Resenha Nacional Não Me Esqueças - Babi A. Sette

Sinopse - Aos vinte e um anos, Lizzie deveria estar empenhada em fisgar um noivo e finalmente se casar. Entretanto, após uma decepção amorosa, o coração da jovem só palpita por sua grande paixão — os estudos sobre o povo e a cultura celtas. Esse interesse faz com que ela troque os concorridos salões de baile de Londres pelas estradas desertas e sinuosas das Highlands escocesas. Ali, ela conhecerá Gareth, o enigmático líder do clã que vive no local mais remoto e bucólico da Escócia. Envolto em uma aura de mistério, ele luta para manter suas tradições, seus segredos e, principalmente, seu povo em segurança. Enquanto o austero Gareth tem a vida toda sob controle e resiste a mudanças, Lizzie está muito entusiasmada com suas explorações e descobertas. Porém a vida de ambos é alterada de maneira inexorável quando uma fatalidade transforma a tão sonhada aventura de Lizzie em pesadelo.Vindos de mundos tão diferentes, mas unidos por uma atração irresistível, Lizzie e Gareth vivem uma paixão proibida e desafiadora, sem saber que finalmente poderão encontrar aquilo que só ousavam buscar em sonhos.
Narrado em terceira pessoa, "Não me esqueças" conta a história de Lizzie e Gareth. O prólogo se inicia em 1861 em Glowcestershire, onde observamos a protagonista ainda jovem e demonstrando um senso de aventura e determinação para uma mulher da época.
Inicialmente o livro acompanha a juventude de Lizzie, seus sonhos e desejos e sua intensa fascinação pela cultura celta. Apesar de não ser convencional, seus pais apoiam seu interesse em tais estudos, pois seus pais sabem por experiência própria o quanto é importante e envolvente o amor por outras culturas.
É também no início do livro que conhecemos a família de Lizzie, um grupo amoroso que apesar do título nobre, tem como progenitor Henrique, um homem que realmente se importa com a felicidade dos filhos e Kathelyn, uma mãe conselheira, amiga e que não coloca as convenções sociais acima do bem-estar de seus filhos. Lizzie tem quatro irmãos: Arthur, o mais velho, mas que por ter sido concebido fora do casamento não herda o título do pai; Leonard, o segundo filho e herdeiro do título; Ellie, a romântica incurável e fã das convenções sociais e Edward, carinhosamente apelidado de Dr. Frankstein graças a sua curiosidade inata pela ciência.
"- ... Selvagens são os nossos costumes de obrigar as mulheres a desfilarem para aquela corja de senhores, como ovelhas a serem escolhidas para o abate. Selvagem é nos vender para o lorde mais rico e desprezível da temporada." (p. 31)
Aos 21 anos de idade, Lizzie se vê obrigada a participar de sua quarta temporada até que recebe o convite da Srta Ligia Campbell, filha de um conde escocês viúvo e estudiosa dos povos antigos da Escócia a passar uma temporada com sua família na casa dos Campbells próxima a Inverness. Para Lizzie é o seu sonho tornando-se realidade!
Lizzie viaja na companhia de sua camareira e amiga Camille, mas durante o percurso as duas são separadas e Lizzie encontra-se ferida e sozinha em um local desconhecido até ser resgatada por Gareth MacGleann, líder de um clã escocês tradicional, que tem aversão aos ingleses.
Gareth sabia que levar uma desconhecida até o refúgio do seu clã era algo imperdoável, mas ao encontrar a jovem inconsciente e vulnerável, sentiu uma ligação instantânea e inexplicável. Ao tomar a decisão de ajudá-la, Gareth mudou a vida de ambos para sempre...
A estrutura do clã é tradicional e por conta disso inúmeros golpes políticos estão sendo aplicados. Gareth vive alerta e ciente do perigo, muitas vezes duvidando das pessoas ao seu redor. Por conta de seu passado traumático e do título de liderança que carrega, é um homem que não demonstra vulnerabilidade em público, usando uma máscara de frieza e indiferença.
Quando Lizzie acorda, fica extasiada pelo local e ao mesmo tempo temerosa em ter se tornado prisioneira de um homem intransigente. Com sua determinação, personalidade forte e teimosia, não está disposta a render-se as regras locais, muito menos a um líder tão rabugento e calculista. Porém, ao passar um tempo conhecendo mais a verdadeira cultura celta e o homem que lidera um grupo tão grande com justiça e pulso firme, a jovem se dá conta que o amor pode surgir sem pedir permissão.
"- É mais fácil projetar nossos medos, nossas dores, nossas carências nos outros do que admitir que tudo isso está dentro de nós... Mas em algum momento somos obrigados a olhar para dentro e a curar nossas feridas, por mais assustador que pareça. E nesse processo de cura, o outro se torna um espelho. Por isso é tão difícil e tão precioso se relacionar." (p. 204)
"Não me esqueças" é um lindo romance histórico, com uma ambientação maravilhosa e rica em detalhes, com toques de magia e que fala de uma cultura tão rica e apaixonante que conquista o leitor desde o início.
Lizzie é inteligente, carismática, corajosa e engraçada. Inicialmente Gareth é turrão e taciturno, mas ao conhecermos esse homem tão forte e destemido, percebemos que tudo o que ele mais deseja é encontrar alguém que o ame incondicionalmente.
Com um ar de conto de fadas, a autora Babi A. Sette conseguiu construir uma obra apaixonante sobre um amor que atravessa o tempo e ultrapassa todos os obstáculos. 
"- Você é a mistura dos meus pesadelos e também dos meus sonhos." (p. 110) 


