Resenha Canção de Ninar - Leila Slimani


Sinopse - Quem cuida dos seus filhos quando você não está olhando? Apesar da relutância do marido, Myriam, mãe de duas crianças pequenas, decide voltar a trabalhar em um escritório de advocacia. O casal inicia uma seleção rigorosa em busca da babá perfeita e fica encantado ao encontrar Louise: discreta, educada e dedicada, ela se dá bem com as crianças, mantém a casa sempre limpa e não reclama quando precisa ficar até tarde. Aos poucos, no entanto, a relação de dependência mútua entre a família e Louise dá origem a pequenas frustrações – até o dia em que ocorre uma tragédia. Com uma tensão crescente construída desde as primeiras linhas, Canção de Ninar trata de questões que revelam a essência de nossos tempos, abordando as relações de poder, os preconceitos entre classes e culturas, o papel da mulher na sociedade e as cobranças envolvendo a maternidade. Publicado em mais de 30 países e com mais de 600 mil exemplares vendidos na França, Canção de Ninar fez de Leïla Slimani a primeira autora de origem marroquina a vencer o Goncourt, o mais prestigioso prêmio literário francês.
"Canção de Ninar" é um thriller psicológico impactante que trabalha inúmeros assuntos atuais e relevantes para a sociedade moderna. A história é narrada em terceira pessoa e se inicia com a tragédia anunciada na sinopse.
Nesse livro conhecemos Myriam, mãe de duas crianças pequenas que teve que colocar seus sonhos de lado para criar seus filhos. Vivendo em um pequeno apartamento na França, com o marido Paul, que passa mais tempo fora de casa do que com a família. Myriam sente-se claustrofóbica nessa situação e até mesmo um pouco deprimida. Quando um antigo colega de faculdade, Pascal, a convida para trabalhar em seu escritório, Myriam vê a oportunidade de libertar dessa opressão que vem sentindo. Mas para conseguir isso, ela precisa encontrar a babá ideal e é nesse momento que Myriam e Paul conhecem Louise, a babá perfeita.
Louise consegue encantar as crianças com suas atividades lúdicas e aos pais com a limpeza do apartamento, o preparo das refeições da família e estando sempre disposta a ficar horas extras quando o casal necessita. Logo, Louise torna-se indispensável para o casal, que retoma a sua vida social e sentem-se mais conectados um com o outro.
Mas o que eles realmente sabem sobre Louise? Fora do apartamento, Louise é uma anônima. Myriam e Paul não sabem nada da vida pessoal da babá e a verdade é que não se importam, desde que ela continue fazendo mais do que seu trabalho. Mas e quando a realidade de Louise começa a influenciar sua dinâmica com a família?
O livro vai alternando os capítulos com a vida dessa família e a sua dinâmica com a babá e a vida pessoal de Louise. A autora trabalha muito bem temas como a sociedade moderna, o preconceito racial, a relação das babás nas famílias e questiona com muita proeza essa dinâmica de se confiar os filhos a terceiros sem realmente conhecer quem se está empregando.
Apesar de não existir mistério propriamente dito, pois a tragédia é o pontapé inicial do livro, durante toda a leitura o leitor fica tenso e intrigado para entender o que realmente se passa na cabeça de Louise e o que a leva a agir de determinada maneira.
Os personagens são ricos, complexos e totalmente ambíguos e não há como classificá-los como vilões e heróis. São personagens realmente humanos, bem construídos e falhos.
A escrita da autora é direta, com um texto enxuto e bem fluido. Não há adição de cenas desnecessárias ou climatização. 
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é simples, mas combina perfeitamente com o enredo.
"Os vizinhos se reuniram na frente do prédio. Principalmente as mulheres. É quase hora de ir buscar as crianças na escola. Elas olham a ambulância com os olhos inchados de lágrimas. Choram e querem saber. Ficam na ponta dos pés. Tentam descobrir o que acontece atrás do cordão de isolamento, no interior da ambulância que arranca com todas as sirenes ligadas. Cochicham informações umas para as outras. O rumor já corre. Algo de ruim aconteceu com as crianças." (p. 10)


Para comprar o livro pela Amazon, acesse: https://amzn.to/2J2Rcbq

20 comentários

  1. Olá Carolina, tudo bem?

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui, a sinopse me deixou interessado e a sua resenha me deixou curioso, já vai pra minha lista de desejados...bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marco Antonio, tudo bem sim e com você? Fico feliz em saber que a resenha despertou a sua curiosidade ;)
      Bjkas

      Excluir
  2. Oi, Carolina.

