Resenha Dracul - A origem de um monstro - Dacre Stoker & J. D. Barker

Sinopse - Todas as lendas têm um começo, e por trás de toda história escrita há uma verdade: o manuscrito proibido da edição original de Drácula, de Bram Stoker. O manuscrito original de Drácula, um dos maiores clássicos de horror da literatura mundial, tinha mais páginas que a versão que viria a ser publicada. Considerado "sombrio e assustador demais" para os leitores da época, um trecho foi suprimido, contra a vontade do autor. Essa primeira parte do livro nunca foi divulgada e, ao longo dos anos, apenas alguns poucos leitores selecionados tiveram acesso a ela. O atual responsável pelo espólio de Stoker, Dacre, e o escritor e roteirista J. D. Barker (Forsaken) acharam que estava na hora de contar essa história. Edição autorizada pelo espólio de Bram Stoker. Em 1868, um rapaz teve um encontro assustador com uma criatura diabólica. Armado com nada mais que uma espingarda velha e algumas relíquias sagradas, o então jovem de 22 anos foi capaz de manter aquela figura, a própria encarnação do mal, presa em uma antiga torre. O encontro durou apenas uma noite, e aquela foi a mais longa noite da vida de Bram Stoker. Durante as horas de desespero, Stoker fez um apanhado de sua vida, relembrando os momentos que o levaram até ali: a infância enferma, uma babá misteriosa, as histórias de terror que ele ouvia. Enquanto isso, era tentado, provocado incessantemente pela criatura maligna, que pretendia enganá-lo para voltar à liberdade. Mas Bram deve mantê-la ali, caso pretenda sobreviver até a alvorada.
Antes de começar a falar de "Dracul", é interessante ressaltarmos a história por trás do manuscrito. Encontramos um texto na internet que descreve muito bem os acontecimentos:


Esse texto é de autoria do site Biblioteca do Terror e quem quiser conferir o texto integralmente só precisa clicar aqui.

"Dracul" é narrado em primeira e terceira pessoas, com trechos do diário de Bram Stoker e a perspectiva de sua irmã Matilda. Bram foi um jovem de saúde debilitada e que na época de 1854 os médicos não sabiam como curar a doença que o acometia e o garotinho vivia a maior parte do tempo trancafiado em seu quarto para não piorar o seu estado. Sua saúde melhorava apenas quando sua babá Ellen Crone trancava-se no quarto com o garotinho. Seu misterioso tratamento sempre dava certo...
Durante os períodos de melhora, Bram juntava-se à sua irmã mais velha Matilda e os dois exploravam o terreno e o vilarejo, até que um dia os dois viram algo inexplicável. Não muito tempo depois, tudo o que eles conhecem muda drasticamente.
"Há tanto a dizer e tão pouco tempo para contar! Mas sei quando tudo mudou: no momento em que uma semana em particular se aproximava do fim, eu estaria curado, nossa querida babá Ellen teria partido e uma família estaria morta. Começou de modo bem inocente, com uma conversa entreouvida por alguém. Éramos apenas crianças - eu, com sete anos; Matilda, com oito - e mesmo assim, aquele outono nunca seria esquecido." (p. 19)
Anos se passam e Matilda afirma ter visto Ellen, sua antiga babá, novamente. Talvez isso não fosse nada demais, mas o problema é que Matilda afirma que Ellen não envelheceu nem um pouco. Os irmãos acabam mergulhando em uma aventura inexplicável, onde irão se deparar com seus maiores medos.
"Bram se ajoelha na porta e inclina o frasco com cautela, derramando a água benta em linha reta, de uma extremidade até a outra, vai e volta, até que não reste mais nada. A ardósia parece beber aquilo tudo, pois, assim que faz contato, o líquido desaparece, deixando para trás somente uma trilha fina. Atrás da porta, a criatura recua. Então vem o uivo profundo de um grande lobo." (p. 37)
O livro conta uma história assustadora, com vários momentos de suspense e personagens intrigantes. Vale destacar o cuidado que a Editora Planeta teve com a obra: os mapas, as bordas vermelhas das páginas e a impecável revisão.

Para comprar o livro pela Amazon, acesse: https://amzn.to/2JYAFmK

7 comentários

  1. Como amo o gênero, já gostei de tudo que li acima!Ainda mais tendo essa parte real da história..rs
    Drácula sempre deu muito o que falar e ver, tanto em livros, filmes e até em seriados.
    Por isso, a inovação do título já foi maravilhosa!
    Com certeza, vai para a listinha de desejados.
    Capa belíssima!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Não faz muito meu estilo de leitura, e geralmente eu fico medo dessas coisas AHAHAHA
    Mas achei interessante, e fiquei com vontade de ler. Gostei também que você trouxe a história por trás. Vamos ver se meu interesse supera meu medo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol,
    Acredita que nunca li nada sobre Drácula??? Nunquinha! E olha que adoro vampiros...
    O bom é que a história, apesar de bem antiga, é original, e traz elementos que mesmo os fãs, talvez ainda não conhecessem...
    Sendo sincera, não me sinto tão tentada a ler, mas acho edições de livros com os detalhes que citouz belíssimos!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. A construção desse livro foi o que mais me deixou impactadas imagina ter acesso aos manuscritos dos Originais do autor quando ele ia escrever um dos romances mais aclamados do segmento de terror simplesmente insano quero ler o livro mas não é minha prioridade no momento

    ResponderExcluir
  5. Olá! Embora esse não seja um gênero que eu curta muito, fiquei bem curiosa para conferir esse livro, gosto muito quando tem essa mistura de fatos reais com ficção.

    ResponderExcluir
  6. Ola!
    O livro trás uma história ótima e com uma premissa boa. Não tinha conhecimento do livro e nem da autora mais adorei ter esse pouquinho de curiosidade sobre ele. Gosto de livros que envolve mistério e suspese, com certeza esse vou adora ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  7. Apesar da capa ser um pouco sem graça, creio que a leitura possa ser bem agradável. Com certeza vou ler dando uma oportunidade para esse livro.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.