Resenha Mais Lindo Que a Lua - Irmãs Lyndon # 1 - Julia Quinn

Sinopse - Mais Lindo Que a Lua, primeiro livro primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre sobre reencontro e desafios, romantismo e perseverança. Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim. Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças? Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?
Primeiro livro da série Irmãs Lyndon, "Mais lindo que a Lua" é narrado em terceira pessoa e se passa inicialmente em Kent, na Inglaterra, no ano de 1809. Robert Kemble é o conde de Macclesfield e tem 24 anos de idade. Ele está passando um tempo na casa do pai e ao observar uma jovem no lago, fica perdidamente apaixonado à primeira vista. Victoria Lyndon, a Torie, é uma garota de 17 anos de idade, filha do novo vigário de Belfield e irmã mais velha de Eleonor, de 14 anos.
A mãe faleceu há três anos e sobrou para as irmãs Lyndon manter a casa em ordem e cozinhar. Torie é muito romântica e generosa, sempre tenta ver o melhor nas pessoas. Inicialmente fica um pouco temerosa com a declaração de Robert, mas conforme os dois vão passando mais tempo juntos, a jovem percebe que também está apaixonada. Entre encontros furtivos e passeios acompanhados de Eleonor, Torie e Robert vão tendo a certeza absoluta de que devem permanecer juntos para ter o seu felizes para sempre.
Porém, tanto o vigário quanto Hung Kimble, o marquês de Castleford (pai de Robert) desaprovam o encantamento do casal por conta das grandes diferenças sociais. Então eles planejam uma fuga. Mas tudo dá errado e ambos ficam ressentidos, acreditando no pior sobre o amado.
Sete anos se passam e em Norfolk, Victoria é preceptora de Nevile Hollingwood, um terrível garotinho de cinco anos, filho de um barão. Victoria odeia o seu trabalho, mas faz o que precisa para sobreviver. Após a noite fatídica de sete anos atrás, ela abandonou sua família e vive sozinha. É uma vida solitária, e apesar de sentir saudades de Eleonor, Torie não sonha em voltar para casa.
Durante uma recepção de nobres na casa do barão, Torie e Robert irão se reencontrar. Mesmo após tantos anos, os dois são afetados. Robert irá exigir sua vingança, enquanto que Torie irá desejar apenas seguir em frente.
"-Se deixá-lo me amar, ele vai partir meu coração de novo?O céu noturno não respondeu.- Se me permitir amá-lo, ainda poderei ser eu mesma?" (p. 184)
Eu li no blog da Leitora Compulsiva que o livro foi publicado originalmente em 1997 e isso acabou explicando o motivo de eu ter sentido esse enredo menos envolvente do que os demais livros da autora que eu tive a oportunidade de ler. Acredito que a autora amadureceu bastante sua escrita e se compararmos esse livro com outros mais recentes, como Os Bridgertons, por exemplo, perceberemos isso.
Robert é um homem honrado, inteligente, fascinado por ciências e cavalos, mas é muito teimoso e controlador. Não gostei tanto dele quanto deveria, mesmo sabendo os motivos dele para tentar controlar a vida de Torie. Ele foi muito sem noção em vários momentos e nem ao menos se arrependeu disso, o que foi ainda mais frustrante.
Torie, apesar de não estar completamente feliz, ama a sua liberdade. Ser capaz de comandar a própria vida, ter um emprego e viver sozinha fez com que ela se tornasse independente e é algo que a protagonista não quer abrir mão.
O casal tem química e o romance é até fofo, mas deixou um pouco a desejar. Vale ressaltar que a tia de Robert, sua prima Harriet e MacDougal, seu cavalariço, são personagens secundários que roubaram as cenas com seu bom humor.
Em relação à revisão, diagramação e layout, a Editora Arqueiro realizou um ótimo trabalho. A capa combina com o título e com o conteúdo.
"-Você não vai me ouvir, não importa o que eu diga.O rosto de Robert ficou sério na mesma hora.- Isso não é verdade. Sempre ouço você.-Talvez, mas se ouve, então atira minhas opiniões e pedidos por cima do ombro e mesmo assim faz o que quer." (p. 189)