    É viável que esse, não é um simples thriller, pois ele visa assuntos que estão propícios a acontecer, sem que muitas pessoas o percebam.

    O lado positivo do livro, é justamente a mensagem que a autora transmitiu, revelando-o de grande intensidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daiane, tudo bem? Sem dúvida a mensagem transmitida é mega importante.
      Bjkas

      Excluir
  3. Oi Carol.
    Adoro thrillers psicológicos e gostei bastante da premissa desse livro.
    As pessoas realmente não param para conhecer melhor as pessoas que empregam para cuidar de seus filhos e casas, desde que façam o trabalho direitinho.
    Adoro narrativas sob pontos de vista diferente. Parece uma história bem intrigante.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamela, tudo bem? Essa é uma preocupação bem real em nossa sociedade e totalmente assustadora.
      Bjkas

      Excluir
  4. Carolina!
    Gosto quando a narrativa é alternada.
    Acho que nunca li um livro francês e é bom saber que é uma escrita sem floreios, bem nua e crua.
    Gosto de thrillers psicológicos e mesmo sabendo logo no início que a babé assassinou as crianças e a autora conseguiu manter o suspense do livro, é porque é muito bom mesmo.
    Maravilhosa semana!
    “Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente. A maioria das pessoas nunca ouve. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, espero que leia esse livro. Acredito que você irá gostar.
      Bjkas

      Excluir
  5. Olá! O livro parece ótimo, gostei que o enredo esteja repleto de mistérios, e que a autora não enrole para apresentar os fatos, e ainda tenha um texto fluído, acho que isso é fundamental em um bom thriller psicológico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete, o texto fluído é realmente algo fundamental.
      Bjkas

      Excluir
  6. Olá!
    A premissa é ótima, tem uma história que deixa nos leitores bem curiosos sobre a trama. Não tinha muito conhecimento sobre o livro, mas já ouvir fala dele. Me deixou bastante curiosa sobre a trama é já anotei na lista de compras.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lily, tudo bem? Espero que realize a leitura e venha nos contar a sua opinião.
      Bjkas

      Excluir
  7. Oi, Carol.
    Essa foi uma das minhas melhores leituras desse primeiro semestre.
    Fiquei encantada com a narrativa crua e com a forma como a autora construiu sua história sem rotular os mocinhos e os bandidos.
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem?
      É um livro realmente incrível. Concordo com você que não há rótulos e isso tornou a obra ainda mais fantástica.
      Bjkas

      Excluir
  8. Confesso que julguei o livro pela capa e me dei mal haha
    Eu ameei toda a premissa, adoro Thriller psicológicos e achei bem legal a autora retratar essa dependência que os pais acabam criando com a babá.
    Já quero saber qual a tragédia e os segredos que Louise esconde.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nicole, acredito pelo seu comentário que você irá gostar bastante desse livro.
      Bjkas

      Excluir
  9. Apesar de não ter tanto suspense e mistério, esse livro parece ser ótimo, justamente por retratar a relação entre as famílias e o lugar da mulher e como ela é vista na sociedade! Além disso, os personagens parecem ser bem reais, o que deixa o livro ainda mais interessante! E essa Louise, um modelo de babá perfeita não está me convencendo muito!v

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maisanara, eu particularmente gostei muito desse livro e da forma como a autora aborda um tema social atual.
      Bjkas

      Excluir
  10. Adoro quando a leitura é direta sem muitas interferências, acho que esse livro é importante e traz um assunto que realmente deveríamos pensar com mais atenção. Gostei de saber que ele aborda também sobre o papel da mulher na sociedade as cobranças em relação a maternidade e tudo mais. Não me chamou atenção para a leitura mas eu gostei da premissa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luana, quem sabe nas nossas próximas resenhas apareça um livro que desperte a sua atenção?
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.