Sinopse - Primavera de 1968. Jocelyn e Madge estão ansiosas. Ambas se formaram juntas: uma com honras, a outra com estilo. E, agora, elas são as novas enfermeiras do Brookline, um hospital para pacientes mentalmente instáveis. Enquanto Madge pretende conhecer os outros funcionários, talvez até seu futuro marido, Jocelyn quer simplesmente ajudar as pessoas. Afinal, não é isso o que todos deveriam querer? Pelo menos, é nisso que ela acredita e o que diz ao ser confrontada por seu chefe, o enigmático diretor Crawford. A rotina de Jocelyn estava tranquila até a noite em que começou a ouvir os gritos. Eram gritos assustadores. Vinham das entranhas do Brookline. E ela precisava desesperadamente descobrir a origem deles. Sua curiosidade poderia ter lhe rendido uma punição, mas o diretor a convidou para um projeto experimental com os pacientes mais problemáticos, no porão do hospital. Uma chance para Jocelyn descobrir a verdade sobre aquele lugar. E nada poderá ser mais perturbador. Será que todos os pacientes poderão mesmo ser ajudados?

"A última tentação é a traição em redobrado: Praticar o que é certo por motivo errado." - T.S. Eliot, Murder um the Cathedral.


O Diretor é mais um episódio da série Asylum que resenhei aqui no blog. 

Essa história mais uma vez se passa no hospital Brokline no segundo semestre de 1968.
Neste volume conhecemos Jocelyn e Madge que se formam juntas na Gracie Point, em Chicago, na especialidade de Ciência da Enfermagem. Jocelyn com honras e Madge com estilo. Apesar de serem tão diferentes, são amigas e juntas, mesmo solteiras, conseguem o primeiro emprego indo trabalhar no hospital Brokline, já velho conhecido meu de outras histórias da série. 

No folheto o hospital, residentes e funcionários pareciam dispostos, felizes, realizados e bem tratados.. exibindo um brilho encantador. Já na realidade o que se via não era bem isso. Porém mesmo assim o otimismo toma conta das companheiras de jornada e lá vão elas encarar um enorme desafio e talvez um grande pesadelo, dependendo do ponto de vista.

No princípio tudo parecia comum, trabalho puxado, rotina e familiaridade com a profissão pouco a pouco. Jocelyn sempre buscando se sobressair na profissão e dar o melhor de si, enquanto Madge tenta arrumar um bom partido flertando de maneira leviana. 

Certa noite Jocelyn acaba indo parar no porão ao ouvir gritos horrendos que parecem ser de uma criança em desespero.. o famoso porão (para aqueles que leram episódios ou histórias anteriores dessa série); ela sai imune do porão, mas com a certeza de que precisa fazer algo a respeito de seja lá o que se passa no porão. Então vem um convite inesperado e ao mesmo tempo uma oportunidade. O Diretor da instituição a convida a fazer parte de seu projeto pessoal, que acontece exatamente no porão e aí vem as novidades imagináveis e inimagináveis.. 

Mais uma vez posso dizer que Madeleine Roiz mantém o ritmo acelerado e de suspense com uma pitada de terror. Aqueles que já conhecem a escrita da autora sabem o que esperar e quem não conhece estejam preparados, pois irão se surpreender. Afinal nem tudo tem o famoso "final feliz" as vezes tem um final, outras uma pausa e outras vão além do qualquer coisa explicável.. ao menos no mundo em que estamos acostumados. 

Continuo curtindo muito a série e os episódios a parte. Sou enfermeira, trabalho com saúde mental e esse limiar entre realidade e loucura me fascina!

Leiam!



Confiram as resenhas dos livros anteriores:

12 Comentários

  1. Oi.
    Eu já tinha ouvido falar dessa série e confesso que desde o princípio Ela tinha me chamado bastante atenção também gosto de livros que falam ou se passam em hospitais ou coisas do tipo não sei bem porquê mas me cativam bastante vou dar uma pesquisada no primeiro livro vai que eu acho uma promoção legal aí já garanti o meu.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Já tinha ouvido fala desse livro mais nunca cheguei a ler sobre ele, agora que li fiquei bastante curiosa sobre a trama dele, é bem meu estilo tipo terror, suspense e mistério envolvendo, estarei procurando para ler.

    ResponderExcluir
  3. Essa série já está na minha lista de desejados a um bom tempo, e enquanto eu não vou comprando vou acompanhando as resenhas e me interessando ainda mais.
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  4. Parece que o livro que encaixou na su realidade ne? Dificilmente leio suspense, o ultimo que li que também vinha com essa pitada de terror foi Caixa de Pássaros.
    Eu ja vi algumas resenhas dessa serie, acho as capas bem bonitas. Parece ser interessante e uma leitura que prende o leitor, além de atiçar a curiosidade sobre o que se passa lá dentro. Gostei da dica ;)

    ResponderExcluir
  5. Olá! Não conhecia essa série, por isso dei uma olhada nas resenhas dos livros anteriores para entender melhor a história, e apesar de ter enredos cheios de mistérios, que eu super curto, por estar mais voltado para o gênero de terror não despertou meu interesse não.

    ResponderExcluir
  6. Karini!
    Não li nada da autora, mas gosto muito do estilo suspense com pitada de terror e ainda com ambientação em hospital, fica mais atrativo.
    E o bom é que parece trazer o livro para nossa realidade, porque nem sempre acontecem finais felizes, um ponto a mais a ser observado na leitura.
    “A solidão é a mãe da sabedoria.” (Laurence Sterne)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Karini ;)
    Estou em falta, não li a série ainda!
    Gosto muito de livros e séries desse tema, tanto que amo a 2 temporada de American Horror Story.
    Vai ser uma das minhas próximas leituras ;)
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Saber que a autor conseguiu manter o ritmo e que tem suspense já me convenceu a querer ler essa serie. Não gosto muito da capa, mas a sua resenha me convenceu a querer ler, já o coloquei na minha lista.

    ResponderExcluir
  9. Eu já li alguns comentários sobre a série Asylum, mas ainda não tinha lido nada sobre o livro O Diretor, eu gosto de livros com um toque de terror, e após ler sua resenha fiquei bem curiosa e ansiosa para começar a ler a série.

    ResponderExcluir
  10. Oi Karini,
    Nunca li esta série, mas parece ser o tipo de história que iria adorar acompanhar, já que gosto de terror e suspense. Cenas em hospitais em histórias do gênero já são assustadoras, mas quando temos a ambientação de um porão é para fazer a imaginação surtar. Gosto muito da proposta da autora para esses livros e espero fazer a leitura deles em algum momento.

    ResponderExcluir
  11. Nunca li nada nesse estilo e tenho como meta esse ano me aventurar em novos gêneros, só podemos saber se gostamos de algo ou não depois de provar, não é mesmo? E vou dizer, gostei do clima desse livro!

    ResponderExcluir
  12. Tenho muito vontade de ler essa série.
    Como adoro um bom suspense, fico louca para conhecer a história.
    E quando se passa em um hospital, tudo fica mais aterrorizante!

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.