Sinopse - A vida às vezes guarda inúmeras surpresas. Sem avisar, ela muda de direção. Na hora você não entende, já que “tudo parecia estar bem”. Então percebe que havia sinais.... um sentimento, uma lembrança, um fato que parecia bobo, mas não era... É quando a gente entende que todo o caminho estava errado, que nada fazia muito sentido. Pelo menos, pra você. Fred sente-se absolutamente comum diante de um mundo com tanta gente especial. Lavínia, ao alcançar aquilo que parecia um sonho, algo pelo qual tanto lutou descobre que a nova conquista nunca foi realmente um desejo seu. E Sol, sem perceber, vive sempre à espreita, desconfiada, em constante alerta, tentando controlar tudo ao redor, na esperança de não se ferir novamente... Mas que controle podemos ter diante de tudo? Três jovens, de cidades distantes, com diferentes realidades, descobrindo o mundo a partir de suas próprias escolhas: complexo, difícil, libertador.Três histórias que se cruzam, no exato momento em que se coloca, diante de cada uma delas, uma exigência capaz de definir algo para o resto de suas vidas.
"O verão em que tudo mudou" é um livro belíssimo que conta três histórias diferentes narradas em primeira pessoa que se convergem em uma única no final.
"Dezembro - quando infinitos se encontram" conta a história de Frederico, um jovem que se formou no ensino médio e que agora trabalha em uma livraria. Ele aceita fechar a loja no dia 24 de dezembro, um dos dias mais movimentados do comércio, pois a perspectiva de voltar para casa e se deparar com a tristeza que se instalou na sua vida e na vida de seus pais. Na verdade, perspectiva é o que está faltando na vida de Frederico, um rapaz tão jovem e com tanto pela frente, mas que não tem ideia do que quer.
"Falo só quando é extremamente necessário. Uma vez minha avó, que Deus a tenha, brincou, dizendo que eu era um cara que achava as palavras tão bonitas que não gostava de usá-las em vão; que as usava só quando realmente precisava. Gostei daquilo. Até aquele momento, ao contrário do que minha avó acreditava, eu me achava um cara quieto apenas por ser um bundão e não conseguir manter uma linha de raciocínio lógica o suficiente por alguns minutos." (p. 12)
É nesse momento que surge em seu caminho a Valentina, uma jovem que é o seu total oposto. Ela é impulsiva, sabe o que quer fazer da vida e não está disposta abrir mão de seus sonhos. Na noite mais mágica do ano, Frederico vai ter o seu milagre de natal.

Em "Janeiro - mantenha-se viva", temos a história de Lavínia, uma jovem de 18 anos que está passando por uma crise existencial. Após um bom tempo estudando para ser aprovada no vestibular, ela finalmente é aceita no curso de arquitetura e urbanismo. Só que esse não era o seu sonho e sim dos seus pais, pessoas amorosas e trabalhadoras que se esforçaram por um futuro melhor para a filha. Jogar tudo para o alto seria injusto com eles, mas e aceitar um futuro que não desejou seria o passo certo a seguir?
"Eu queria tanta coisa, tinha sonhos tão grandes, e agora mal consigo lembrar quando foi que abandonei aquele meu lado. É como se alguém tivesse raptado o meu lado mais criativo e minhas habilidades." (p. 119)


Lavínia resolve jogar tudo por alto por um mês e decide viajar para Búzios, onde ficará hospedada na Pousada da Olga e conhecerá Cauê, um jovem de 20 anos de idade que irá ensinar para ela que lutar pelos seus sonhos é a melhor maneira de viver intensamente.

"Fevereiro - Pôr do Sol" conta a história de Marisol, a Sol, uma jovem de 18 anos de idade que quer aproveitar ao máximo seu mês de férias. Obcecada por planejamento, Sol é controladora  e um pouco egocêntrica e sua personalidade acaba estremecendo a amizade com sua melhor amiga Bia e sua irmã gêmea Stela. Após fazer uma reflexão sobre suas atitudes, Sol decide tentar prestar mais atenção nos outros, colocando as necessidades deles em primeiro lugar. Quando ela recebe uma mensagem de um estranho por engano e depois disso começa a se comunicar com ele, Sol percebe que as melhores coisas de sua vida podem acontecer sem planejamento algum.


"Pego-me perguntando a mim mesma por que momentos assim são tão raros na minha vida. Todas essas pessoas estão sempre ao meu redor, mas parece que nunca estamos juntos de fato. Eu as vejo, converso com elas e sigo a minha vida, as minhas tarefas, os meus planos. Mas hoje estou aqui, com as mesmas pessoas de sempre, e não tenho aquela sensação de tempo desperdiçado. Pelo contrário, estou curtindo a companhia, as conversas simples, as piadas sobre bobagens, os desenhos que não via fazia muito tempo." (p. 252)
Três histórias magníficas, cada uma delas criada por um autor, mas que juntas se complementam perfeitamente. Os personagens são jovens, vibrantes e tem suas vidas cheias de possibilidades, mas também lutam com as perdas sofridas, suas inseguranças e a busca pelo sonho.
As histórias discutem temas em comum, mas abordados de forma diferentes. A auto-confiança, a necessidade de "algo mais" em suas vidas, o amor familiar e os vínculos formados durante nossas vidas são alguns desses temas levantados.
A escrita é leve, fluida e deliciosa e o assunto é atemporal e reflexivo.
Um dos grandes destaques dessa obra foi o trabalho gráfico da Faro Editorial. O livro inteirinho é colorido, cheio de detalhes, letras coloridas, quadros, playlists, cartões e tudo o que vocês possam imaginar. É uma edição preciosa e totalmente apaixonante!


Para comprar o livro, acesse: http://amzn.to/2p8AtKb

6 Comentários

  1. Oi pelo que li na resenha,a capa foi muito bem escolhida.
    É uma capa jovial, como os personagens da história.

    E lembro bem quando tinha a idade dos personagens,em que não sabemos o que exatamente fazer,e qual caminho tomar.
    Aliás ,acho que é uma trama que faz pessoas de idades diversas ,refletir sobre sua própria vida.
    Inseguranças sempre estão presentes em Nossa caminhada.


    Gostei de verdade do livro. E com certeza pretendo ler. :)

    ResponderExcluir
  2. Ainda quero conhecer a história já li comentários super positivos a respeito e quero conhecer a obra com esses lindas histórias e imagens.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Carolina!
    Bom ver trÊs autores nacionais escreverem um livro de contos que aparentemente não tem haver, porém que juntos, trazem uma linda mensagem.
    Deve ser uma leitura magnífica.
    Conheço apenas o Vinícius, já li um livro dele e gostei muito.
    “Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Carol.
    Cheguei a ir no lançamento desse livro aqui em São Paulo, mas infelizmente não me interessei muito pela trama. Na verdade até achei o livro super fofo, mas estou em uma outra fase literária e por isso deixei ele passar! Rs...
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Além da capa linda as historias me chamaram bem atenção, principalmente pelas idades deles serem próxima das minha, consigo me ver neles em algumas coisas.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Carolina!!
    Adorei conhecer esse livro e que capa mas linda essa!! Não conhecia nenhum dos três autores mas quero muito ler esse livro!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.