Resenha Os Portais da Casa dos Mortos - O Livro Malazano dos Caídos # 2 - Steven Erikson

Sinopse - Já se passaram dez anos desde que Laseen tomou o trono com um ardil traiçoeiro, mas, à medida que o Ano de Dryjhna se aproxima, o Império Malazano se vê à beira da anarquia, enfraquecido pelos acontecimentos na cidade de Darujhistan. Muitas das regiões controladas pelo punho de ferro da imperatriz ameaçam acender a fagulha da revolução. No meio do vasto domínio das Sete Cidades fica o Deserto Sagrado Raraku, onde estão os resquícios de incontáveis civilizações extintas há muito tempo. Nesse lugar repleto de segredos e magia, a Vidente Sha’ik e os seguidores do Apocalipse preparam um levante contra o poderoso império, conforme previsto nas antigas profecias. Enquanto as forças convergem contra Laseen, ela reúne um exército de assassinos, feiticeiros e espiões para combater a rebelião e ampliar seu império cruel. Em meio a uma fúria e um poder jamais vistos, o mundo está prestes a mergulhar em uma guerra sangrenta, capaz de mudar os destinos de homens e civilizações, criando lendas que atravessarão os séculos.
CONTÊM SPOILERS DO LIVRO ANTERIOR 

"Os portais da casa dos mortos" é o segundo livro da série O livro Malazano dos Caídos e trará aos leitores vários outros núcleos de protagonistas que irão ter um papel fundamental nessa guerra contra a Imperatriz Laseem.
Ganoes Paran tornou-se um traidor do Império ao aliar-se aos Queimadores de Ponte e no nono ano da Imperatriz Laseen. Para recuperar o nome da família, Tavore irmã de Ganoes, torna-se Conselheira da Imperatriz. Porém, a Imperatriz está cheia da nobreza e decide fazer uma "limpa" colocando-os no Círculo do Encapuzado e aqueles que sobrevivessem seriam vendidos como escravos. Entre eles encontra-se Felisin, a irmã mais nova de Paran que acabará fazendo uma aliança com um sacerdote de Fener, o Heboric Toque Leve e um assassino, o Baudin, para sobreviver. Porém, Felisin, que é apenas uma adolescente, irá sofrer brutalmente e se afogar em inúmeras tentativas de esquecimento das terríveis provações que passará. Heboric perdeu sua fé, suas mãos e não é mais um sacerdote. Sua morte é desejada por muitos, mas difícil de ser conquistada. Ao decorrer da história, seu papel é importante ao se tornar o elo entre alguns dos grupos de personagens. A trajetória desse trio é longa. Saem da cidade portuária de Azarenta e vão parar em Aren, depois enfrentarão o deserto e criaturas indescritíveis.
"Para viajar até Aren, você precisa atravessar o Pan'potsun Odhan, contornando o Deserto Sagrado Raraku. Do Raraku o furacão do Apocalipse emergirá. E pior: haverá uma convergência." (p. 76)
Outro núcleo inédito na série é Mappo Coto e Icarium, um andarilho espectral. Os dois caminhantes estão envoltos em segredos e Mappo é uma constante sombra de proteção para o amigo. São dois seres antigos, que já estão nesse mundo há muito tempo e que tem contas a prestar. Infelizmente ou felizmente (depende da perspectiva) Icarium não tem recordações de seus atos passados e Mappo fará de tudo para que continue assim.
Temos também o grupo do Violinista, Crockus, Kalam e Apsalar (antes conhecida como Piedade). Esse grupo esteve presente no livro anterior e a nova missão de Apsalar e Crockus é retornar a cidade natal da jovem, para reencontrar seu pai. Violinista e Kalam se prontificam a ajudá-los, mas na verdade estão tecendo seus próprios planos. Boa parte da trama Kalam irá atuar como agente solo e sua jornada será áspera, mas durante o seu trajeto ele também encontrará pessoas que serão importantes para ele e que podem ajudá-lo a cumprir sua própria missão. Desse grupo de pessoas destaca-se Minala, uma mulher que sofreu nas mãos do falecido marido, mas que tem uma força interior indescritível e é extremamente teimosa.
"Aquela separação tinha trazido emoções bem fortes,como Violinista percebeu tarde demais. O dever que um dia ligara Kalam e ele a uma única causa, que era tanto amizade quanto qualquer outra coisa, parecia ter se quebrado." (p. 119)
E o grande destaque da trama Coltaine, o novo punho e líder do clã dos corvos, Sormo E'nath, um bruxo wickano e Druiker, um historiador do Império. Coltaine foi um dos comandantes escolhidos pelo antigo imperador e abandonado pela nova Imperatriz. Porém, com a morte da Conselheira Lorn e o exército do Alto Punho Dujek rebelando-se, além da profecia do Ano de Dryjhna chegando ao seu ápice, a Imperatriz Laseem não teve outra alternativa a não ser reintegrá-lo. E Coltaine fará um trabalho espetacular. É com esse núcleo que teremos as batalhas mais sangrentas, violentas e cheias de ação do livro. Sua missão de parar a rebelião será conhecida como uma longa Marcha, dividida em duas partes e Druiker, o historiador, será um personagem que tem a obrigação de registrar todo esse êxodo.
O que dizer de Os Portais da Casa dos Mortos? É um livro espetacular, cheio de ação e batalhas. A forma como foi organizado trouxe ao leitor a possibilidade de se enxergar o cenário mais amplo da situação e apesar dos inúmeros personagens da história, cada um deles tem um papel a desempenhar. O livro também é composto por diversas profecias, apocalipse e criaturas que irão tirar o fôlego do leitor.
"Os Lâminas Vermelhas haviam nascido nas Sete Cidades, mas juravam lealdade absoluta à imperatriz." (p. 71)
O livro é divido em prólogo + 4 partes: Livro I - Raraku, Livro II - Furacão; Livro III - A corrente de cães e Livro IV - Os portais das casas dos mortos, que dá título ao livro.
A Editora Arqueiro arrasou no trabalho de revisão, diagramação e layout. A capa é belíssima, chama a atenção e combina perfeitamente com o conteúdo. Da mesma forma que seu antecessor, Os Portais da Casa dos Mortos possui mapas, lista de personagens e um glossário no final do livro.

