Bom dia, Leitores do Acordei! Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a autora Zia Stuhaug, autora do livro "Anjo Russo".

1. Oi, Zia, tudo bem? Conte um pouquinho sobre você. Quem você é? O que faz? 

Sou paranaense de Engenheiro Beltrão e me considero uma pessoa simples e descomplicada. Vivo há quase 11 anos na Noruega, sou casada e tenho um filho de 8 anos. Sou defensora dos direitos da criança e entusiasta da arte de fotografar. Aprecio a natureza e uma alimentação balanceada. Gosto de me relacionar com pessoas diretas e objetivas. Sou romântica sem ser melosa e procuro me aproximar de pessoas positivas. 

2. Como você virou autora? Quero dizer, o que inspirou você a escrever? Você sempre quis ser escritora? 

Sempre gostei muito de escrever. Escrevo poesias, letras de músicas e crônicas há algum tempo, mas me tornei autora há quatro anos, quando lançei meu primeiro livro infantil em norueguês: Bursdagskake til Nikolai (Um bolo de aniversário para Nikolai), que também foi publicado por uma editora brasileira, a Zapbook. Não fazia ideia de que um dia escreveria um romance, embora, claro, toda pessoa que gosta de escrever sonhe, em maior ou menor grau, em escrever um romance ou novela. 

3. Quais suas influências na literatura? Autores e Obras. 

A lista é grande, mas fico com alguns, já que são estes que me influenciaram a escrever Anjo Russo. Liev Tolstói foi um autor que me tocou muito, inclusive pelo seu testemunho de vida. Tanto que eu o citei no meu livro Anjo Russo e contei um pouco sobre a vida dele. O autor sueco Stieg Larsson, que não só escreveu e contribuiu para a popularidade do scandi crime no mundo, com a trilogia Millennium, mas foi um jornalista que defendeu causas relacionadas aos direitos humanos, com as quais também me identifico bastante. Jo Nesbø, em O Leopardo, contribuiu muito para minha decisão de escrever um scandi crime. Quando terminei de ler O Leopardo, eu não tinha mais nenhuma dúvida do que queria escrever. Em Redoma de Vidro, de Sylvia Plath, em que ela relata a depressão do ponto de vista da pessoa depressiva, eu aprofundei alguns dos meus personagens. O livro O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas, serviu-me de inspiração para o Tesouro de Iduna, o qual se tornou o carro-chefe do Anjo Russo. 

4. Como foi o seu processo de escrita para Anjo Russo? 

Fiz aulas de escrita criativa com professores diferentes. Pesquisei muito a respeito do tema que queria desenvolver. Mas no geral foi um processo simples. Fluiu naturalmente. Sentei durante um ano e escrevi. Parei apenas alguns dias para tratar pneumonia, mas mesmo hospitalizada eu memorizei cada cantinho do hospital para compor as cenas que se passava no ambiente hospitalar. 

5. Qual foi a sua inspiração para criar a Elisa? 

Eu queria compor uma personagem que fosse brasileira e que gostasse de ler e estudar muito, mas que fosse ao mesmo tempo sensível e romântica. Alguém que pudesse descrever os países nórdicos com um olhar mais “tropical”, e a Elisa me deu essa possibilidade. 

6. Como foi o processo de pesquisa sobre a parte histórica do enredo? 

Eu fiz toda a pesquisa no decorrer da escrita. Assisti a filmes, vídeos para me inteirar melhor sobre o perfil que queria desenvolver para cada personagem. No caso, o que cada um fazia, gostava e pensava. Depois eu visitei os países que eu usei como pano de fundo para compor as cenas. Conversei com os nativos e aprendi um pouco da cultura de cada um e, assim, ajustei a narrativa no livro. Não precisei mexer muito no que já tinha escrito e isso me deu bastante segurança para prosseguir a criar ficção, sem necessariamente me deslocar para avaliar a veracidade dos fatos. Hoje, com a democratização da internet, podemos escrever usando os recursos da rede sem medo de não conseguir criar a tão necessária verosimilhança. 

7. Qual é o seu personagem favorito em Anjo Russo? Fale um pouco sobre isso. 

Amei compor cada um deles. Não tive um preferido. Mas o Mattias cresceu na trama de uma forma que me impressionou. 

8. Quais são os seus projetos futuros? 

Continuar a contar histórias. Estudar e pesquisar na área da literatura. E ampliar o projeto de incentivo à leitura que desenvolvo no Brasil: o Projeto Cultural Escola com Histórias. 

9. Você poderia deixar uma mensagem para os nossos leitores? 

Leia livros e revistas de boa qualidade e crie o hábito da leitura. Assim como nos acostumamos a pentear o cabelo e a escovar os dentes, podemos nos acostumar a ler. A leitura amplia horizontes, facilita a escrita e desenvolve a capacidade mental de acumular conhecimento. 


Para conferir a resenha de "Anjo Russo", clique aqui


SOBRE A AUTORA: Zia Stuhaug é compositora, poetisa e escritora infantojuvenil bilíngue português/norueguês, com quatro livros infantis publicados no Brasil e Noruega. Nasceu em Engenheiro Beltrão (Paraná) e, atualmente, vive com a família na Noruega. Graduou-se em Administração pela Universidade Estadual de Maringá, com especialização em Gestão de Pessoas pela Universidade Federal do Paraná. Teve várias participações em Antologias poéticas publicadas na Suíça, França e Itália. É proponente do Projeto de incentivo à leitura, Escola com Histórias, membro da A ALALS - Académie de Lettres et Arts Luso - Suisse, com sede em Genebra, na Suiça, e correspondente internacional da Unijore (União dos jornalistas e escritores de Maringá). Anjo Russo é seu romance de estreia.

3 Comentários

  1. Tenho interesse em ler o livro Anjo Russo, então gostei muito deste post para conhecer um pouco mais sobre a autora Zia Stuhaug, conhecer um pouco mais sobre a autora me deixou ainda mais ansiosa para ler o livro dela, pretendo ler Anjo Russo em breve.

    ResponderExcluir
  2. Carol!
    É sempre muito bom poder conhecer uma autora que não conhecemos e aprender seu processo criativo e a forma como leva sua vida.
    Achei ela bem objetiva em suas respostas e fácil gostar dela.
    Desejo sucesso no lançamento do livro.
    Desejo uma semana mais que abençoada e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Que a paz, a saúde e o amor estejam presentes em todos os dias deste novo ano que se inicia. Feliz Ano Novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Adoro esses posts de entrevistas com autores. É uma forma bem divertida e simples de conhecer um pouco os autores e seu processo de criação de histórias e de construção de personagens.
    Ela parece bem simpática e achei legal ela criar uma personagem brasileira vivendo em outro país.
    Bjs

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.