, afinal? Mas algumas regras foram feitas por uma razão. É muito perigoso brincar com algumas tecnologias. E relatórios recentes afirmam que um jogador vai para além do que qualquer jogador fez antes: ele está segurando jogadores reféns dentro do VirtNet. Os efeitos são terríveis, os reféns foram todos declarados com morte cerebral. No entanto, os motivos do gamer são um mistério. O governo sabe que para pegar um hacker, você precisa de um hacker. E eles foram assistir Michael. Eles querem ele em sua equipe. Mas o risco é enorme. Se ele aceitar o seu desafio, Michael terá que ir fora da grade VirtNet. Há becos e esquinas no sistema que olhos humanos nunca viram e predadores que ele não pode nem mesmo imaginar - e há a possibilidade de que a linha entre jogo e realidade será borrada para sempre.

Michael completou o Caminho. No final, o que descobriu virou seu mundo de cabeça para baixo. Ele sabe que Kaine é um Tangente, um programa de computador que se tornou independente, e que está em todos os lugares ao mesmo tempo. Agora qualquer jogador que fizer a imersão na VirtNet corre o risco de sair com uma inteligência artificial no controle de seu corpo. E esse é só o começo da invasão.






Michael ainda está tentando compreender os últimos acontecimentos: a explosão do prédio da SSV, a acusação de terrorismo, a prisão e o resgate. Ele e seus amigos foram salvos pela Aliança Tangentegrupo que pretende pôr um fim aos planos do ciberterrorista Kaine. Mas, para Michael, está cada vez mais difícil voltar a confiar em alguém. O mundo está à beira de um colapso. Humanos e Tangentes estão assistindo ao advento da Doutrina da Morte. A Vigília e o Sono já não mais seguros e Kaine tem armazenado a consciência dos humanos em um local chamado Colmeia. Além disso, mais alguém está no jogo, brincando com a vida das pessoas e jogando para decidir quem vive ou quem morre. O tempo irá se esgotar, e cada segundo perdido significa a morte de um Tangente e a morte de um humano. Agora, Michael precisa agir. O jogo chegou ao fim e, para vencer, será necessário descobrir quem é o verdadeiro inimigo, seja ele real ou virtual. A Última Fase é o final apoteótico da trilogia A Doutrina da Morte. Um desfecho empolgante que irá emocionar os gamers e laurear a série como uma das melhores do gênero Sci-fi dos últimos anos.


Imagine uma tecnologia de realidade virtual capaz de proporcionar uma experiência de imersão tão completa, profunda e intensa, que o real e o virtual se misturam, e que torna possível o desenvolvimento de circunstâncias capazes de desafiar a compreensão humana. Imagine que tipo de aventuras reserva este ambiente, que de tão difundido na sociedade, já se tornou um mundo paralelo constantemente visitado por todos. Imagine que preciosas amizades poderiam se formar, e o que juntos poderiam fazer. Do mesmo autor do consagrado “Maze Runner”, James Dashner, e publicado no Brasil pela V&R Editora, é exatamente sobre isso que trata a trilogia “Doutrina da Morte”: grandes aventuras, grandes amizades, curiosos mistérios e boas surpresas, em um eletrizante conto de ficção científica. 

É um pouco difícil escrever sobre essa trilogia sem fazer spoiler, mas prometo que serei bem discreto. Para aqueles que amam ficção científica e se curtiram muito filmes como Matrix, Tron ou 13º Andar, ou vibraram com animes como Sword Art Online (SAO), essa história será um prato cheio. Como sugerido no início deste texto, tudo se baseia em uma série de acontecimentos que giram em torno de um mundo virtual chamado VirtNet, onde as pessoas podem experimentar de tudo, em diversos ambientes e jogos, vivenciando todos os sentidos do corpo humano e podendo participar de desafios de todos os tipos. Tudo na segurança de simuladores carinhosamente apelidados de caixões, que interagem diretamente com o corpo e a mente de seus usuários. 

A trilogia conta a história de um habilidoso jogador, um adolescente chamado Michael, e seus amigos Bryson e Sara que, além de serem ótimos com jogos na VirtNet, possuem também a capacidade de hackear o sistema, podendo burlar regras e alterar o comportamento das coisas em seu favor, e fazem tudo em nome da diversão e da amizade. Porém, quando um perigoso hacker começa a prender pessoas neste mundo virtual e causar danos irreparáveis ao cérebro de usuários de rede, o que era inédito na história da tecnologia, a “polícia” da VirtNet entra em contato com Michael para pedir ajuda no combate a este novo mal que ameaça a segurança das pessoas, pois precisavam de alguém que saiba agir à margem para entender alguém que age à margem. Trata-se de uma missão perigosa, que definirá o futuro da liberdade e da segurança da humanidade.

O que fará Michael a respeito disso? Que perigos estão reservados para ele e seus amigos neste universo paralelo que teve sua estrutura e confiabilidade abalados, onde literalmente tudo pode acontecer? Conseguirá a humanidade resistir a este inimigo invisível e seus terríveis planos? James Dashner conta tudo isso de uma forma que prende o leitor, em uma narrativa agradável e empolgante, sempre reservando boas surpresas para o final. A trilogia é composta pelos livros “O Jogo Infinito”, onde o universo da história é apresentado e a trama é montada, “Regras do Jogo”, onde mais elementos, desafios e personagens são apresentados, e “A Última Fase”, que traz novas revelações, e fecha os acontecimentos com chave de ouro. 

A “Doutrina da Morte” é uma história fantástica, surpreendente, eletrizante e intrigante, que vale a pena ler até a última palavra. São o tipo de livro que vai divertir e emocionar, deixando o leitor sempre ansioso pelo final.

Resenhado por Adriano Gonçalves:



2 Comentários

  1. Não conhecia essa série, mas a premissa dela me deixou bem animada e curiosa. Imagina a vida real e a virtual se misturarem? Fiquei um pouco confusa já que não li as primeiras resenhas, mas gostei muito de saber mais sobre os personagens. Vou correndo pesquisar preços.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Adriano.
    Ainda não consegui ler Mazze Runner que tenho na estante, então essa série vai ficar para depois... Mas vou deixar a dica anotada! Achei sua resenha bem explicativa! Parabéns!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.