Sinopse - Um sentimento arrebatador o queima por dentro. Resta saber se o amor poderá salvá-lo, ou se ele deixará a sede de vingança destruí-lo... A noite cai e Claire Roth tem de fugir, expulsa de casa por uma ameaça ardente que parece vir do próprio inferno. A partir das chamas e cinzas, emerge um guerreiro vampiro. Ele é Andreas Reichen, seu amante do passado. Apanhados no fogo cruzado, Claire não poderá escapar de sua fúria selvagem – ou da enorme atração que ele exerce sobre ela, e que a faz mergulhar em um mundo de eterna escuridão e prazer sem fim. Nada vai impedir Andreas de destruir o vampiro responsável pelo cruel assassinato de seus irmãos da Raça... E Claire é a única que poderia conduzi-lo a seu traiçoeiro inimigo. Mas seria ele capaz de usá-la como isca para encontrar seu adversário? Claire é a única mulher que Andreas não deve desejar, e também é a única que ele já amou. Andreas não conseguirá resistir a ela, e a chama dessa paixão incandescente consumirá tudo em seu caminho.


"Cinzas da meia-noite" têm como protagonistas Andreas Reichen e Claire Roth. Andreas começou com um pequeno papel no terceiro livro e depois foi ganhando cada vez mais espaço. No último livro, o seu Refúgio foi destruído e todos aqueles que ele ama não sobreviveram, inclusive a humana Helene. Por 12 semanas Andreas sumiu, foi dado como morto por todos. Esse anonimato permitiu que ele rastreasse aqueles que realizaram a chacina, eliminando um a um de modo sistemático. Quem já teve a oportunidade de ler os livros anteriores, observou um Andreas descontraído, brincalhão, feliz. Pois bem, esse Andreas já não existe mais, pois temos diante dos nossos olhos um homem devastado, cheio de amargura e com um dom extraordinário mas incontrolável. 
Há aproximadamente 30 anos atrás, Andreas tinha um relacionamento com Claire, uma jovem e talentosa pianista cheia de vida, que acreditava que Andreas iria se declarar e eles viveriam felizes para sempre. Não foi bem isso que aconteceu. Inexplicavelmente Andreas a abandona, deixando-a sem chão. Mas Claire segue em frente e arranja um companheiro (é engraçado observar que até mesmos os vampiros ficam indignados quando a ex segue em frente, apesar de terem sido responsáveis por isso. E ainda por cima continuam dormindo com qualquer coisa que se mova rs). 
"- Ambos seguimos em frente, não é assim, Andreas?- Você certamente seguiu.- O que esperava que fizesse? Foi você quem partiu, lembra?" (p. 59)
Infelizmente a escolha de Claire não foi muito boa e ela vai se vincular com Wilhelm Roth, um homem desprezível que odeia Andreas e está por trás de vários incidentes, inclusive a chacina do Refúgio.
A relação entre os dois é delicada principalmente pelo fato de Claire ser vinculada. 
Claire é um doce de pessoa, sensível, com uma habilidade um pouco perturbadora. O seu casamento nunca foi um mar de rosas, nesse último ano e meio ela só viu o seu marido quando ele têm necessidade de se alimentar. Não é uma vida alegre, mas Claire não fica se lamentando.
Em Boston, a Ordem está lidando com um Dragos ainda mais paranoico (a visão de Mira o deixou aterrorizado) e o leitor ainda tem a oportunidade de acompanhar um pouco a vida de Danika a companheira do falecido Conlan.
A Ordem também está enfrentando alguns problemas com a adaptação de Hunter e Chase está começando a lidar com os seus próprios demônios.
As cenas íntimas entre os protagonistas são hots, mas ao mesmo tempo afetuosas, mesmo quando os personagens negam seus sentimentos. O livro traz uma trama com ação, romance e mistério. 
Um dos pontos mais positivos desse livro é o fato de que as companheiras começam a ter um papel mais ativo na luta contra os Renegados, deixando de lado o estereotipo de "mocinhas indefesas".
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um bom trabalho. A capa segue o estilo das capas dos livros anteriores e foi a que mais chamou a atenção até agora.
" - Seu especial de ponta oca de titânio? - murmurou ela, e logo sorriu como se tivesse recebido um buquê de rosas premiadas.......- Nada diz mais "amo você" do que balas feitas sob medida". (p. 256)


Para comprar o livro pela Amazon, acesse: http://amzn.to/2fGV4SB


Confiram as resenhas dos livros anteriores:
A Ascensão da meia-noite - Livro 04 
O véu da meia-noite - Livro 05 

5 Comentários

  1. Carolina!
    A série parece estar mantendo uma linha linear, sem grandes novas expectativas ou fatos, apenas os trechos hots que parecem bem envolventes e atraem para leitura.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “É melhor saber coisas inúteis do que não saber nada.” (Sêneca)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. A história deste livro parece ser muito boa, uma boa continuação dos livros anteriores da série Midnight Breed, que bom que o livro traz uma trama com ação, romance e mistério, pois gosto de ler histórias deste estilo; Pretendo ler Cinzas da Meia-Noite.

    ResponderExcluir
  3. Esse parece ter um pouco mais hots, o que não me agrada tanto.
    Mas ainda estou gostando bastante de toda essa pegada sobrenatural.

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Ola!
    Agora fiquei curiosa em saber quanto livros há essa série, porque cada um conta histórias de personagens diferente né!?
    A trama é envolvente, muito interessante de como o vampiros também demostrar ter sentimentos. Estou curiosa por essa leitura.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  5. Olá! Este livro é bem surpreendente, não conseguia parar de ler, porque precisava saber o que aconteceria na próxima página, mas realmente é irônico que até os vampiros fiquem bravos quando suas companheiras seguem em frente (mesmo Claire tendo sido bem infeliz na sua escolha) e eles pegando geral, no fim foi bom conhecer mais sobre o Andreas, acompanhando a sua jornada de reencontro e superação.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.