Sinopse - Dois personagens inesquecíveis - Claire Randall e Jamie Frazier - estão de volta com uma história de aventura e amor que atravessa séculos... Claire Randall guardou um segredo por vinte anos. Ao voltar para as majestosas Terras Altas da Escócia, envoltas em brumas e mistério, está disposta a revelar à sua filha Brianna a surpreendente história do seu nascimento. É chegada a hora de contar a verdade sobre um antigo círculo de pedras, sobre um amor que transcende as fronteiras do tempo... e sobre o guerreiro escocês que a levou da segurança do século XX para os perigos do século XVIII. O legado de sangue e desejo que envolve Brianna finalmente vem à tona quando Claire relembra a sua jornada em uma corte parisiense cheia de intrigas e conflitos, correndo contra o tempo para evitar o destino trágico da revolta dos escoceses. Mesmo com tudo o que conhece sobre o futuro, será que ela conseguirá salvar a vida de James Fraser e da criança que carrega no ventre?
CONTÊM SPOILERS 
"A Libélula no Âmbar" é o segundo livro da série Outlander e traz um novo capítulo da história de Claire e Jamie. Como o livro anterior, esse também é dividido em partes: Parte I - Através de um espelho, às escuras; Parte II - As pretendentes ao trono; Parte III - Falta de Sorte; Parte IV - Escândalo; Parte V - De Volta ao lar; Parte VI - As chamas da rebelião; Parte VII - Retrospecto.
Logo no início do livro observamos Claire de volta ao local de partida: Inverness, só que agora no ano de 1968 e com uma filha de quase vinte anos de idade. É nesse momento que nos damos conta de que Claire passou as últimas duas décadas no presente, longe do amado. Ela é uma médica em um hospital em Boston e Frank faleceu há dois anos, então Claire acredita que agora é o momento de sua filha Brianna descobrir a verdade sobre o seu pai biológico.
"— Eu amava Frank — falei em voz baixa, sem olhar para Bree. — Eu o amava muito. Mas a essa altura, Jamie era meu coração e o ar que eu respirava. Não podia deixá-lo. Eu não podia — disse, erguendo a cabeça de repente para Bree, numa súplica."
Claire retorna para onde tudo começou para encontrar Reginald Wakefield, o reverendo que ajudou Frank na busca por seu antepassado Randall, mas ao invés de Reginald, encontra Roger, o filho adotivo dele. Enquanto Claire, Brianna e Roger tentam descobrir o que aconteceu com Jamie e seu clã, a protagonista decide contar toda a sua história.
Neste segundo livro da série Outlander, o enredo é separado em duas partes, por tempo, alternando entre o século XX e o século XVIII.
Jaime Fraser é considerado um fugitivo e permanecer na Escócia torna-se impossível. Então, o casal decide ir para a França, tanto para recomeçar a vida como para evitar a batalha de Culloden, pois Claire contou ao amado o que acontecerá com os escoceses durante a rebelião jacobita. Cientes do desfecho dessa rebelião, os dois vão se envolver na corte francesa, nas tramas políticas, corrupção e traição. O objetivo dos dois é tentar impedir que os planos do príncipe Charles Stuart cheguem ao ponto da batalha final.
Enquanto que na Escócia a vida deles era simples e repleta de lutas constantes, em Paris temos uma vida luxuosa e repleta de nuances que os dois precisam compreender. Enquanto Jaime começa a fazer longas viagens, contatos e a arquitetar planos para impedir a rebelião, Claire começa a se estabelecer, trabalhando em um hospital e fazendo algumas amizades, como a jovem Mary. 
A vida do casal muda drasticamente também no aspecto afetivo. Há uma distância não apenas física e eles precisam aprender a trabalhar com isso para continuarem juntos. Mas isso não é tudo: o fantasma de Jack Randall ainda os persegue e os assombra.
O enredo ficou bem interessante com essa mescla do romance com os aspectos históricos. A autora inseriu figuras históricas como o príncipe Charles e o rei James, reforçando a influência do casal nesses acontecimentos. Além disso, Diana Gabaldon trabalha sérios problemas sociais da época. A violência contra a mulher, os estupros, a pobreza e tantos outros são expostos de forma crua e detalhada na obra, deixando claro para o leitor as dificuldades do período.
Temos o retorno de alguns personagens já conhecidos, como Jenny e Ian, mas também temos a introdução de novos, como Fergus, um garotinho que passou por muita coisa, mas que é resiliente.
O final do livro é surpreendente pois não apenas faz revelações sobre a história de Claire e Jamie, como também acaba influenciando a história de outros personagens no livro.
"Se era saúde da mente ou do corpo, seu amor era necessário para mim como o ar ou o sangue. Minha mente buscou-o, dormindo ou acordada, e ao encontrá-lo, apaziguou-se. Meu corpo floresceu e resplandeceu, e ao alcançar a plenitude da vida, ansiou pelo corpo dele."
O relacionamento do casal não é fácil, mas é verdadeiro. Como todo relacionamento, possui altos e baixos, mas é o companheirismo, a compreensão e a capacidade de amor e lutar pelo amado que passa tanto sentimento através das páginas.
A editora Arqueiro realizou um ótimo trabalho nessa edição. Gostei do fato de estarem publicando capas da série e o cuidado com os detalhes é visível.
"— Eu sei — disse ele serenamente. — Eu realmente sei, querida. Deixe que eu lhe diga em seu sono o quanto eu a amo. Porque as palavras que lhe digo quando está acordada são sempre as mesmas, não são suficientes. Enquanto você dormir em meus braços, posso dizer-lhe coisas que soariam tolas e loucas e seus sonhos entenderão a verdade delas. Volte a dormir, mo duinne."


Para comprar o livro pela Amazon, acesse: https://amzn.to/2NdHW2q

7 Comentários

  1. Lendo a resenha pude ver que eles organizaram a série em uma ordem um pouquinho diferente dos acontecimentos do livro, mas fora isso tudo igual. Quero muito ler logo, afinal a leitura é bem mais emocionante. A série não abordou muito bem a relação da Brianna com a Claire e eu espero encontrar isso no livro.

    ResponderExcluir
  2. Oi Carolina!
    Ainda não conheço Outlander, somente através de resenhas, sei que tem a série, mas queria ler os livros primeiro, então estou me segurando pra não assistir ainda...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Preciso parar de enrolar e começar a ler a série logo.
    Parece que a cada livro ela fica mais viciante!

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol!
    Esse livro parece ser bem mais "forte" que o primeiro, gosto como a autora duvide a história, e sempre liga os personagens um ao outro, tanto passado, como presente!
    Confesso que na série de TV achei Brianna bem chatinha, espero que no livro seja diferente.
    Enfim, adorei a resenha e os detalhes históricos que a história conta!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Carol!
    Também tenho dificuldade em fazer resenha dos livros quando gosto muito. Parece que não consigo colocar em palavras os sentimentos. É tão bom ver uma série perfeita em todos os aspectos, tanto na construção das personagens, ambientação dos lugares e uso do português que nos enriquece. Sou apaixonada pelo tema viagem no tempo e desde que essa série saiu, tenho interesse. Esperando apenas uma folguinha aqui para comprar todos de uma só vez. Amei sua avaliação bem detalhada.
    Linda a capa nova.
    “É o coração que sente Deus e não a razão.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Segundo tem uma premissa ótima, essa série é bem fomosa e bem elogiada e estou esperando muito querer conhecer. Espero ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  7. Olá! Confesso que não curti as capas com as imagens da série não, prefiro as das edições anteriores. Achei que esse segundo livro focou bastante na parte política, mas nada que interfira no livro como um todo.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.