Resenha Doce Lar - Série Sweet # 1 - Tillie Cole

Sinopse - Aos vinte anos, Molly Shakespeare acha que já sabe de tudo. Ela leu Descartes e Kant. Ela estudou em Oxford. Ela sabe que as pessoas que te amam também te deixam. Mas quando Molly se muda da cinzenta Inglaterra para começar uma nova vida nos Estados Unidos, ela descobre que ainda tem muito a aprender. No Alabama os verões são mais quentes, as pessoas mais intimidantes e os alunos de sua nova escola muito mais viciados em futebol. Após conhecer o famoso quarterback Romeu Prince, Molly só consegue pensar em seus olhos castanhos, cabelos loiros, físico perfeito... e em como sua vida tranquila e solitária parece estar a ponto de mudar drasticamente.
"Doce Lar" é a história de dois jovens quebrados que irão se reconstruir ao se encontrarem. A trama é narrada em primeira pessoa pela Molly, uma jovem que perdeu todos que amava e se encontrou sozinha no mundo desde cedo.
O prólogo se passa em Easington, Durham, na Inglaterra, onde a protagonista de apenas seis anos de idade recebe uma notícia avassaladora. A partir daí, sua vida é uma luta contínua para sobreviver, mas Molly persevera, consegue estudar e cursar a Universidade. O único problema é a solidão que a rodeia.
"-... Está sendo... diferente ter a cabeça preenchida por um certo gato do Alabama em vez de Dante, Descartes ou Kant." (p. 71)
A trama pula para a Universidade do Alabama em Tuscaloosa nos EUA, onde Molly está com 20 anos de idade e trabalhando como assistente da professora Ross na aula de filosofia enquanto estuda. Molly é uma jovem humilde, focada nos estudos e sem muitas condições financeiras, mas que faz o melhor com o que tem.
A jovem acaba esbarrando em Rome, o "Canhão" do Crimson Tide Football. O futebol é o esporte que move a Universidade e Rome é conhecido por todos. Ele tem todas as tietes em sua cama, é esperado em todas as festas e aclamado nos campus. É a pessoa mais popular da Universidade. Mas em seu íntimo, vive um tormento infinito e sofre uma pressão imensa dos pais, que são de uma família tradicional e antiga do Alabama e que possuem planos próprios para Rome.
"Enquanto saía pela porta rumo ao ensolarado dia de verão, não consegui deixar de me sentir levemente decepcionada ao confirmar que Rome era, obviamente, um daqueles caras - jogador... responsável por partir corações... o típico bad boy, sem tirar nem pôr." (p. 25)
Quando os caminhos de Molly e Rome se cruzam, Rome recebe uma lufada de ar fresco ao se deparar com alguém que não faz a mínima ideia de sua popularidade e que não entende nada sobre futebol. Apesar de se sentirem atraídos um pelo outro, os obstáculos que eles encontram são vários, inclusive um em forma de presidente de Irmandade: a Shelly.
Shelly é uma das exs de Rome e está decidida a ser mais do que isso e torna a vida de Molly um inferno ao perceber o interesse de Rome nessa tímida estudante. Em contrapartida, Molly vai ganhar o apoio de suas amigas e de Ally Prince, a prima do protagonista. Ally é a única pessoa que sabe a verdadeira história do Rome e entende que ele precisa de alguém especial em sua vida.
"Ele havia se aproximado de mim inadvertidamente, como se eu fosse a gravidade atraindo-o para o chão." (p. 49)
Um dos pontos altos do livro é o fato de que a autora menciona inúmeras vezes os dramas shakespearianos, fazendo relações com os nomes dos personagens e suas histórias pessoais. Infelizmente, também houveram detalhes que não agradaram muito, como relacionar o comportamento de Rome e sua necessidade de "dominar" com os seus traumas. Tillie Cole não é a primeira e nem será a última autora a fazer essa correlação, mas ao meu ver, é algo desnecessário.
O romance no geral tem um toque de clichê: mocinha tímida que conquista o garoto popular problemático, mas o que torna Rome e Molly especiais são as suas caracterizações. A forma como a autora trabalha seus sentimentos, suas dores e suas forças para continuar.
O livro ainda conta com um capítulo bônus narrado pelo Rome e uma playlist que está no final do livro.
A escrita de Tillie Cole tem o dom de emocionar os leitores e torna a leitura mais real. Em relação à revisão, diagramação e layout a editora Planeta realizou um ótimo trabalho. A capa, que chegou a causar certa polêmica nas redes sociais (as fãs pediram para a editora manter a original e eles atenderam!) é simples, mas combina bem com o conteúdo.
"Dizem que coisas ruins acontecem de três em três. Eu já tinha duas. Só faltava uma." (p. 16)


