Resenha Sempre a Encontrarei - Guerreiras # 3 - Megan Maxwell

Sinopse - O laird Kieran O’Hara e seus guerreiros são atacados enquanto passam a noite na floresta perto do castelo de Caerlaveroch, mas um misterioso bando de encapuzados, liderados por uma mulher que os aldeões chamam de “Fada”, consegue salvá-los. Angela é a mais nova das filhas do laird Kubrat Ferguson. Todos pensam que ela é uma menina fraca, chorona, medrosa e covarde. Quando Kieran a conhece, a atitude tímida da jovem, sua falta de jeito e seu senso de modéstia diante de seu cavalheirismo e bravura chamam sua atenção... sem saber que ela é a encapuzada que está procurando. Serão eles capazes de desmascarar os perigos que ameaçam Caerlaverock, enquanto negam seus sentimentos um pelo outro? Uma história vibrante, com personagens que farão você se apaixonar por suas aventuras nas Highlands escocesas.
"Sempre a encontrarei" é o terceiro livro da série Guerreiras da autora Megan Maxwell. Narrado em terceira pessoa, a trama se inicia no ano de 1312 no castelo de caerlaverock, onde uma garotinha de dez anos de idade encontra o corpo de sua mãe e de seus irmãos. Após essa tragédia, um manto de escuridão e tristeza caí sobre esse clã e o seu declínio tem início.
A trama dá um salto no tempo e vai para 1325, no condado de Dumfries, onde laird Kieran O'hara está em uma caravana que inclui a sua mãe Edwina. A caravana está a procura de notícias de James, o irmão de Kieran que sumiu há alguns anos. Dentro desse grupo ainda se encontra Zac (irmão de Megan e cunhado de Duncan - protagonistas de outro livro da série) e Louis, braço direito de Kieran.
Após alguns acontecimentos, esse mesmo grupo vai acampar e acaba sendo assaltado para logo em seguida ser salvo por um grupo comandado por uma mulher, uma lenda local conhecida como Fada. Ninguém sabe a verdadeira identidade da Fada e de seu grupo, apenas que eles protegem os inocentes que estão de passagem pelo bosque.
Kieran vai até laird Kubrat Ferguson, responsável pelas terras e líder do clã local e descobre que o castelo de caerlaverock está decaindo. As condições do local são bem rústicas e o povo se vira com muito pouco. Angela é uma das filhas de laird Kubrat, uma jovem medrosa e fútil, ou é isso que ela quer que todos acreditem...
Angela e sua melhor amiga Sandra dão um show de interpretação e arrancam gargalhadas durante a leitura. A forma como as duas fingem ter medo de tudo, os escândalos e choradeiras nos fazem imaginar a situação e a forma como esses bravos e másculos guerreiros ficam ao encontrar as jovens chorando é hilária.
Encantado pela Fada, Kieran decide ficar mais tempo no castelo de caerlaverock e acaba envolvido em uma trama de traição, violência e desespero.
"Kieran negou com a cabeça, mas não pôde mais parar de pensar naquela mulher enigmática." (p. 49)
Como nos livros anteriores, Angela é uma guerreira, uma mulher forte e completamente independente, mas que carrega o peso de todo um povo em suas costas, inclusive de suas duas irmãs. A autora abordou muito bem o tema da violência doméstica na época e a forma como a mulher era vista como uma propriedade, uma mercadoria que o marido tinha total liberdade para fazer o que bem entendesse.
Confesso que a interação dos protagonistas não agradou. Kieran foi apresentado nos outros livros como um cara legal, galanteador e cheio de encantos pelas mulheres, mas trata Angela muito mal, com ações totalmente desprezíveis e maldosas com a desculpa de "proteger o seu coração". Muitos dos desentendimentos do casal foram desnecessários, brigas movidas a birra e motivos mesquinhos.
Por sua vez, os personagens secundários roubaram a cena inúmeras vezes. Zac, que nos livros anteriores era visto como uma criança, tornou-se um homem honrado e determinado. Davina, a irmã mais velha de Angela está em um relacionamento abusivo com um personagem detestado e conhecido dos livros anteriores e é claro, a presença de personagens amados e conhecidos como as encrenqueiras Shelma e Alana.
"Do bosque encantado uma fada o salvou e em um momento inesperado um beijo lhe roubou." (p. 19)
Para comprar o livro pela Amazon, https://amzn.to/2RQJzX3

Confiram as resenhas dos livros anteriores:
* Fúria Domada - Livro 02

* LIVRO RECEBIDO EM PARCERIA COM A EDITORA

4 comentários

  1. Mesmo sem ter lido os livros anteriores, sei bem do que a série traz. Do quanto este lance dos clãs eram fortes na época e sim, há muita verdade nisso, creio que até hoje!
    Gosto também de saber que as mulheres, apesar de bem jovens, sempre foram colocadas como grandes guerreiras, apesar de todo tabu e regras, que sempre faziam questão de deixá-las de fora de tudo.
    Fiquei meio pé atrás com a forma do "homem" ser retratado. Pois realmente, apesar de serem vistos como rudes, violentos e durões, os homens desta época eram normalmente fiéis e protegiam suas amadas até o fim!
    Mesmo assim, se tiver oportunidade, quero muito conferir todos os livros.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carol.
    Já estou com esse livro aqui na estante!!
    Não vejo a hora de acompanhar essa trama... Quero ver se faço uma maratona!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Nossa, essa é uma série bem diferente dos livros que estamos acostumadas a ler com a Megan Maxwell.
    Mas gostei demais de tudo, desde a capa até a sinopse.
    Gosto de livros com mulheres guerreiras, fortes e que dão a volta por cima.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Angela já me conquistou, ela fazer as pessoas acreditarem que ela possui uma determinada personalidade, quando na verdade possui outra completamente diferente, certamente trará momentos divertidos ao livro, já Kieran parece que decepcionou um pouco, uma pena, ainda assim, quero muito ler essa série.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.