Sinopse - O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido. Essa luz tão brilhante é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado.
A história se passa em Cherryville, Nova Jersey e é narrada em primeira pessoa por Lucille, uma adolescente de 17 anos de idade que de uma hora para outra torna-se responsável pelo bem estar da sua irmã mais nova, Wren.

A trama começa com Lucille sendo informada que a mãe resolveu estender suas "férias" pois precisava colocar a cabeça no lugar e não poderia lidar com tudo o que estava acontecendo em casa. O tudo que ela se refere é o fato de o marido surtou e acabou internado, mas antes deixou claro seus verdadeiros sentimentos em relação à esposa e as filhas. Como gesto de solidariedade, a mãe envia pelos correios 100 dólares para as meninas se virarem. Parece uma grande piada, não é?
"A mamãe tinha que ter voltado pra casa ontem, depois de duas semanas de férias. Catorze dias. Ela disse que precisava de um tempo de tudo (leia-se: nós) e que retornaria antes do primeiro dia de aula. Eu meio que sabia que ela não ia aparecer, por causa do que recebi ontem pelo correio, mas mesmo assim passei a noite toda esperando, torcendo, para que fosse só paranoia minha, para que a minha intuição quase infalível tivesse se estrepado (...) todo o meu ser ciente da verdade: estamos sozinhas, Wrenny e eu, pelo menos por enquanto. Vou fazer tudo o que for necessário. Ninguém vai nos separar. Isso significa manter as coisas na máxima normalidade possível. Fingir. A normalidade foi embora com o papai." (p. 07)
Acontece que Lucille não encontra humor na situação. O medo de que o serviço social a separe de Wren faz com que a adolescente minta para todos (com exceção de sua melhor amiga Eden e Digby, irmão gêmeo de Eden) e assuma todas as responsabilidades da casa: criar a irmã, sustentar ambas e ainda estudar, pois está no último ano do ensino médio. Tudo isso tentando manter certa "normalidade" na rotina da irmãzinha.

Lucille tem muitas coisas em sua mente, mas seu coração também está lidando com a paixão que sente por Digby, mesmo sabendo que ele tem uma namorada de longa data e que o relacionamento dos dois é firme. Mas sua presença constante e apoio prometem mudar seu destino.

Lucille é jovem, inteligente e magoada. As pessoas em que deveria confiar a sua vida são aquelas que viraram as costas pelos motivos mais egoístas possíveis, deixando sozinha para suportar todo o seu mundo. Wren é jovem, mas muito perceptiva. É triste de se observar como em alguns momentos ela fica abalada com a perspectiva de perder todos ao seu redor.

Digby é o personagem que eu menos gostei. Por conta da narrativa em primeira pessoa, Lucille o coloca em um pedestal, mas suas ações contam uma história diferente. O fato dele escolher o momento mais vulnerável da protagonista para deixá-la ainda mais confusa é algo irritante. Ele a conhece por mais de uma década e escolhe esse momento para se manifestar? 

Eden é a amiga calma e misteriosa, que usa citações de famosos para amenizar as situações. Seu sonho é tornar-se uma bailarina profissional e dedica-se de corpo e alma para isso.
"A verdade é que eu tinha me esquecido das sábias citações dela, da facilidade de Eden de ser passional e graciosa... Ela sabe que a vida é um travesseiro que está sobre o meu rosto, quase me sufocando. Mas a pessoa que está segurando o travesseiro, quem quer que seja, me deixa respirar só o suficiente para eu não morrer. E quase me esqueci de que, quando estou com Eden, ela arranca o travesseiro e consigo ver uma coisa diferente." (p. 139)
A autora Estelle Laure escreveu a história de Lucille de forma apaixonante. Através dos pensamentos e sentimentos da protagonista, o leitor percebe o seu amor pela irmã e pela vida. Cada detalhe é visto como algo precioso, que deve ser aproveitado ao máximo.

"Essa luz tão brilhante" é um livro que fala sobre superação e os pequenos momentos que permitem que a vida se torne brilhante. É um livro que fala sobre as circunstâncias da vida, que nem sempre são fofas e cor de rosa, mas que nos ajudam a amadurecer e a nos tornarmos pessoas melhores. 

