Sinopse - Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em setembro, Mia será obrigada a dar o cano no cliente do mês, pois um problema urgente de família exige sua atenção. Ela vai voltar para Las Vegas e ficar cara a cara com o passado, num reencontro que pode reabrir feridas antigas.
"A Garota do Calendário - Setembro" é sem dúvida o livro com o enredo mais fraquinho até o momento. Digo isso porque a história tinha um certo ritmo até o momento e na tentativa de movimentar um pouco a vida pessoal de Mia, a autora acabou criando uma verdadeira novela mexicana, onde as situações mais mirabolantes ocorrem.

Inicialmente Mia recebe a notícia de que a saúde de seu pai está se agravando e ela retorna à Las Vegas. Por conta disso, ela cancela o cliente do mês, o que gera uma multa em seu contrato e um atraso para pagar Blaine, o agiota para quem seu pai deve dinheiro. Se a trama girasse apenas em torno disso, tudo bem, mas a autora ousou ir além e colocou Wes, o namorado de Mia em problemas também. Durante uma de suas filmagens em outro país, ele é dado como desaparecido e Mia fica desesperada tentando ter notícias dele.

É totalmente uma questão de gosto pessoal, mas essa segunda subtrama na minha opinião é completamente desnecessária. A situação da Mia por si só é complexa o suficiente para criar e desenvolver o enredo, pois a cada mês conhecemos um cliente com um problema pessoal e tem também a família da protagonista, seu pai, sua irmã, sua melhor amiga Gia e agora, o Max. 
“Quando comecei essa jornada, há nove meses, essa palavra composta de quatro pessoas. Maddy, Ginelle, o pops e tia Millie. Agora as pessoas que eu considerava parte da minha família não podiam ser contadas em duas mãos inteiras...”
Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um ótimo trabalho. A capa combina perfeitamente com as capas dos livros anteriores.

Para comprar o livro pela Amazon, acesse: http://amzn.to/2xuSmpC

Confiram as resenhas dos livros anteriores:
A garota do calendário - Janeiro - Livro 01 - clique aqui
A garota do calendário - Fevereiro - Livro 02 - clique aqui
A garota do calendário - Março - Livro 03 - clique aqui
A garota do calendário - Abril - Livro 04 - clique aqui
A garota do calendário - Maio - Livro 05 - clique aqui
A garota do calendário - Junho - Livro 06 -  clique aqui
A garota do calendário - Julho - Livro 07 - clique aqui
A garota do calendário - Agosto - Livro 08 -  clique aqui

4 Comentários

  1. Carolina!
    Pena esse ser o livro mais fraco da série até agora.
    Tem gente que usa o sexo como fuga dos problemas, e talvez esse seja o caso nesse exemplar de setembro.
    Gostaria de saber como ela conseguiu enfrentar esse período conturbado.
    Desejo um final de semana maravilhoso!!
    “O primeiro passo para a cura é saber qual é a doença.” (Provérbio Latino)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carol.
    Concordo com você que essa subtrama é dispensável.
    Eu até gostava da história, mas no final a autora perdeu a mão.
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu no momento não li essa serie, mas estou desejando ler o primeiro livro, já li varias resenhas, alguns mostra-se positivos e outros não. Gostei um pouco dessa trama, porém alguma coisa não me agrada muito o fato de ela ligar ainda para o ex. Espero conhecer essa personagem!

    ResponderExcluir
  4. Olá! Tudo bem? Sempre quis ler essa série, mas acho-a muito longa kkkk
    É sempre assim quando uma série é muito grande, sempre tem aqueles livros chatos com leituras arrastada e que pena que este livro seja o caso.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.