Confiram a resenha do livro anterior: 
* Jardins da Lua - Livro 01 - clique aqui


Para comprar o livro pela Amazon, acesse: https://amzn.to/2IXLZBu

14 comentários

  1. Oi Carol.
    Parece que esse segundo livro tem bastante ação, batalhas sangrentas com cenários apocalípticos.
    Não sou muito de livros que se passam muitas batalhas. Mas esse livro parece ter muitos outros fatores interessantes.
    A capa realmente é muito bonita
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. CArolina!
    Não li o anterior, mas fico feliz que foram inseridos novos núcleos, trazendo vários acontecimentos inéditos e dando mais dinamismo ao livro.
    Amo livros com mapas e glossários, ficam bem mais fáceis de nos ambientarmos.
    Maravilhosa semana!
    “Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente. A maioria das pessoas nunca ouve. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, realmente os mapas e glossários são ferramentas importantes nesse tipo de leitura.
      Bjkas

      Excluir
  3. Olá! Pelo visto os conflitos políticos e as intrigas estão longe de terminar, muito bom que a continuação tem a mesma força do livro anterior, e que temos a oportunidade de conhecer novos personagens fortes e importantes para o desenvolvimento da história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete, os conflitos políticos são o que giram a trama e falta muito ainda para termos um fim nisso ;)
      Bjkas

      Excluir
  4. Olá!
    Gostei muito do livro, tem uma premissa bem interessante, eu não sou muito de ler livro desse género mas vejo que o livro parece ser bom.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  5. Acho que assim como o anterior, eu iria ficar bem perdida tentando me adaptar novamente a leitura.
    Mas gostei da inserção de novos núcleos e personagens, isso é sempre importante para continuação de uma trama.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nicole, tudo bem?
      Essa série requer um pouco de paciência para ler, mas vale totalmente a pena.
      Bjkas

      Excluir
  6. Gosto muito quando livros apresentam alguma personagem mulher que seja forte, como a Minala! O melhor desse livro é que tem vários seres fantásticos, misturando bruxos, deuses e mais outros tipos! Estou vendo que esse segundo livro vai ter bastante acontecimentos e ação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maisanara, ação é que não falta nesse livro!
      Bjkas

      Excluir
  7. Que bacana ver como nossa visão pode mudar né ? na resenha do livro anterior eu disse que não tinha gostado da história mas lendo a desse livro fiquei fascinada kkk acho que esse tanto de ação, as batalhas e a luta para parar essa rebelião contribuíram para isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luana, tudo bem?
      É realmente interessante quando mudamos de perspectiva ao conhecermos mais sobre uma série.
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.