Resenha Uma Noiva Para Winterborne - Os Ravenels # 2 - Lisa Kleypas


Sinopse - Rhys Winterborne conquistou uma fortuna incalculável graças a sua ambição ferrenha. Filho de comerciante, ele se acostumou a conseguir exatamente o que quer - nos negócios e em tudo mais. No momento em que conhece a tímida aristocrata lady Helen Ravenel, decide que ela será sua. Se for preciso macular a honra dela para garantir que se case com ele, melhor ainda. Apesar de sua inocência, a sedução perseverante de Rhys desperta em Helen uma intensa e mútua paixão. Só que Rhys tem muitos inimigos que conspiram contra os dois. Além disso, Helen guarda um segredo sombrio que poderá separá-los para sempre. Os riscos ao amor deles são inimagináveis, mas a recompensa é uma vida inteira de felicidade. Com uma trama recheada de diálogos bem-humorados e cenas sensuais e românticas, Uma Noiva Para Winterborne é o segundo volume da coleção Os Ravenels.
CONTÊM SPOILERS DO LIVRO ANTERIOR 
"Uma noiva para Winterborne" é o segundo livro da série Os Ravenels e é narrado em terceira pessoa. O livro conta a história de Rhys Winterborne e lady Helen Ravenel. No livro anterior, Winterborne ficou ferido e precisou ficar hospedado na residência dos Ravenels, que é quando conhece a doce lady Helen.
Ele é um homem de 30 anos de idade, que venceu na vida por méritos próprios. Ele trabalhou arduamente e é dono da maior loja de departamento de Londres. Apesar do sucesso e do dinheiro, Winterborne sabe que para ser aceito na alta sociedade londrina precisa de um casamento arranjado com uma dama da sociedade. E propôs lady Helen em casamento. Os dois estavam noivos quando em uma determinada situação ele sentiu-se rejeitado e Katheleen (protagonista do primeiro livro), tentando ajudar a cunhada, dissolve o noivado dos dois.
"- Escrevam o que digo, meninas: não há inimigo maior da virtude do que um galês encantador." (p. 196)
A história começa com lady Helen indo atrás de Winterborne, para persuadi-lo a não desmanchar o noivado. A jovem explica para ele sua falta de experiência com o sexo oposto, graças ao seu isolamento e o das suas irmãs no Priorado Eversby. Os pais de Helen praticamente abandonaram as filhas no Priorado e foram viver em Londres, pois amavam a vida social. Então ela se tornou a cuidadora das gêmeas indomáveis: Cassandra e Pandora. Viver no Priorado não ajudou as meninas com as regras da sociedade (elas nem mesmo foram oficialmente apresentadas) e muito menos a interagir com o sexo oposto.
Winterborne é diferente dos homens que estamos acostumados a conhecer nesses romances. Ele tem uma aura mais máscula, predatória, gosta de se envolver pessoalmente nos negócios e tem orgulho das suas origens humildes. Para uma jovem que não conhece homens além dos seus familiares e empregados, Winterborne é intenso demais. Mas é exatamente isso que Helen gosta nele, o fato de que terá alguém que irá tirá-la de sua gaiola dourada e irá mostrar o mundo para ela.
"O Sr. Winterborne era espantosamente belo, não à maneira dos príncipes de conto de fadas, mas com uma masculinidade inflexível que mexia com os nervos de Helen. Os traços do rosto dele eram arrojados, com um nariz bem definido e lábios cheios e delineados. Sua pele não mostrava a palidez da moda, mas um tom moreno, rico e quente, e os cabelos eram negros como carvão... O Sr. Winterborne era sofisticado e muito inteligente, mas havia algo selvagem nele. Uma sugestão de perigo, um fogo que parecia arder sob a superfície." (p. 17)
Além disso, ele é um homem justo e honrado. Ele dá chances iguais aos homens e mulheres que contrata e não se importa em promover uma mulher. Ele exige o máximo de dedicação de seus funcionários, mas os recompensa. Por conta dele, uma personalidade bem interessante vai participar do livro: a Dra Gibson, uma mulher que vai provar que é uma médica mais talentosa do que muitos médicos londrinos e que não tem medo de se arriscar ao ajudar alguém.
Os dois tem uma química ótima e vão crescendo muito conforme a trama se desenvolve. Helen encontra a sua voz e deixa claro seus desejos e se recusa a ser feita de capacho enquanto que Winterborne demonstra o seu lado mais vulnerável à Helen. Winterborne e Helen são completamente diferentes mas se complementam perfeitamente. 
"A atrapalhação dela, a pressa óbvia, o eletrizaram. Helen sentira saudades. Ela também o queria." (p. 150)
Além do casal protagonista, o livro conta com os demais integrantes da família Ravenels e devo confessar que as gêmeas roubam algumas cenas com sua criatividade, bom humor e até mesmo a invenção de palavras. Elas trazem uma leveza bem-vinda e seu apoio incondicional a qualquer decisão imprudente da família é hilário.
"Era como se ela fosse um personagem de conto de fadas galês, uma ninfa formada pela bruma de um lago. Havia algo sobrenatural na delicadeza da pele de porcelana e no belo contraste entre as sobrancelhas e cílios escuros e os cabelos louro-platinados. E aqueles olhos... a transparência fria contida por bordas escuras." (p. 13)



Para comprar o livro pela Amazon, acesse: https://amzn.to/2uY4Y6K

Confiram a resenha do livro anterior:

6 comentários

  1. Oi Carol,
    É um dos meus livros desejados, mas lendo sua resenha percebi que a história é bem mais bonita do a sinopse aparenta! A autora conseguiu sair do clichê de montar um romance com o casal se apaixonando, achei legal que ela se dedicou mais a decisão dos dois…
    O livro é mesmo bem amorzinho, não vejo a hora de ler, gosto bastante da autora, e ela construiu uma personagem feminina incrível, a mudança dela não me incomodou tanto, pelo menos não pelas resenhas que acompanhei!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. É aquele oposto se atraem que todo mundo ama e que da super certo. Apesar de serem diferentes esses dois parecem mesmo terem sido feitos uma para o outro. Acho que nesse segundo livro a autora deu uma melhorada nos personagens e conseguiu colocar mais emoção na história.

    ResponderExcluir
  3. Não li nenhum dos livros da série, mas eu gosto muuuuito da escrita da Lisa.
    Se eu fosse pela capa então ia me dar mal porque achei que ela ficou meia estranhazinha.
    A arqueiro sempre arrasa nos romances de época e já estou curiosa por essa série.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Como quero ler os livros dessa autora, já li comentários bem positivos sobre os livros dela e sobre ela. Esse tem uma premissa ótima com um romance bem clichê. Espero ter a oportunidade de ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  5. CArol!
    Nossa! Fiquei curiosa para saber sobre a tal reviravolta inédita em romances de época.
    Não li ainda nenhum dos livros da série, embora já tenha lido alguns da autora que gosto muito.
    E saber que tem alguns termos em galês, só abrilhanta o livro.
    Que a semana seja abençoada!
    “O prazer dos grandes homens consiste em poder tornar os outros felizes..” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Olá! Gosto muito da escrita da autora e estou ansiosa para conhecer esse novo trabalho dela. Romances de época são os meus queridinhos e fiquei bem curiosa para descobrir como será o relacionamento de Helen e Rhys.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.