Resenha A Noiva do Capitão - Castles Ever After # 3 - Tessa Dare

Sinopse - Madeline possui muitas habilidades preciosas: é uma excelente desenhista, escreve cartas como ninguém e tem uma criatividade fora do comum. Mas se tem algo em que ela nunca consegue obter sucesso, por mais que tente, é em se sentir confortável quando está cercada por muitas pessoas… Chega a lhe faltar o ar! Um baile para ser apresentada à Sociedade é o sonho de muitas garotas em idade para casar, mas é o pesadelo de Maddie. E, para escapar dessa obrigação, a jovem cria um suposto noivo: um capitão escocês. Ela coloca todo o seu amor em cartas destinadas ao querido – e imaginário – Capitão Logan MacKenzie e convence toda a sua família de que estão profunda e verdadeiramente apaixonados. Maddie só não imaginava que o Capitão “MacFajuto” iria aparecer à sua porta, mais lindo do que ela descrevia em suas cartas apaixonadas e pronto para cobrar tudo o que ela lhe prometeu.
"A noiva do capitão" é um romance fofo, do tipo que faz o leitor sorrir do início ao fim. Imaginem uma jovem de 16 anos de idade que sofre com uma fobia terrível de multidões. Seu pai é um viúvo recém-casado e a madrasta é apenas oito anos mais velha e acredita que a enteada deve ser apresentada à sociedade e arranjar um marido o quanto antes. Essa é a história de Madeline Eloise Gracechurch, a Maddie. Para fugir da sua estreia na temporada, Maddie sem querer improvisa uma mentira que carregará por toda a vida: um pretendente.
"Maddie não se saía bem em multidões. Mais precisamente, ela não fazia nada em lugares com multidões. Em qualquer local com muita gente - fosse um mercado, um teatro, um salão de baile -, ela tinha a tendência de congelar, quase em sentido literal. Uma sensação ártica de terror a dominava e a multidão de corpos em movimento a deixava rígida e estúpida como um bloco de gelo." (p. 10)
Durante sua estadia em Brighton, a jovem afirma ter conhecido um capitão escocês que irá se casar com ela assim que voltar da guerra. E assim começa a saga de escrever cartas para um pretendente imaginário. Em cada carta, endereçada a um fictício Capitão Logan MacKenzie, Maddie vai contando sobre o seu cotidiano, seus sonhos e receios. Enquanto troca cartas com o "amado" Maddie está salva de comparecer a eventos sociais graças ao apoio incondicional de sua tia Thea, uma senhorinha fofa que defende a sobrinha e suas dores de amor.
O relacionamento fictício dura quase uma década e Maddie e tia Thea acabam se mudando para o Castelo de Lannair, na Escócia. O castelo foi presente do futuro casamento, dado pelo padrinho de Maddie, que faleceu. Em Lannair, Maddie pode ser ela mesma: tranquila, introspectiva e passa o seu tempo dedicando-se aos desenhos da vida animal. Seu sonho é se tornar uma ilustradora profissional, e ela está iniciando essa jornada com alguns desenhos que ela fez para publicações científicas.
A tranquilidade de Lannair é interrompida quando ela recebe uma visita inesperada: o Capitão Logan MacKenzie, vivinho da silva, cobrando o casamento que ele passou tantos anos esperando.
Apesar de ter inventado um pretendente, Maddie não fazia ideia de que existia um verdadeiro Capitão Logan MacKenzie, que passou os últimos anos comandando um grupo que ao voltar para casa, descobriram que perderam tudo: terras, família, pretendentes... Sentindo a responsabilidade do bem-estar dos homens que estiveram sob o seu comando, Logan fará de tudo para garantir um futuro para eles, inclusive mentir, chantagear e até mesmo humilhar uma jovem britânica mimada. Porém, Maddie não é nada do que ele imaginou e o que deveria ser um acordo comercial, está se tornando algo bem perigoso...
"Era a terra ao redor do castelo que o interessava. Aquele vale era ideal. Uma faixa de terra ampla e fértil que se estendia dos dois lados do lago. Além dele havia colinas que poderiam servir de pasto. Aquelas eram as Terras Altas que seus soldados conheceram na juventude, que tinham desaparecido quando eles voltaram da guerra, roubadas por gananciosos proprietários de terra ingleses - e aquela solteirona excêntrica." (p. 25) 
Maddie é uma protagonista encantadora, cheia de vida e peculiar. Até mesmo seus animais de estimação são diferentes: Rex e Fluffy, duas lagostas que ela tem observado constantemente. Logan faz o tipo durão, que não se importa com nada e só quer o melhor para os seus homens, mas que por baixo dessa carapuça durona existe um homem que não foi ensinado a amar.
O grupo de homens que acompanham Logan são apaixonantes. Homens que lutaram anos por seu país, esperando que retornariam para um lar, mas que voltaram traumatizados, sem um tostão e sem ter alguém para recebê-los.
"- Na extremidade, ali, está Callum, que perdeu a mão. A perna do Rabbie está cheia de estilhaços de bomba. Fyfe acorda gritando todas as noite e Munro mal consegue dormir. Então chegamos ao Grant. Ele não consegue lembrar de nada desde Quatre Bras." (p. 46)
O enredo foi bem construído, mas o romance deixou um pouco a desejar. A química sexual está lá e Maddie é curiosa em relação ao belo espécime que surgiu no castelo e Logan está há muito tempo sem uma mulher... Mas o timing dos dois não sincronizam, o que gera um maior drama na história central.
"Uma sensação terrível de afinidade a inundou. Durante toda a sua vida, quando conhecia outro amante de livros, ela se sentia... bem, sentia como se encontrasse um compatriota ao viajar por outro país." (p. 94)
Avaliação: 4/5
Para comprar o livro pela Amazon, acesse: https://amzn.to/2oqTXHh
Confiram as resenhas dos livros anteriores:

3 comentários

  1. Carol!
    Mais um romance de época que parece ser fenomenal, hein?
    Não li nada da autora ainda, mas bem quero.
    Já gostei de ver que tem trechos que poderemos dar boas risadas e cartas, adoro livros com cartas, acho bem romântico.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Oi Carol.
    Comecei a ler outra série da autora, Spindle Cove, e gostei bastante da escrita.
    Esse livro tem uma premissa bem interessante. Maddie deve passar por situações bem peculiares por causa do capitão rs
    Que pena que o romance não foi tão bem desenvolvido.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carol.
    Eu amo os livros da Tessa, mas ainda não tive a chance de ler esse livro.
    Preciso colocar minhas leituras dela em dia!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.