O Nazismo e sua face mística


Já ouviu falar em “misticismo nazi”? Trata-se de uma subcorrente do nazismo que combinava ocultismo, esoterismo e paranormalidade. Esta vertente é relatada na obra A Filha do Reich, romance de ficção ambientado na Alemanha de 1948, escrito pelo jornalista e historiador Paulo Stucchi, lançamento da editora Jangada, do grupo Editorial Pensamento.  

É fato que a face mística do nazismo é pouco explorada, mas foi contextualizada nesta ficção de fundo histórico como um grande mistério. Este lado oculto do movimento deixou a trama ainda mais instigante.
Em várias partes do livro, o escritor faz referência ao “misticismo nazi” e atribui o segredo sobre a enigmática filha de Reich a esse poderes ocultos. “De fato, os nazistas investiram muito dinheiro em pesquisas sobre ocultismo - financiaram expedições à Amazônia atrás da Cidade de Ouro, ao Oriente Médio em busca do Santo Graal e da Arca da Aliança”, esclarece Paulo.
Um dos protagonistas, o designer Hugo Seemann, filho do ex-soldado alemão e Olaf Seemann, descobre a Versteckstudiumliga (liga de estudo do oculto). O que está por trás dessa organização? Segredos obscuros que os membros do Terceiro Reich, a todo momento, tentam esconder.
E um deles envolve a tal garota misteriosa. É claro que esses fatos fazem parte da ficção, mas têm como base uma intensa pesquisa do jornalista. Na verdade, a intenção do escritor nunca foi ser fiel aos acontecimentos, mas “usá-la como catalisador criativo”.

Ficha Técnica:Título: A Filha do Reich
Autor: Paulo Stucchi
ISBN:  978-8555391408
Páginas: 416
Edição: 3 de julho de 2019
Formato: 16 x 2,2 x 23 cm
Valor: R$ 39,00


Sinopse do livro: Ao receber a notícia da morte de seu pai Olaf – um ex-soldado alemão refugiado no Brasil –, Hugo Seemann viaja à Serra Gaúcha para cuidar do funeral. Contudo, o que parecia ser uma mera formalidade de despedida a um pai que nunca conhecera de verdade, torna-se uma jornada ao passado – aos horrores da Alemanha nazista. Durante o funeral, Hugo recebe a visita da jovem Valesca Proença, que lhe mostra uma carta enviada por Olaf à sua mãe, contendo estranhas revelações que contradizem tudo o que achavam que sabiam a respeito de seus respectivos pais. Buscando desvendar esses antigos segredos há muito enterrados, eles partem para Colônia, onde descobrirão suas origens e o passado sombrio de Olaf. Uma trama envolvendo amizades, traição, morte, amor e milagres que uma obscura organização surgida na época do Terceiro Reich fará de tudo para manter em segredo, na intenção de encobrir a verdadeira identidade sobre uma criança conhecida somente como... A Filha do Reich.


Sobre o autor: Paulo Stucchi é jornalista e psicanalista. Formou-se em Comunicação Social pela Unesp Bauru. Ele é especialista em Jornalismo Institucional pela PUC-SP e Mestre em Processos Comunicacionais, com ênfase em Comunicação Empresarial pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou como jornalista em revistas e jornais impressos, tornando-se editor, por treze anos, de uma publicação segmentada para o setor gráfico. Divide seu tempo entre o trabalho de assessor de comunicação e sua paixão pela literatura, principalmente, romances históricos. Também é autor de Menina – Mitacuña, O Triste Amor de Augusto Ramonet, Natal sem Mamãe e A Fonte.

4 comentários

  1. Oiii ❤ Achei interessante a escolha do autor de abordar o misticismo presente no nazismo, nunca tinha ouvido falar sobre isso, nem mesmo na escola.
    É legal que esse livro dá uma nova faceta do nazismo. Gosto de História, então gosto muito de aprender sobre assuntos contidos nela. Então gostaria de fazer essa leitura.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  2. Olá! Não conhecia essa referência usada no Nazismo, mas achei bem interessante a proposta do autor em abordar um tema pouco conhecido, mas que parece muito bacana, esse toque de mistério e sobrenatural me deixou aqui, ainda mais interessada na obra.

    ResponderExcluir
  3. Olá! ♡ Nossa, fiquei muito curiosa para ler esse livro, já que nunca li nada parecido antes.
    Estou ansiosa para acompanhar Hugo e Valesca nessa viagem para descobrir esses antigos segredos, quero muito acompanhar as descobertas dos dois acerca de suas origens.
    Obrigada pela indicação! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Não tinha conhecimento desse livro mas me pareceu bem interessante. Fiquei bastante curiosa pela trama e mostra-se se uma premissa ótima.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.