Em relação à revisão, diagramação e layout a Editora Arqueiro realizou um ótimo trabalho. A capa é simples, mas atraente e combina muito bem com o título e o conteúdo.
"Todo mundo é louco, gata. A gente aprende isso depois de um tempo. Só muda o tipo de loucura e o fato de a pessoa querer ou não se entregar. A decisão em relação a isso é da própria pessoa. O resto não está sob seu controle." (p. 27)






Para comprar o livro pela Amazon, acesse: http://amzn.to/2DTSqzF 

15 Comentários

  1. Olá!
    Gostei muito do livro, tem uma premissa muito boa e com uma história bem interessante, me deixou bem curiosa esse fato da mãe está mandando 100 e sabendo que isso não irá ajudar em nada. Que mãe em!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lily, tudo bem?
      Fiquei indignada com a mãe dessas meninas. Que ser humano terrível...
      Bjkas

      Excluir
  2. Oi Carol.
    Fiquei com bastante vontade de ler esse livro e ver como Lucille vai lidar com essa nova responsabilidade (que não deveria ter sido imposta a ela).
    Esse livro parece retratar a vida como ela realmente é. Dificilmente todos os dias de alguém é cor de rosa, temos problemas, contas a pagar, responsabilidades... Por isso é importante dar valor aos momentos felizes que nos faz dar aquele sorriso verdadeiro.
    Adorei essa capa!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamela, tudo bem?
      É exatamente isso. Esse livro demonstra uma situação real, com altos e baixos.
      Bjkas

      Excluir
  3. Carolina!
    Me parece um livro de grande aprendizado e amadurecimento.
    Como uma adolescente consegue passar por toda essa situação e ainda com uma irmã para cuidar? Imagino que os amigos tenham contribuído muito para superar essa fase complicada e gostaria de ler.
    Desejo uma ótima semana e um mês mais que abençoado!!
    “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.” (Cynthia Kersey)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudynalva, tudo bem? Não é nada fácil ler a situação da protagonista e ver como ela precisa amadurecer rapidamente e assumir o papel de mãe para a irmã mais nova.
      Bjkas

      Excluir
  4. Eu não conhecia este livro, mas acabei ficando interessada em ler ele após ler sua resenha. Que bom que a autora escreveu a história da protagonista de forma apaixonante, achei legal este livro ter uma história que fala sobre superação e os pequenos momentos que permitem que a vida se torne brilhante, como citado nesta resenha. Após ler sua resenha adicionei este livro em minha lista de leituras, pois a história dele parece ser muito boa. Pretendo ler Essa Luz Tão Brilhante em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariele, tudo bem? Realmente é uma história que fala de superação e é extremamente bonita de se ler. Espero que venha nos contar sua opinião quando realizar a leitura.
      Bjkas

      Excluir
  5. Oi Carol!
    Nossa, sofri mto só de ler sua resenha, não consigo imaginar o que Lucille passou com o pai internado, e que pelo visto não ligava para a família, e uma mãe egoísta e louca né? Juro que senti raiva só de imaginar ... Mas por outro lado parece conter uma história linda de superação e enfrentar medos, só não achei legal a autora querer colocar um romance no meio, não acho que seja o mais importante do enredo, mas entendo. Fiquei curiosa para ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitória, tudo bem? Realmente é uma situação difícil de se imaginar e é triste saber que infelizmente acontece bastante na vida real. Eu também fiquei irritada durante a leitura com a mãe da protagonista.
      Bjkas

      Excluir
  6. Olá! O livro parece ser emocionante, deve ser muito difícil para Lucille ter que cuidar da irmã mais nova, enquanto os pais surtam e as abandonam, e fiquei bem curiosa para conhecer os motivos que os levaram a tomar essa decisão, que bom que Lucille pode pelo menos contar com a Eden.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete, tudo bem? É uma situação muito difícil mesmo. Ter que amadurecer e se tornar responsável por outra vida de repente é assustador.
      Bjkas

      Excluir
  7. Não faz mal eu já ficar com raiva da mãe dessas personagens?? Tenho muita vontade de ler esse livro, sempre leio assim como a sua excelentes resenhas sobre a historia e como é emocional e ao mesmo tempo tempo cheia de ensinamentos e superação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michelli, tudo bem? Pode ficar com raiva dela, pois eu fiquei também rs
      Bjkas

      Excluir
  8. Oi, Carol.
    Gosto muito desses livros realistas, que mostram que a vida é composta por alegrias e tristezas!! Adorei essa dica!!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.