Para comprar o livro pela Amazon, acesse: http://amzn.to/2Am7cxH

11 comentários

  1. Olá Carolina!
    Sempre leio comentários positivos sobre esse livro, já fiquei de olho desde que vi a capa e depois acompanhando as resenhas me interessei mais ainda, espero ler em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Amei demais, eu já sou fã dos romances de época e se o casal tiver um escocês e um inglês a história fica ainda mais emocionante kkk.
    Eu amei a premissa desse livro, acho que tem tudo pra ser um leitura incrível e me fez lembrar de um outro romance que gosto muito chamado Um amor para Lady Johanna, esse mundo dos clãs escoceses é muito legal . Com certeza vai para a minha lista.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carolina
    Ainda não conhecia o livro e essa é a primeira resenha que leio.
    A capa do livro é linda, parece que ela nos convida para ler.
    Deve ser uma leitura maravilhosa sobre o povo celta e as descobertas de Lizzie sobre o amor.
    Espero ter oportunidade de ler o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu sou apaixonada em romances históricos, e esse livro ta nos meus desejados já faz um tempinho.
    Eu fiquei super curiosa para conhecer um pouco mais sobre Lizzie, e fico fascinada em trama que temos clã e todas essas coisa. Adorei saber que a autora conseguiu dar um ar de conto de fadas.
    Essa capa é lindíssima!

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carol.
    Li um livro da Babi no ano passado e me apaixonei pela sua escrita. Depois disso saí comprando todos os outros que ela lançou!! Rs... O único problema é que ainda não tive tempo para ler!!!
    Essa sua resenha me deixou com água na boca!! Vou tentar passar esse livro na frente!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  6. Oi, Carol.
    Que bom que o livro é incrível.
    Eu realmente nunca li nada da autora, então nem tenho muita coisa a dizer sobre a escrita dela.
    Gosto de conto de fadas, então talvez goste desse livro por saber que a autora fez você sentir isso com a história.

    Tenha uma ótima noite!

    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Carol!
    Sonhando em poder ler mais esse livro da série, pois já li A Promessa da Rosa e O despertar do Lírio, não posso deixar de conferir esse, ainda mais que a hhistória de Lizzie, estuduiosa de mitologia e cúmplice de seu irmão.
    E temos de conferir se o DNA continua fazendo jus e ela sofrerá tanto quanto a mãe.
    “Se você realmente quer algo na vida, tem que lutar por isso.” (Homer Simpson)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  8. Oi Carol,
    Conheço a escrita da Babi e sei que ela é bem detalhista com ambientação, o que é algo positivo para romances histórico.
    Bem legal a família apoiar a Lizzie, e para uma mocinha desse estilo de romance ela é bem a frente de sua época, outra coisa que eu gosto!
    Eu já tinha o livro nos desejados, e quero muito ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi mana, faz muito tempo que vejo esse livro circulando por aí mas nunca tive a curiosidade de pegar pra ler, mas agora vendo a sua resenha eu to vendo que o livro parece ser até interessante. Mas agora eu não gosto muito dos livros de romance de época que vem com terceira pessoa, acho que livros com primeira pessoa podem ser melhores para sentir uma ligação com os personagens. Mas se eu tiver a oportunidade de ler esse livro vou ler com certeza.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá! A Babi A. Sette tem uma escrita bem envolvente e esse livro possui todos os ingredientes que eu amo: capa linda, aventura, romance e mistérios, ou seja, receita perfeita para uma leitura maravilhosa.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu obtenho o livro na minha estante mas ainda não tive a oportunidade de ler. A trama é muito interessante e bem envolvente, um romance de época muito fofo e espero ler em breve.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.