Sinopse - Depois de ajudar a colocar na cadeia o monstro que a aterrorizou na adolescência, Eliza Cummings mudou completamente de vida. Com um novo nome e uma missão, ela torna-se especialista em proteger pessoas. Mas nem mesmo seus dez anos de treinamento poderiam prepará-la para a notícia que acabou receber: seu pior pesadelo está de volta, em liberdade. Agora, para salvar a todos que ama, ela precisa enfrentá-lo. Sozinha. Porém, ela não contava que Wade Sterling fosse insistir em ajudá-la.
Narrado em terceira pessoa, o quarto livro da série "Slow Burn" da autora Maya Banks tem como protagonistas Eliza e Wade.
Eliza trabalha na agência de segurança DSS que é propriedade dos irmãos Devereaux (protagonistas dos livros 01 e 02). Com a ajuda de Eliza, as mulheres dos livros anteriores foram resgatadas, mas isso teve um custo alto para ela também, pois foi torturada e machucada. Mas nada disso importa para Eliza, desde que seus amigos estejam seguros, inclusive as mulheres extraordinárias que ela conheceu recentemente. A amizade que ela forjou com Raime, Tori, Aria e Grace é forte.
Apesar de ela estar sempre apoiando os outros, ninguém sabe sobre o seu passado, inclusive seu parceiro e amigo Dane. Isso demonstra que Eliza está sempre se arriscando pelos outros, mas que poucas pessoas realmente a conhecem. E um telefonema irá fazer com que Eliza encare uma missão suicida... Sozinha.

Wade Sterling é um homem rico e misterioso que se tornou um dos melhores amigos de Grace (terceiro livro). Desde o momento que o seu caminho cruzou com o de Eliza, ele ficou exasperado. A mulher não tem noção do perigo e não se importa nem um pouco com a própria segurança.
Porém, todo mundo tem percebido que Eliza está diferente. Ao invés de tagarela, brincalhona e irônica, ela anda apática e afastada de seus amigos. Principalmente de Grace, que tem a capacidade de ler mentes.
Wade fica completamente irritado ao ver que Grace está magoada e tenta descobrir o que está acontecendo, mas ao encontrar Eliza, ele a enxerga de forma que nem mesmo a sua equipe é capaz. Ele enxerga a vulnerabilidade, o medo e a apatia. E está determinado a provar para essa teimosa guerreira que é possível ser forte e paparicada ao mesmo tempo.
Eliza é altruísta, guerreira, amorosa e sensacional. Ela vive em um mundo masculino, mas sabe se impor e mostrar o seu valor como segurança. A história de sua vida é triste, mostrando o quanto ela precisa ser amada, mas tem medo de demonstrar essa necessidade.
Wade é teimoso, insistente e um pouco neandertal. Para ele, as mulheres devem ser protegidas a todo custo e não se arriscar voluntariamente para os outros. Mas é exatamente esse altruísmo que a torna tão atraente para ele. A vida de Wade também não foi bonita. Ele teve que aprender a sobreviver sozinho e a vida o ensinou a ser brutal.
A forma como os dois personagens se provocam durante a leitura é deliciosa de se ler. Existe uma grande tensão entre eles e nenhum dos dois quer admitir seus sentimentos. Mas não é apenas algo sexual que rola entre os dois. Existe uma compreensão além das palavras. É a forma como um consegue ler o outro, sentir o seu humor, entender suas manias que torna a aproximação deles tão crível.
"Pouquíssimas coisas deixavam Wade com medo. Se lhe perguntassem, ele duvidava de que seria capaz de pensar em pelo menos uma. Contudo, ver Eliza naquela noite e o desespero que impulsionava seus atos e emoções? Aquilo o deixara morrendo de medo." (p. 98)
O vilão do livro também é muito bem construído. Vemos que a sua história poderia ser bem real, que a forma como ele age, o seu carisma capaz de chamar a atenção dos inocentes e conseguir realizar seu propósito é excepcional e aterradora ao mesmo tempo.
A Harlequin realizou um excelente trabalho na diagramação do livro. A parte interna da capa é vermelha e se destaca, o layout e a revisão foram muito bem feitos. Encontrei um único errinho de digitação na página 268 (o correto seria pressa mas está digitado presa), mas nada que interfira na compreensão do texto. A capa é simples, mas chama a atenção.
"-Você não tem que dizer nada. Só entender. Entender que não está sozinha. Nunca mais vai estar. Que você não vai fazer isso sozinha. Você só vai confrontar aquele desgraçado e se sacrificar por mim, pelas pessoas que você ama ou por qualquer outra pessoa passando por cima do meu cadáver." (p. 175)
Para comprar o livro pela Amazon, acesse: http://amzn.to/2rrUEjw
Confiram a resenha dos livros anteriores:
Livro 01 - Proteja-me
Livro 02 - Salve-me
Livro 03 - Descubra-me

7 Comentários

  1. Olá! Sabia que reconhecia esses personagens e a história quando li a sinopse, estava ansiosa pela continuação dessa série, achei que não seria publicado aqui no Brasil, que legal que a Harlequin lançou esse quarto volume, agora fiquei ainda mais curiosa para ler esse livro.

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nenhum livro da série mas lendo a sua resenha percebo o quanto a autora cria mulheres fortes e corajosas e já foi o suficiente para eu gostar, a capa está muito linda e quero ver se pesquiso mais a respeito dos livros anteriores.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Carol ;)
    Já li outros livros da Maya, mas nunca essa série. Mas acho que com a escrita dela, pode ser qualquer livro que vai ser ótimo kkk
    Senti que o Wade tem meio que um quê de Grey, não sei se estou enganada.
    Pelo visto o livro tem personagens bem interessantes, e que bom que o vilão também é bem construído, isso é muito importante para a trama.
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Eu adoro a Maya, ele é tão versátil e escreve sobre tanta coisa. Semana passada terminei un livro dela de um romance histórico passado na Escócia. Então toda dica que vejo sobre ela sempre salvo pra pesquisar mais e ver se vou mesmo ler. Ja salvei esse porque gostei bastante da sinopse e saber que é uma serie com diferentes protagonistas ja me cativou, adoro mesmo quando é assim!

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Não conhecia essa série, mas ao ler a resenha percebo que autora cria mulheres fortes e determinadas ajuda os outros e isso incrível. A premissa do livro é muito boa, valeria a pena ler ela, e acho que tem um pouco de romance nele né.

    ResponderExcluir
  6. Carolina!
    Gosto da Maya Banks porque sempre traz protagonista fortes, que não se deixam levar pelas vicissitudes da vida e sempre vão em busca do que querrem.
    E saber que tem um vilão bem contruído, melhora ainda mais.
    Boas festas juninas!!!!
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.