Para comprar o livro pela Amazon, acesse: https://amzn.to/2wXohjS

16 comentários

  1. Oi, Carolina.

    Esse livro apesar de clichê, ele conseguiu se destacar, por ter essa carga emocional presente no enredo.

    No entanto, pra mim, apesar de tudo e não ser um livro marcante, me fez gostar da leitura e me envolveu por completo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daiane, tudo bem?
      Concordo com você que essa carga emocional foi o diferencial do livro.
      Bjkas

      Excluir
  2. Oi Carol.
    Ainda não li nada da autora, mas vi ótimas resenhas sobre suas histórias e escrita.
    Fiquei com bastante vontade de ler Doce Lar, mesmo tendo uma premissa bem clichê. O importante são os personagens!
    Gostei bastante da capa.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamela, tudo bem?
      Espero que leia e venha nos contar o que achou do livro. A capa é linda mesmo.
      Bjkas

      Excluir
  3. Olá! Fiquei muito feliz que a Editora escutou os fãs e alterou a capa do livro, mantendo a original, esse é aquele clichê que não tem como não amar, emocionante, divertido e gostoso de ler (mais ainda se o fizermos ouvindo a playlist), adoro a escrita da Tillie Cole, e espero que publiquem mais de seus livros aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete, tudo bem?
      Também gostei do fato de que a editora escutou os leitores. Isso é muito importante.
      Bjkas

      Excluir
  4. Carol!
    Gostei de ver que são usadas várias citações shakesperianas e que os protagonistas se reconstroem ao conhecer um ao outro.
    Não conhecia o livro, mas gostei.
    Maravilhosa semana!
    “Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente. A maioria das pessoas nunca ouve. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Que livro fofo! Gostei muito da trama, com certeza é aquele clichê com toque de drama. Já anotei na listinha de compras!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lily, tudo bem? Espero que leia e venha nos contar a sua opinião sobre o livro.
      Bjkas

      Excluir
  6. Não conhecia o livro, mas achei bem clichê a trama mesmo os personagens sendo bem desenvolvidos em suas emoções.
    Mas gostei bastante das citações shakesperianas e de ter uma playlist.
    Ainda não sei se daria uma chance.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nicole, tudo bem? É uma história clichê sim, mas é o tipo de romance que nos deixa emocionados.
      Bjkas

      Excluir
  7. O fato de possuir muito drama, com relação às histórias dos dois personagens, é um ponto bem positivo. Porém, por não gostar tanto de romances clichês, acho que não vou gostar tanto desse livro! Ainda mais pelo Romeo ser um cara possessivo com a Molly!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maisanara, tudo bem?
      Quem sabe nas próximas resenhas não sejam discutidos livros que te atraíam mais?
      Bjkas

      Excluir
  8. Adorei, acho que tinha tudo pra ser um clichê mas a autora conseguiu sair disso. Fiquei encantada com a força da Molly, mesmo passando por tantas dificuldades não desistiu da vida e esta em busca de realizar seus sonhos mesmo sozinha no mundo, por outro lado temos o Rome que apesar de ser o cara mais popular e ter todas as garotas que quiser por dentro ele sofre e sabe que a Molly é sua cura <3 eu amei demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luana, tudo bem?
      Fico feliz em saber que você gostou ;)
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.