Sinopse - O italiano Nicco enfrenta a passagem da adolescência para a vida adulta com muito mais sofrimento que seus amigos. Sua namorada terminou tudo com ele com um "sinto muito", sem dar nenhuma explicação, e seu pai acabou de morrer. Como o "homem da casa", ele precisa cuidar da mãe, que se entrega à tristeza pela morte do marido, e das duas irmãs que não conseguem se acertar com seus respectivos companheiros. Para dar conta de tudo, ele se divide entre dois empregos. Em meio a esse turbilhão de emoções e acontecimentos, Nicco conhece uma encantadora turista americana nas ruas de Roma e percebe que a vida é curta demais para ser desperdiçada com lamentos sobre o passado. Com a bela Ann, ele embarca numa aventura romântico-gastronômica pela Itália e redescobre seu norte com instantes de felicidade.
A trama é narrada em primeira pessoa por Nicco, um jovem italiano que recentemente teve várias mudanças em sua vida. O seu pai faleceu e sua mãe fechou-se emocionalmente e fisicamente (ela fica muito tempo no apartamento deles). Além disso, Alessia, ou Alê, sua namorada com quem tem um relacionamento há um ano, simplesmente desculpa-se e some da vida de Nicco. Ou seja, é um término sem encerramento para o rapaz.

"Um instante de felicidade" irá apresentar o cotidiano desse jovem e suas incertezas, amizades e confusões. 

Nicco é um jovem responsável, que durante as manhãs trabalha na banca da família e a tarde trabalha na imobiliária dos Irmãos Bandini, além de estudar. Apesar da rotina pesada, ele consegue se divertir com o seu melhor amigo, Ciccio, um jovem que consegue tudo o que quer sem esforço algum e está sempre em busca de diversão.

Uma grande parte da história trata dos pensamentos do protagonista em relação ao seu pai e o quanto ele faz falta em sua vida e a sua ex-namorada Alê e os momentos em que passaram juntos. Temos também a sua visão da complicada dinâmica familiar, pois agora que é o homem da casa, acaba se envolvendo na vida pessoal de ambas irmãs: Fabíola e Valéria. Fabíola é mais velha, casada e com um filho pequeno, mas que atualmente anda mergulhando em questionamentos e revivendo o passado com um homem que não é o seu marido. Valéria é jovem, cheia de princípios e com um discurso bonito, mas que tem um dedo podre no quesito relacionamentos e acaba envolvendo Nicco em seus problemas.

Entre os problemas no trabalho, com a família e os pensamentos sobre o seu pai e a ex, Nicco acaba conhecendo Ann, uma jovem belíssima que está passando um dias em Roma. Apesar das dificuldades de comunicação, os dois passam um bom tempo juntos e Nicco começa a prestar mais atenção nos pequenos instantes de felicidade.
"Olha, é um instante de felicidade. Mas chega logo um pensamento, basta um nada para que o momento passe. Não existe mais. Eu o perdi e já estou me perguntando quando o encontrei novamente." (p. 303)
A trama é muito bem desenvolvida e cheia de personagens pitorescos como o Ciccio (que acaba ganhando destaque por conta das suas inúmeras namoradas e pela forma como encara a vida), a narrativa torna-se um pouco cansativa em alguns trechos por conta do discurso filosófico extremamente analítico do protagonista. Nicco é jovem e inteligente, mas em determinadas situações, age e pensa como alguém muito mais maduro e cansado da vida. Suas reflexões são longas e dificultam a fluidez do texto. Apesar desse detalhe, a obra conta com inúmeros pontos positivos que tornam a leitura de "Um instante de Felicidade" prazerosa e divertida.
A construção dos personagens é muito bem feita. Existem características que são um pouco exagerada, quase como clichês, mas que funcionam bem nas cenas por conta do bom humor e situações inusitadas.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. 
"No entanto, já sei que não será assim e que continuarei a esperar, que às vezes o tempo não importa absolutamente nada; às vezes, ao contrário, o tempo é tudo e, nesses casos, nunca temos o suficiente." (p. 67)


Para comprar o livro pela Amazon, acesse: http://amzn.to/2oqAl5C


5 Comentários

  1. Oi, o que me agradou na história foi a de conhecer o personagem Nicco. Tão jovem e já cheio de responsabilidades.
    Algumas que nem são dele,convenhamos.
    E pelo que li da resenha, a pessoa que trará brilho para sua vida é a Ann.
    Bem,se eu tiver uma oportunidade vou ler o livro. Mas confesso que não seria uma "prioridade ". ;)

    Obrigada pela resenha!

    ResponderExcluir
  2. Curti bem os protagonistas a história tem muito a ensinar sobre aproveitar mais a vida e o importante é descobrir a felicidade a tempo.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Carolina!
    Nicco e Ciccio, é muito C, né?kkkkk
    Gosto dos livros que trazem os conflitos familiares e ainda um pouco de filosofia, onde podemos questionar algumas coisas em nossa própria realidade.
    Boa Páscoa!
    “A sabedoria começa na reflexão.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  4. Só li "Desculpa se te chamo de amor", do Moccia, e lembro de ter gostado, apesar de me recordar de poucas coisas, visto que li muito tempo atrás. Eu geralmente gosto de livros filosóficos, que tenham algo a mais para ensinar além da história em si. Mas, sei lá, a premissa desse não me chamou a atenção em nada. Mas gostei da última citação.

    ResponderExcluir
  5. Os livros desse autor tenho um pouco de medo de realizar a leitura, são bem famosos e quando eu leio algum assim e eu não gosto acabo sendo crucificada, mas pela sua resenha parece ser um livro muito bom e vou dar uma chance para ele futuramente, espero gostar como você!

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.