Para comprar o livro pela Amazon, acesse: http://amzn.to/2C74Cjt

14 comentários

  1. Oi Carol.
    Eu estava bastante animada para ler essa nova série da autora, mas vi algumas resenhas negativas em relação às atitudes do mocinho e fiquei um pouco receosa de fazer a leitura.
    Já li alguns livros da série Os Bridgertons e não gostei muito. Espero gostar mais dessa série.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamela, tudo bem?
      Eu acho que é tudo uma questão de contexto mesmo. Apesar de ter sido publicada agora, o livro foi escrito há 20 anos. Então tem todo o fator do amadurecimento da escrita da autora e como a Camila mencionou aqui nos comentários, a época em que o livro foi escrito mesmo.
      Bjkas

      Excluir
  2. Olá! Essa é a única série da JQ que ainda não li, realmente foi uma das primeiras que a autora escreveu, e é ótimo que a escrita dela tenha melhorado, uma pena que Robert seja assim um mocinho tão ogro, mas Torie parece ser uma mocinha bem determinada e independente, com certeza vou querer o livro, a capa é muita linda mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete, tudo bem?
      Robert é realmente um pouco difícil de se engolir, mas vale muito a pena conferir o livro.
      Bjkas

      Excluir
  3. Carolina!
    Uma pena que tenha sentido falta em algo na escrita da autora, mas é bem como a Camis falou, o livro foi escrito há um pouco mais de 20 anos e com toda certeza a autora melhorou muito de lá para cá.
    Sendo Julia Quinn, só esperamos um enredo bem construído e personagens altivaz e de personalidade forte, acredito que Victoria seja assim…
    Não gostei muito do lance da vingança de Robert, mas conhecendo a autora, imagino que nada de vingança se concretizará e claro que quero ler.
    Uma semaninha plena de amor no coração!
    “Eu escolho um homem que não duvide de minha coragem, que não me acredite inocente, que tenha a coragem de me tratar como uma mulher.” (Anaïs Nin)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, tudo bem?
      Sem dúvida há um grande amadurecimento na escrita da autora.
      Bjkas

      Excluir
  4. Oi Carol!
    Eu esperava ansiosa por resenhas desse livro, e aqui estou, desejando ele mais do que nunca.
    Apesar do clichê de amor a primeira vista (o que eu adoro, porque acredito ser verdade), imagino que na segunda parte do livro a Júlia Quinn tenha dado um show como sempre faz em seus livros, sabendo que a Victória tem todas as características de uma mulher forte ela irá me agradar mto como protagonista, e mesmo antes de ler já desejo um romance arrebatador entre esse casal. Amei e amei, preciso ler!
    Sobre ter deixado a desejar, é fato que a autora deve ter evoluído na escrita, juro que não sabia que era um livro tão antigo, ainda assim tenho certeza de que irei amar.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitória, tudo bem?
      Nós vemos o livro ser lançado agora no Brasil e logo concluímos que é algo inédito ou recente. Eu tinha essa ideia sobre esse livro até ler em outros blogs sobre a idade da história rs
      Bjkas

      Excluir
  5. Olá!
    Júlia quinn, sempre arraza com os contos dela. Eu já quero ler esse livro logo, a trama é muito envolvente e um romance fofo.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lily, espero que leia e venha nos contar o que achou.
      Bjkas

      Excluir
  6. Ainda não tive oportunidade de ler nada da autora.Mas quando este livro foi lançado tinha altas expectativas sobre ele, creio que por sua sinopse e por se tratar de romance histórico. Mas depois de ler algumas resenhas e comentários,acabei perdendo o interesse por ele, creio que esta personalidade dos personagens e esta trama clichê. Uma pena mesmo, ainda mais por ser uma série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michelli, quem sabe você não dá uma chance ao livro ao menos para comparar com os outros livros escritos mais recentemente pela autora?
      Bjkas

      Excluir
  7. Oi, Carol.
    Imaginei que quem leu os livros mais recentes da autora iria se decepcionar um pouco com essa história. É super natural que os escritores amadureçam ao longo do tempo! Temos também que considerar também que nossa sociedade era diferente também há 20 anos!! Rs...
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem?
      Você está certíssima. Depois que li seu post, fiquei pensando sobre esses fatores ;)
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.