Sinopse - Construído de forma que a performance e a teatralidade ocupem um lugar central, Grito é o epílogo da octogenária Eugênia e sua relação com o jovem e ambicioso Fausto. Em 21 atos, a narrativa é marcada pelo embate entre as esferas do real e do imaginário. Godofredo de Oliveira Neto experimenta formatos e problematiza a linguagem, conduzindo a partir da perspectiva da ex-atriz de teatro uma trama que transita entre o mundo da criação e da encenação.



Conforme a sinopse explica, o livro é escrito no formato de uma peça teatral, composta por 21 atos.
A protagonista é Eugênia, uma senhora de idade conhecida no teatro que tem como vizinho Fausto, um jovem talento. Apesar de estar aposentada do teatro, Eugênia respira e vive a interpretação e coloca sob suas asas Fausto, o jovem de 19 anos de idade. 
Em uma narrativa que alterna entre a admiração platônica e um sentimento de posse que Eugênia sente por Fausto, o leitor mergulha nesse drama intenso.
"- A senhora se arrepende?Se me arrependo? Claro que sim. Mas o Fausto, de uma certa maneira, é o culpado. Devia ter me consultado antes. Eu sempre fui a plateia e a atriz exclusiva dele. Por que mudar as regras do jogo?" (p. 155)

A narrativa é construída de tal forma que ficamos na dúvida se é um delírio, um relato do passado ou realmente um acontecimento. 
Godofredo de Oliveira Neto possui uma escrita rica e complexa, capaz de envolver o leitor do começo ao fim do livro. 
Eugênia é uma protagonista fascinante. Seus anos de atuação a tornam uma figura altiva, determinada e sem medo de expressar-se. 
O livro é uma expressão visceral dos desejos mais íntimos do ser humano, de suas necessidades e de seus sonhos. Através desse cenário mais teatral, o autor coloca em pauta temas importantes para debate que são atemporais em nossa sociedade.
"A voz do amor. O desejo trazido pela linguagem, a linguagem que exprime o desejo. Amor e paz. É o que aprendi na minha religião. E você é só violência". (p. 128)




2 Comentários

  1. Oi, Carolina!
    A obra parece ser muito interessante, mas infelizmente não é um estilo de leitura que eu goste, então deixo passar a dica. Mas acredito que será um bom livro aos admiradores desse estilo. Obrigada.Boa resenha!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida alguma,esse livro é intenso!
    Só não sei se eu me sentiria confortável em lê-lo.Achei um pouco confuso... Talvez seja só uma impressão!

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.