Sinopse - Hosana se apaixona loucamente por Gerald Champoudry. Eles se separam após inúmeras reviravoltas de suas vidas. Com o passar dos anos ela o encontra novamente. Agora ele quer ser governador de um estado recém-criado no Brasil. Ela o ajuda na campanha e voltam a se apaixonar. Às vésperas do casamento ele a troca por outra. Aquela humilhação precisava ser lavada de sua vida. Suportou uma vida cercada de trabalho, sem afeição e solidão. A Imperatriz de Pedra sobreviveu. Não era mais ela, mas aquele alter ego criado para continuar viva. Pagou o preço necessário. Marcas ficaram e nem o tempo jamais apagou. Deixou para trás toda a inocência daquela moça de vinte e três anos. Agora a inocência dera lugar a um ser frio e calculista. Seu único objetivo de vida era destruir a carreira política que Gerald Champoudry traçava. A humilhação pública seria dele, não mais dela. Esta não é uma história de amor. É sim uma história de caminhos paralelos e de vingança.

O livro é narrado em terceira pessoa e composto por 33 capítulos. A trama é narrada em terceira pessoa e conta a história de Hosana Stein, uma mulher linda, inteligente e determinada que trabalha como executiva de relações públicas e propaganda. E é por conta do seu trabalho que ela conhece Gerald Champoudry, um homem que a fascina e os dois começam um romance. 
Inicialmente Hosana está deslumbrada com Gerald, mas começa a perceber sua ambição e determinação para destacar-se. Tais características não chegam a incomodar a protagonista até o momento em que ela é abandonada e trocada por outra mulher. Após tal acontecimento, Hosana inicia uma jornada de vingança que irá deixar o leitor alucinado.
Hosana é uma personagem fascinante. Sua inteligência a coloca em clara vantagem, mas é sua beleza que ofusca o discernimento dos homens e permite que ela realize suas maquinações com facilidade.
"Hosana Stein é linda, tem QI altíssimo e a natureza cuidou do resto. Mas considera sua aparência uma desvantagem. Os homens lhe passam cantadas ou até a pedem em casamento, mas poucos se dão ao trabalho de conhecê-la de fato". (p. 13)
A autora Sylvia Regina Pellegrino possui uma escrita madura e direta. Não há excessos de adjetivos ou enfeites em seu texto. A falta de rebuscamento permite que o leitor envolva-se ainda mais com os cenários descritos e o contexto histórico que a autora inseriu a trama. 
É perceptível que a autora realizou uma pesquisa extensa sobre os acontecimentos da época, assim como costumes e comportamento.
"Paris Vermelha" é um livro que prende a atenção do leitor do início ao fim. Hosana é uma femme fatale que está determinada a ter sua vingança.
Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um ótimo trabalho. A capa é muito bonita e chama a atenção.

Onde comprar: clique aqui

7 Comentários

  1. Esse livro engana a gente com facilidade, a principio parece ser um daqueles romances de sofrimento e com final feliz, depois mostra o lado vingativo da història. Curti muito, com certeza vou ler.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carolina!
    Apesar de não ser um gênero dos meus preferidos, a história parecesse bem interessante. Esse jogo de vingança da protagonista, realmente deve prender a atenção na leitura. Se tiver oportunidade, vou conferir. Ótima resenha!
    Obrigada. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carol.
    Não sei quem preparou a sinopse do livro, mas achei o texto ali tão estranho e seco que fiquei com um pé atrás com o livro. Se a história é contada dessa mesma forma, então prefiro nem ler!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha de Paris Vermelha, Carolina. Meu muito obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro mas achei bem interessante a historia principalmente a forma que a autora coloca a vingança e por ser um livro de época o que da um charme a historia, se tiver oportunidade quero ler essa historia !!

    ResponderExcluir
  6. Eita gostei da personagem Hosana!
    E não queria estar na pele de Gerald.
    Espero que ela o faça se arrepender do mal que ele causou.

    Fiquei muito curiosa!

    ResponderExcluir
  7. De uma forma muito atípica esse livro me lembrou e muito Senhora de José de Alencar, com a temática da mulher que foi colocada de lado pelo homem que amava e que de uma maneira cruel e sem pudores comprou esse amor para se vingar de forma fria. Achei a capa linda e fiquei curiosa em saber como anda o final dessa história!

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.