Sinopse - Uma estranha peça de cerâmica esconde um livro infestado de antigos mistérios a serem revelados. As velhas páginas guardam com paciência uma história remota que vai mudar a cômoda vida de Dámeris para sempre... Guiada por um manuscrito do século XVIII, a jovem investigadora Dámeris Bossy empreende uma viagem frenética cheia de incógnitas. Uma história na qual a trama central se enlaça com naufrágio de um famoso galeão perdido no Oceano Atlântico: o Santo Cristo de Maracaibo. Uma viagem que a obrigará a ler na memória do seu coração e recordar o passado oculto com Anu: o intrépido guardião de um segredo antiguíssimo. Ali, na mais densa selva venezuelana, descobrirá a verdadeira natureza do amor e da lealdade. Mistério, suspense e ação presos em um labirinto de ruas apagadas pelo tempo, de impaciência para encontrar o verdadeiro caminho para Kalixti, ao reencontro das almas gêmeas.

A trama é narrada por Dámeris, uma personagem que teve uma pequena participação no primeiro livro e agora é a protagonista de "A Chave do Amanhecer".

Dámeris é uma arqueóloga e trabalha como pesquisadora em um museu. Ao se mudar com seu namorado para a casa antiga dos pais dele, uma arqueóloga, encontra um ídolo de barro venezuelano, que sem querer, acaba quebrando. Ao quebrá-lo descobre um pergaminho com uma mensagem em uma língua desconhecida. Atiçada por sua curiosidade, Dámeris começa a investigar sua origem e o significado da mensagem.
"A manhã está quase terminando e acabamos de receber uma nova informação sobre a deidade de barro. Os primeiros indícios se confirmam: o ídolo em uma antiguidade de dez mil e quatrocentos anos e foi fabricado com uma técnica de cerâmica vitrificada semelhante à que era empregada no Oriente Próximo há uns dois mil e quinhentos anos. Portanto, o mistério permanece intacto” (p. 43).

O documento acaba levando a protagonista até a Venezuela, onde vários perigos irão surgir. Como consequência, ela será resgatada e irá parar em Kalixti.
"Mas a parte da narrativa que mais me impactou é que, ao que parece, fui uma das voluntárias que participou da criação daquelas estrelas poderosas. E também me explicaram que todas desapareceram sem deixar rastro, só foram recuperadas a que Runy encontrou há menos de dois dias e outra localizada por um norueguês chamado Miros Tolsen". (p. 84)

Apesar da mudança de protagonista, a obra não perdeu seu ritmo ou sua descrição rica e empolgante. A linguagem está um pouco diferente, pois Dámeris é mais coloquial do que Runny, fazendo com que seus diálogos sejam menos rebuscados. Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um ótimo trabalho.

“Descobri que a vida nos ensina dia após dia. Cada provação, cada incidente, por menor que seja, é uma lição a aprender. Quando nos vemos diante de situações imprevistas ou adversas, nos damos conta de alguns detalhes que ajudam a nos conhecer melhor” (p. 53).
Resenha do Livro 01 - clique aqui

5 Comentários

  1. Achei o livro bem intrigante por causa desses mistérios e por causa da personagem principal se envolver com um manuscrito do século XVIII. Parece que tem tudo para ser uma leitura incrível com aventura riquíssima em detalhes ^^

    ResponderExcluir
  2. A sinopse é bem interessante!
    Achei bem intrigante essa resenha!
    Me deixou bastante curiosa!
    Ainda não li o livro um, mas acho que vou coloca-lo na minha lista
    !!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carol.
    A História pareceu bem interessantes! Gostei!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  4. Carolina!
    É uma das séries que estou querendo ler, porque gosto demais tudo que se relaciona ao mundo da arqueologia.
    “É melhor saber coisas inúteis do que não saber nada.” (Sêneca)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Caramba, quanta intriga e mistério. Gostei muito do livro e achei perfeita a combinação da capa com a história, muito caprichosa. Com certeza vou ler.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.