Sinopse - Três anos após a queda da Bastilha, Paris fervilha com os ideais da Revolução Francesa iniciada em 1789. A Monarquia foi deposta, a aristocracia, desmantelada, e ergue-se uma nova nação do povo e para o povo. Inspirado pelo senso de dever patriótico, Jean-Luc, um advogado jovem e idealista, muda-se para a capital com o filho e a esposa, Marie. André, filho de um antigo nobre, foge de seu passado privilegiado para lutar no exército republicano francês junto do irmão. Sophie, uma bela e jovem viúva aristocrática, sobrinha de um poderoso e vingativo general, embarca em sua própria luta pela independência. Mas a promessa de esperança começa a ser ameaçada pelo medo quando a busca incessante por justiça se converte em fanatismo e gera instabilidade, transformando compatriotas em inimigos e alimentando a sede de sangue nas ruas. Na luta para impedir que o caos desfaça todo o progresso da Revolução, as vidas de Jean-Luc, André e Sophie se entrelaçam, e eles são forçados a questionar os sacrifícios feitos em nome da nova República. Com participação de figuras lendárias como Robespierre, Luís XVI e Thomas-Alexandre Dumas, Onde a luz cai é um romance admirável, que se desenrola das ruas e salas de audiências de Paris até a épica marcha de Napoleão pelas areias do Egito. Com detalhes vívidos, os Pataki capturam corações e mentes dos cidadãos da França, lutando pela verdade acima de tudo e pela crença em uma causa maior.
"A multidão tinha saído cedo naquela manhã, como vinha fazendo havia várias semanas, reunindo-se do lado de fora dos muros da prisão que um dia fora a residência dos antigos reis. Eles irão formar uma fila em todo o percurso: através da pequena ilha no meio do Sena, sobre a ponte em frente à prefeitura, demarcando a Rue Saint Honoré, até desembocarem na Place Louis XV, recentemente renomeada La Place de la Révolution, onde um rugido ensurdecedor irromperá de suas bocas reunidas diante do cadafalso." (p. 10)
"Onde a Luz Cai " é dividido em três partes e narrado em terceira pessoa, que tem como pano de fundo a Revolução Francesa e gira em torno de três protagonistas: Jean-Luc, Sophie e André.
A trama vai se passar principalmente em Paris, mas também teremos cenários relacionados às batalhas. Jean-Luc é um advogado que está disposto e animado para ajudar como pode na revolução, auxiliando aqueles que não tem condições. Para conseguir isso, ele, sua esposa Marie e seu filhinho Matthie saem do sul do país para a capital, mas ao chegar lá, as coisas não acontecem exatamente conforme o planejado.
A família se muda para uma humilde casa e Jean-Luc acaba indo trabalhar em um escritório local com a função de inventariar as propriedades e bens confiscados durante a revolução. Enquanto Jean-Luc é ético e procura pela justiça, ele terá um contraponto: Guillaume Lazare. Lazare era o advogado do rei deposto, mas ao contrário de muitos que estavam envolvidos com a nobreza, consegue manter seu prestígio e posição e será a pessoa que vai tentar atrapalhar os avanços de Jean-Luc. Esses dois personagens são a representação do governo antigo vs o novo, o debate sobre as vantagens e desvantagens dos dois governos.
"O que fez seu coração acelerar foi exatamente aquilo que estava ao lado da estatueta, cuja pintura brilhante reluzia à luz da lua: um novo brinquedo, e um que certamente não tinha sido dado ao menino por sua mãe - uma guilhotina em miniatura." (p. 217)
André Valière é um jovem filho de nobre, que precisa largar seu título e tudo o que conhece para sobreviver. Ele acaba se juntando ao exército republicano francês e vai ganhando seu status até se tornar capitão. Sua vida é difícil, cheia de sofrimento e altos e baixos. Até mesmo quando se apaixonada pela Sophie, André acaba ganhando um inimigo: o general Nicolai Murat. 
Murat não aceita o relacionamento da sobrinha com André e fará da vida dos dois um verdadeiro inferno, usando toda a influência que possui para conseguir alcançar o seu objetivo.
"Apenas alguns anos atrás, as pessoas acreditavam que a rainha era uma figura divina, o representante ungido por Deus na Terra. E agora ela seria decapitada." (p. 130)
O livro é uma obra espetacular, um romance complexo com personagens marcantes. A capa é linda e combina perfeitamente com o conteúdo.
"A fome faz um homem entrar em contato com seu instinto mais básico — a vontade de sobreviver. As massas? As massas só ouvem suas barrigas, só querem saber de cuidar das próprias terras ou garantir os meios de sua indústria — uma luta constante pela própria sobrevivência.”
Saiba mais sobre a revolução francesa: clique aqui


Para comprar o livro pela Amazon, acesse: https://amzn.to/2Ls5lRc

4 Comentários

  1. É um livro de romance que ao mesmo tempo mistura uma disputa política e de poder e vários conflitos entre os personagens. Acho que é uma leitura genial justamente por essa mistura e com o isso o leitor consegue ter uma visão de várias situações do que está acontecendo no local.

    ResponderExcluir
  2. Oi Carol,
    Um enredo que sem dúvidas é bem escrito, mas não me convenceu tanto. Muitos personagens juntos, muitos conflitos, não gosto de livros que seguem esse estilo!
    Feliz que a leitura te conquistou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro livro que tem como cenário revoluções!
    Achei bem legal a premissa toda de conflitos entre personagens que querem justiça e aqueles interessados em dinheiro e política!
    Amei a dica.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Olá! O livro parece ser encantador, todos os personagens têm uma bagagem cheia de dramas e vivem em um momento bem difícil da França, uma leitura bem diferente do que eu estou acostumada, mas acho que vale a pena conferir.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.