Resenha Nacional Angústia na cidade do caos - crônicas de uma era indecente - Lennon Lima

Sinopse - “Jamais esqueceria o riacho de sangue que se formava.” E a Angústia veio a cair na Cidade do Caos. Revestida de carne humana e trajes civis. A carne, caucasiana. Os trajes, masculinos. O semblante? Banal. Estirada no capinal costeiro a um cemitério clandestino, é descoberta pelo coveiro de uma comunidade miserável assolada pelo poder paralelo. Ferida, mas não ensanguentada. Confusa, mas sã. Preocupada, mas determinada… Sem recursos, sem identidade, sem passado. Acolhida na casa do jardim de cadáveres, inicia busca para desvendar os mistérios que envolvem o seu passado e a causa de se encontrar em ambiente tão árido – e perverso. Conforme testemunha fenômenos perturbadores ao interagir com os habitantes da favela, descobre-se em uma jornada que excede os limites do consenso de realidade, que desafiará a sua aptidão de permanecer imune aos silvos ardilosos da loucura…
"Angústia na cidade do caos" é narrado em terceira pessoa e conta a história de três protagonistas: Sebastião, Rosa e o rapaz desconhecido. Seu Sebastião é um homem simples, que trabalha arduamente como um coveiro clandestino na comunidade de Coronel Rodrigues, um lugar dividido por duas facções: a CF (comando da favela) e a NP (novo poder) comandadas por dois irmãos que entraram em guerra. No meio dessa guerra temos pessoas tentando sobreviver, chegar ao final do dia com a barriga cheia de comida e respirando. Seu Sebastião e sua esposa Rosa são exemplo disso. Eles moram em uma casa pequena, vivem com muita simplicidade e tentam viver suas vidas sem se envolverem em problemas, mas um dia, Sebastião saí de casa para trabalhar e encontra o corpo de um jovem que à primeira vista, parece falecido, mas que acorda subitamente e sem memória.
Sebastião o acolhe, pensando que poderá ter uma ajuda no trabalho, mas não faz ideia do impacto que a sua decisão trará...
A linguagem é simples e fluida. O autor deixou os diálogos com uma simplicidade ímpar, sem conversas elaboradas ou cheias de firulas. É a fala do dia a dia do povo brasileiro.
O enredo é ágil. Os acontecimentos se desenvolvem um atrás do outro e a cada página, uma reviravolta é apresentada.
A editora Multifoco realizou um ótimo trabalho. A edição é simples, mas muito bem feita. As folhas são brancas e a escolha das fontes (existem duas no texto) são agradáveis.
Lennon Lima escreveu com maestria uma composição da brasilidade. Os personagens representam cada um de nós, com sua intensidade, índole dúbia e resiliência. Não existem heróis e vilões. Cada um dos personagens se adaptam conforme a necessidade. O interessante na obra é o homem desmemoriado e o que ele representa para cada um. As emoções que ele desperta, a forma como cada personagem reage a ele e a maneira como vão agir a partir desse encontro.
"Do riso ao choro. Do calor ao frio. Da velocidade absurda à sonolência." (p. 23)

8 comentários

  1. Olá! É sempre bom conhecer novos autores nacionais, e esse livro parece ser bem intenso e impactante, a começar pelo título e essa capa, infelizmente ele retrata a vida de muitos brasileiros, apesar de toda essa intensidade gosto que o enredo seja fluído, com certeza vai para minha lista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete, tudo bem?
      Realmente é uma história intensa.
      Beijos

      Excluir
  2. Angústia na Cidade do Caos me chamou mais a atenção pelos personagens que pela história. Pela resenha, eles parecem ter características únicas e um desenvolvimento muito bom. Apesar disso, fiquei curioso também pelas reviravoltas a todo momento e fluidez da história.

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Fiquei extremamente curiosa quanto ao homem sem memória. Isso não se faz! Agora vou precisar ler para descobrir o mais breve possível kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giovanna, não posso contar sobre o homem sem memória. Seria o maior spoiler rs
      Beijos

      Excluir
  4. O que mais me chamou atenção nesse livro foi a sinopse e teve sérios arrepios só de ler a primeira frase pois esse livro conseguiu me deixar muito intrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Carolina. O autor trabalhou muito bem a sinopse, que chama a atenção mesmo.
      Beijos

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.